Crítica: Star Trek Picard mostra que a franquia continua apaixonante

Confira o que achamos sobre a nova série de Star Trek

O Mix de Séries assistiu aos três primeiros episódios da nova série da franquia Star Trek, em primeira mão. Star Trek: Picard é a segunda série derivada de Star-Trek, lançada pelo CBS All Access, serviço de streaming do canal CBS. A primeira foi Star-Trek: Discovery que conta história dos tripulantes da USS Discovery anos antes dos acontecimentos da série original. No Brasil, Picard é distribuída pelo Amazon Prime Video e terá episódios inéditos às quintas-feiras.

Quem é Picard?

Jean-Luc Picard, vivido pelo ator britânico Patrick Stewart, talvez seja um dos rostos mais conhecidos da franquia. O capitão da Frota Estelar foi protagonista de Star Trek: Next Generation. Next Generation foi a segunda série live-action de Star Trek a ser exibida na TV, indo ao ar pela primeira vez 19 anos depois da exibição do final da série original. Durante as sete temporadas da série, Picard era comandante da USS Enterprise-D que explorava a Via Láctea. Além disso, Patrick Stewart reviveu o papel em mais quatro filmes: Star-Trek Generations, Star Trek: First Contact, Star Trek: Insurrection e Star Trek: Nemesis.

Quando se passa a série?

A nova série se passa 18 anos após os acontecimentos do filme Star Trek: Nemesis, de 2002. Neste filme, um clone do capitão Picard passa a controlar o Império Romulano em ameaça à Federação dos Planetas Unidos. O filme se encerra com Data – um androide que é se torna o braço direito de Picard e segundo-em-comando da USS Enterprise D – se sacrificando para o sucesso da missão.

Os trunfos de Star Trek Picard

Assim como Discovery, o CBS All Access investiu pesado nos efeitos visuais da nova série. Portanto, mesmo se tratando de uma produção para TV, os efeitos não decepcionam. Seja na tecnologia dos dispositivos eletrônicos, na caracterização dos personagens não humanos ou nas imagens espaciais e de outros planetas, tudo é muito bonito. Conseguiram, até mesmo, rejuvenescer Patrick Stewart e Michelle Hurd em um flashback dos personagens. Mais uma vez o serviço mostra que, ainda que o gasto por episódio não seja baixo, é possível entregar um bom trabalho visual mesmo sem um orçamento de cinema.

Continua após a publicidade

Outro ponto positivo desses primeiros episódios é a forma como os personagens e história são apresentados. Sem se atropelar, conseguimos entender quem é quem e qual o papel de cada um na série. Além disso, até mesmo àqueles que nunca assistiram nada de Star Trek conseguem compreender, mesmo que não integralmente, e se localizar nesse universo fictício. A forma como o roteiro de cada episódio é escrito nos faz mergulhar na história e nos interessar pelos personagens.  Utilizando do modelo de exibição semanal, a série sabe que precisa convencer seus fãs a voltarem na semana seguinte para acompanhar o desenvolvimento da história.

Mas o grande trunfo da série é, sem dúvidas, o retorno de Patrick Stewart. Stewart, que além de ator é produtor da série, entrega em cada cena, em cada diálogo um trabalho impecável. Suas falas incrivelmente convincentes nos fazem acreditar em suas ideias e torcer por sua causa. 16 anos depois de ter interpretado o personagem pela última vez, o ator ainda está no melhor de sua forma artística. É possível ver um Picard mais maduro, atormentado pelos traumas do passado e com dificuldades em seguir em frente completamente.

A expansão do universo de Star Trek

Com sua segunda temporada garantida antes mesmo da estreia da primeira, Picard mostra que existe muito ainda a ser explorado no universo de Star Trek. Ao querer dar continuidade ao arco de um importante personagem da franquia, Picard também cria sua própria história. Por mais que as referências e relações com Next-Generation estejam bastante evidentes nesses primeiros episódios, a série não é um amontoado de fan service. A equipe por trás da série sabe exatamente como fazer. Equilibrando o que o fã quer ver com aquilo que ele nem imaginaria ver.

Assim como Discoveryque aguarda a estreia de sua terceira temporada, Picard tem tudo para ser um sucesso não apenas entre os fãs mais fervorosos da franquia, mas, também, entre aqueles que buscam uma boa história de ficção científica.

Para saber mais sobre a série, continue acompanhando aqui no Mix de Séries.

Nota dos Episódios9
Crítica dos primeiros três episódios de Star Trek: Picard, do CBS All Access, que marcam o retorno de Patrick Stewart ao icônico papel de Jean-Luc Picard.
9
Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

No comments

Add yours