Crítica: Temos a primeira vítima dos Sussurradores em The Walking Dead

Imagem: AMC/Divulgação

The Walking Dead exibiu no último domingo, 25, sua mid-season finale e a única coisa que podemos dizer é que estamos impactados!

Em The Walking Dead, Michonne (Danai Gurira) finalmente chegou em Hilltop. E, desde a entrada do local, já conseguimos notar que a relação entre as comunidades está realmente abalada.

Ela, Siddiq (Avi Nash) e o grupo de Magna (Nadia Hilker) são obrigados a deixarem suas armas e ainda são recepcionados de maneira um tanto hostil por Tara (Alanna Masterson). O que será que aconteceu entre os personagens durante esses seis anos?

Além disso, ao se encontrar com Carol (Melissa McBride), Michonne fala que leu a carta de Ezekiel (Khary Peyton) e que prefere se manter longe da tal feira que estão organizando. Mesmo com a antiga amiga implorando por sua ajuda, já que a estrutura do Reino não está em boas condições.

O fato é que a chefe de segurança de Alexandria está lá para ver Rosita (Christian Serratos), que acorda desesperada por Eugene (Josh McDermitt), pois sabe que nenhum de seus amigos está preparado para enfrentar os Sussurradores.

Imagem: AMC/Divulgação

Henry é o Carl das HQ’s…

Ainda em Hilltop, Henry (Matt Lintz), que chegou para aprender a profissão de ferreiro, terminou atrás das grades em seu primeiro dia. Isso aconteceu após conhecer outros adolescentes que certamente são encrenca para o garoto.

Depois de passar a noite com seus três novos “amigos” e bêbado, ele termina dentro de um buraco e é levado até a prisão de Hilltop por desordem.

O garoto não quer decepcionar seus pais, mas ele terá um grande envolvimento com os Sussurradores na segunda metade da temporada.

E o que dizer de Negan (Jeffrey Dean Morgan)? O cara conseguiu desestabilizar Gabriel (Seth Gilliam) e ainda se deparou com a porta de sua cela destrancada, após um descuido do padre. Estamos loucos para ver o vilão em ação outra vez, ainda mais com o surgimento da nova ameaça. Como Negan reagirá?

E por fim, o plot que me deixou arrepiado

Jesus (Tom Payne), Aaron (Ross Marquand), Daryl (Norman Reedus) e ‘dog’ vão de encontro a Eugene no celeiro em que foi deixado. Quando encontram o amigo machucado, este diz que os Walkers estão evoluindo e que aprenderam inclusive a falar.

Mesmo assim, Daryl e seu fiel cão se separam do grupo e tentam desviar a horda. No entanto, os mortos vivos ignoram a presença dos dois e voltam para o lado dos outros sobreviventes.

Com uma belíssima cena de luta e uma coreografia impecável, o melhor do episódio foi ver Jesus derrubando cabeças. Enquanto Michonne, Magna e Yumiko (Eleanor Matsuura) surgem para ajudar Eugene. E para o choque dos fãs, quando Jesus tenta dar seu último golpe, um Sussurrador desvia e o esfaqueia pelas costas.

Após a trágica morte de Jesus, Daryl surge e, junto de seus amigos, parte para o contra-ataque. Ele acaba descobrindo que os Sussurradores são de fato pessoas vivas usando pele de zumbi, algo bem semelhante ao Massacre da Serra Elétrica, por assim dizer.

Ainda não sei dizer se a morte de Jesus é algo bom ou não para a série. Pois ele é imensamente maior nos quadrinhos e seu fim repentino nos mostra um mal aproveitamento do personagem. Em contrapartida, matar alguém inesperado pode indicar um amadurecimento de TWD e até mesmo de outros personagens, como já aconteceu antes.

E com um grande cliffhanger que TWD termina em 2018. O que você achou desta primeira metade da temporada?

A série retorna no dia 10 de fevereiro e pelo trailer já dá pra sentir que os problemas serão muito piores do que se imagina!

Avatar

Rodrigo Sodre

Rodrigo é um rapaz que cresceu, mas manteve todas as alegrias da infância consigo. Com 24 anos, é formado em Jornalismo e joga videogame desde quando usava fraldas. Apaixonado por zumbis, começou a se interessar pelo gênero quando viu a primeira intro de Resident Evil 2. Hoje é fã fiel de The Walking Dead, e continua jogando, lendo, vendo filmes e séries.

No comments

Add yours