Crítica: Segunda semana de TGD impressiona ainda mais, contudo, não condiz com os números…

Imagem: ABC/Divulgação

Enquanto os brasileiros se fascinam cada vez mais por Freddie Highmore no papel de Shaun, a audiência americana de TGD cai consideravelmente.

Não entendo o real motivo disso. A série consegue manter a mesma qualidade do ano passado. Talvez a saída de Khalu e Jessica não tenha agradado a maioria. Ou então a condição médica de Glassman pode ter afetado a receptividade dos fãs. Mas gente, é o Freddie que tá ali. Aquela qualidade de atuação desperdiçada todo ano nos Emmy’s da vida. Me deixa muito triste ver a série caindo de audiência enquanto possui material de qualidade. Acho que isso pode ser um reflexo dos serviços de streaming na vida das pessoas, mas não é o momento de discutirmos isso…

Uma semana bem complicada meus amigos… Shaun fugindo de Lea mais do que tudo. Ao retorno dela eu fiquei totalmente empolgado com a volta desse casal, mas entendo o lado dele. O cara já não tem a maior confiança do mundo e viver ao lado de uma pessoa indecisa não é fácil. Nosso querido protagonista está passando por um aprendizado muito maior do que da medicina dentro do hospital. Sua habilidades comunicativas, sua dedicação ao paciente. Pontos chaves que o tornam tão próximo e apegado aos fãs.

Imagem: ABC/Divulgação

Continua após a publicidade

Pra quem gosta de polêmica, não faltou emoção nos casos dessa semana…

Vou separar um bom tempo aos casos da semana pois tivemos repercussões importantes. Primeiro, aproveitando o embalo, vamos ao caso de nosso protagonista. O olhar clínico de uma complicação é nítido. Shaun é um médico muito observador e isso o coloca como centro das atenções. Mas não foi fácil acompanhar a evolução de um câncer pancreático como aquele. O dilema de Paul e da família chegou a um nível de seriedade muito grande. Quando foi revelado seu óbito à família, com todos se acusando, eu poderia jurar que aquilo não iria terminar “bem”. Mesmo uma pessoa acostumada com a situação se emociona ao ver uma cena daquelas…

O segundo caso, ainda mais impactante. Trabalhar sobre uma perspectiva cultural nunca é algo fácil. Sabemos disso na prática, com certos costumes e dogmas que afetam diretamente o curso da doença. Dr Lim foi de uma coragem imensa ao insistir na cirurgia e ao realizá-la, mesmo com a paciente amedrontada pelos pais. Não sei se a reação de todos seria como a do caso. A chance do paciente acordar e impor um processo sobre ela é gigantesca. Mas olhando sob uma visão humanitária, seu desejo por uma vida sexual ativa e feliz sobressai à pressão dos pais. Não sei bem como iria me colocar em uma situação dessas, mas com certeza iria aprender muito com a situação.

Mais uma vez, situações complicadas nos aguardam na próxima semana de TGD. Dr. Glassman sai da cirurgia completamente dopado de medicações… Shaun ainda tem que decidir seu futuro com Lea e não está confortável com isso. Pelo visto, Claire e Melendez terão seus primeiros momentos de tensão sexual partindo pro lado negativo antes de acabar em beijos.

Para você que não entendeu muito de onde tirei isso, basta dar uma conferida no link do vídeo. Na próxima semana, estaremos aqui para repercutir um pouco mais do que aconteceu. Um abraço e não deixem de acompanhar as notícias e reviews aqui do Mix. Até lá…

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Amanda 4 outubro, 2018 at 06:59 Responder

    Eu sinto que o fato do Freddie ter sua vida pessoal totalmente privada, e ele ser magnífico, eu sempre acho que o Freddie é autista, e é um Shaun da vida. Só vi uma entrevista dele uma vez com a Elle eu acho, e ele é realmente muito tímido, mas ele é excepcional é mágico vê-lo em cena, e fico feliz de ter dado uma oportunidade à série.
    Achei um episódio muito complexo, cheio de situações complicadas, mas conduzidas de forma correta. Por um pouco imaginei que o Shaun apareceria ali, na cirurgia do Dr. Glassman, mesmo sabendo que isso não era uma boa ideia. Espero que nosso tutor favorito se recupere, mesmo que demore um pouco.
    Shaun vai ter diversos conflitos no próximo, e tem a promessa de ser mais um episódio espetacular. Obrigada pela review!

Post a new comment