Crítica: Sam descobre fraqueza de Chuck no episódio 15×07 de Supernatural

Supernatural review

Um episódio de Supernatural um pouco diferente da temporada, mas muito necessário!

Vemos um Dean mais relaxado em Supernatural, mais ele mesmo. Vemos um Sam mais disposto a se envolver com a Eileen e um Castiel mais decidido, focado no objetivo de ajudar na batalha contra Chuck e menos submisso (ALELUIA!).

Continua após a publicidade

Tudo começa com o Dean assumindo, sozinho, o caso de uma jovem que desapareceu em circunstâncias bem misteriosas. Ele avisa o Sam que vai sair e que precisa esfriar a cabeça. Quando o Hunter chega ao seu destino e se dirige ao bar da cidade, descobre que o dono era um velho amigo seu.

Eles relembram os tempos de caça, brindam à memória de Jonh Whinchester e Dean até sobe no palco para cantar. Achei legal terem referências ao episódio em que o Dean quase morre de medo de um gatinho e de quando ele perfomou Eye of Tiger. Eu acho importantes esses momentos em que os personagens relembram acontecimentos de outras temporadas. Acho que esse também é o espírito da coisa! Por mais que a gente queira ver o circo pegando fogo, é bom ter esses momentos de refresco, também.

Um novo Dean em Supernatural?

A série parece querer nos lembrar que pode existir um fim diferente para Dean Whinchester, apesar das minhas desconfianças com relação a isso. Acho que esse momento que o Dean viveu pode, na verdade ter sido uma tentativa da série de enganar os desavisados, pois  o irmão mais velho, dificilmente, pararia de caçar se continuar vivo. Os atores da série mesmos já disseram isso.

E temos essa comprovação com o desenrolar do episódio, em que, mesmo vivendo uma ótima experiência, o Whinchester não se esquece do caso da jovem. Ele acaba descobrindo que o seu amigo estava envolvido no desaparecimento –e morte – da jovem. No melhor estilo Dean Whinchester, os dois se enfrentam e Dean  – obviamente – leva a melhor e mata o amigo.

Cas está de volta em Supernatural!

E o Castiel que temos é um mais confiante, agressivo e ameaçador, até. Isso muito me agradou! Até que enfim o Cas mudou de atitude!

Ele interrompeu o momento que Sam e Eileen estavam tendo (adorei terem trazido a Eileen de volta! E, ela, que não é boba, não perdeu tempo e mostrou suas intenções para o Sam, que não se fez de rogado! Haha!) e mostrou que estava disposto a ordenar aquela bagunça. O anjo comprovou a história de que Chuck e Sam estão interligados pela ferida que ambos possuem e tentou sondar a mesma, a fim de descobrir algo relevante sobre Chuck, como o seu paradeiro.

No processo, Sam perde a consciência e Castiel pede a ajuda do trapaceiro do Sergei, que já havia aprontado com o Jack, também.  O trapaceiro tentou recusar a o pedido do anjo, mas, Cas nem lhe oferece essa opção. Ele ganha a admiração de Sergei nesse momento e naquele em que ele piorou o estado de Sam, a fim de conseguir barganhar com o anjo, que, novamente, não lhe ofereceu essa oportunidade.

Gostei muito desse Cas que, também, não foi atrás do Dean tentar explicar nada!

No final, Sam revela que esteve nas memórias de Chuck durante o tempo em que ficou desacordado e que viu que o mesmo está fraco. Desse modo, é possível derrotá-lo.

A pergunta que não quer calar, em minha opinião, é: como a série fará isso?

Supernatural precisa partir para ação!

Acho que, a partir do próximo episódio, os acontecimentos importantes começarão a se desenrolar. Já está mais do que na hora, não é? Eu entendo a necessidade de construir uma base para justificar os acontecimentos e eles tiveram SETE episódios para isso. Foi muito tempo gasto nisso, considerando-se que temos apenas mais 12 episódios pela frente?  Foi! Mas, já está feito.

Agora, que comece a ação! Podem entrar Miguel, Amara, Jack, Billie, Chuck e quem mais tiver que vir!

Enfim, o que vocês acharam desse episódio de Supernatural?

cw

Nota do Episódio8
Review do sétimo episódio da décima quinta temporada de Supernatural, da CW, intitulado"Last Call".
8

No comments

Add yours