Crítica: Suits tem um retorno fraco

Imagem: USA Network/Divulgação

Suits retorna decepcionante

Nosso adorado seriado já esteve no auge, mas hoje demonstra sinais de fraqueza. Decepcionante é a palavra certa para definir o primeiro episódio do ano. E se não fosse por Louis e Donna, esta penúltima temporada de Suits poderia muito bem ser descartada da lista de muitos fãs.

Continua após publicidade

Mike faz falta. Isso é um fato e a presença de Samantha é um grito nítido de desespero dos roteiristas. Sinceramente, ela não desce para mim. A personagem de Katherine Heigl é sem carisma e uma verdadeira bitch. E eu pensando que o plot para ver quem teria o nome da parede era a pior coisa que iria assistir… Ledo engano.

Continua após a publicidade

Além disso, Harvey pouco lembrou aquele advogado brilhante das primeiras temporadas. Precisou de um Louis mais compenetrado para conseguir dar um basta naquela história toda. O que foi difícil de engolir. Afinal, Harvey sempre foi um ótimo advogado. Parece que com a saída de Mike, ele perdeu seus super poderes!

Continua após publicidade

Louis melhor sócio ever!

Apesar de “Rocky 8” ter sido um episódio bastante fraco, Louis Litt foi o grande destaque. Sim, foi impossível não rir e se apaixonar pelo o personagem que já teve seus momentos de maldades em Suits. Seja querendo dançar com ele no início do episódio, seja rindo da conversa sobre querer montar Harvey. Louis é único e merece mais espaço na trama.

Claro que por detrás de um homem, sempre temos uma mulher. E como sempre é Donna quem acaba exercendo esse papel e com maestria. Eu já disse o que amo essa ruivinha? Pois bem, para mim era ela quem merecia o cargo de sócia gerente, por simplesmente saber administrar tudo e ser a cabeça por trás destes advogados.

Continua após publicidade

Porém, uma pena que ninguém repara no potencial dela. E se tudo isso não bastasse, minha amada personagem parece estar seguindo em frente. Por mais que eu ame Darvey, sinto que os roteiristas estão receosos em colocar Harley e Donna como casal. Eu até posso entender esse medo, afinal, os dois funcionam bem como amigos. Porém, é inegável o quanto Darvey tem química. O surgimento de Thomas só comprova a tese de que estão querendo enganar mais os fãs.

O poder de Donna

Ademais, eu gostei do personagem novo e da forma como introduziram Thomas na vida da Donna. Porém, meu coração Darvey bate aceleradamente. Fazer o que se Suits tem este poder sobre mim? Aliás, minha teoria é de este novo romance para Donna seja para que Harvey perceba que sente algo a mais em relação a sua secretária.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

E se for para acabar Suits na próxima temporada, que seja com estilo, correto? Enquanto isso não acontece, vamos assistindo Donna sendo a dona do seriado. A forma como ela conselhou Katrina e Louis no episódio só demonstra o quanto essa ruivinha é inteligente e especial.

Falando no plot da Katrina, eu amei como a queridinha de Louis deu um chega para lá na Samantha e mostrou o tipo de advogada que quer ser. E olha que ela já havia me conquistada no início desta temporada. Agora que colocou a bitch da advogada em seu lugar, Katrina virou minha ídola.

Calma, ainda falta muito cão chupando manga para que ela possa chegar aos pés de Donna, Jessica ou Mike. Porque vamos ser honestos, somente Mike Ross é capaz de solucionar um caso com agilidade. Acredito que seria uma boa oportunidade para os advogados ligarem para ele e pedirem conselhos. Ouviu, Harvey Spector?!