Crítica: Station 19 explorou o passado em episódios da 3ª temporada

Station 19 explorou passados na 3ª temporada

Em Station19, Jack Gibson, Maya Bishop e Travis Montgomerry tiveram seus passados explorados em uma sequência de três episódios.

Conforme os acontecimentos foram se desenvolvendo em Station 19, a trama resolveu nos mostrar o passado de alguns personagens. Um passado que, de certa forma, fez menção ao vivido pelos bombeiros no presente – e tudo foi muito bem amarrado.

Além disso, tivemos diversas explicações sobre seus comportamentos ao longo dos acontecimentos.

Começando por Jack – inesperadamente, o seu passado não foi fácil. O personagem viveu em lares adotivos e passou por uma experiência traumática, resultando em uma separação com seus irmãos adotivos. Tudo isso, foi ligado a historia de Joey, filho agora adotado por Bailey em Grey’s Anatomy. Gibson apesar de fugir da ideia de “bonitinho mas ordinário”, nunca foi explorado. O personagem é profundo, carrega uma grande vontade de fazer o certo – apesar do péssimo plot com a esposa de um outro bombeiro, mas isso é para depois.

Maya capitã, mas até quando? Station 19 nos deixa essa dúvida

Enquanto isso, os bombeiros colhem os frutos de ter Maya como capitã do quartel. A escolha é ilógica e apesar de Andy não ser a melhor protagonista, o cargo era dela. A trama nos entrega a cada episódio que Herrera, apesar de não ser a chefe, é respeitada. Mais do que isso, está pronta para assumir o mais alto cargo.

Continua após a publicidade

Entretanto, a série falha em colocar Bishop como capitã. Além disso, a todo momento mostra que os demais bombeiros a questionam e pior – eles não sabem seguir regras. Principalmente quando a voz que eles respeitam é a de Andy.

Ainda sobre Maya, o seu passado é perturbador. O seu pai foi mentalmente abusivo e a tornou competitiva em níveis extremos. Sabemos que ela foi uma grande atleta olímpica, contudo, Bishop teve que passar por cima de muita gente – inclusive, dela mesmo.

Finalmente pudemos conhecer Michael em Station 19

Montgomery foi mais um personagem que teve seu passado brevemente ilustrado. Ao longo das temporadas, dividimos a dor da perda de seu marido, também bombeiro e morto em combate. Entretanto, ele nunca apareceu e foi muito bom colocar enfim, um rosto no personagem.

Tudo foi narrado e apresentado de uma maneira tão bonita que, foi impossível não se emocionar. As cenas de Travis ao telefone, tentando salvar a vida de Pilar, enquanto intercalavam com cenas do casamento com Michael, foi sem dúvidas o melhor momento da temporada.

Miller agora é pai e Pruitt revelando enfim, a verdade

JJ voltou para série o que torna a história de Miller mais interessante. Principalmente porque Dean era o bombeiro que vinha tendo sua trajetória menos aprofundada. Apesar de totalmente de repente, o plot do bebê foi um tanto interessante. Podemos com certeza, aguardar grandes desdobramentos para esses dois.

Que Pruitt estava doente nós já saibamos, o que não ficava claro era quando ele abriria o jogo para o restante do quartel – e com Andy. Com 6 meses restante de vida e balançando totalmente a vida da filha – que mal se recuperou da morte de Ryan, a trama agora passa a estar em contagem regressiva.

A trama de Station 19 volta com episódios inéditos nos Estados Unidos na próxima quinta-feira (13). E você confere tudo aqui no Mix de Séries.

Enquanto isso, confira a promo do próximo episódio:

Nota do Episódio8.5
Review do quarto, quinto e sexto episódio da terceira temporada de Station 19, exibido nos Estados Unidos pela ABC, intitulado " House Where Nobody Lives", "Into the Woods" e "Ice Ice Baby".
8.5
Tags Station 19
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

1 comment

Add yours

Post a new comment