Crítica: Temporada final de Supergirl estreia com pingos nos is

Crítica Supergirl estreia temporada final
Supergirl -- “Rebirth” -- Image Number: SPG520A_0439r -- Pictured: Melissa Benoist as Supergirl -- Photo: Dean Buscher/The CW -- © 2021 The CW Network, LLC. All Rights Reserved.

Supergirl estreia sua temporada final

O momento mais aguardado chegou – a estreia da sexta temporada de Supergirl, que também será a última da série. À convite do Warner Channel, conferimos o episódio antecipadamente, e te contamos o que achamos!

Continua após publicidade

As expectativas estão grandes da minha parte, uma vez que agora temos a novata Superman & Lois, que já é um verdadeiro fenômeno dentro do Arrowverse. Entretanto, temos que convir que ela acaba sendo um spin-off da nossa garota de aço, e com isso fazendo o momento dela sair de cena.

Continua após a publicidade

Ainda temos muitas semanas pela frente para falarmos sobre os rumos de Kara e sua turma e eu não quero me aprofundar agora. Se eu começar, vou ficar todo emotivo aqui, me julguem!

Continua após publicidade

Pontas abertas

Por conta da pandemia, as gravações de Supergirl – assim como de todas as demais séries – foram interrompidas. A quinta temporada da série teve seu fim antecipado em apenas um episódio, tendo seu desfecho concluído nessa última season premiere.

Contudo, não sei se repararam, mas Melissa teve pouquíssimo tempo em cena. Isso porque eles aproveitaram as cenas que ela havia gravado antes das paralisações em março do ano passado, e as complementares para os demais atores do elenco. Para quem não sabe, a atriz ficou grávida e, por conta disso, começou a rodar suas cenas bem depois que todo mundo.

Continua após publicidade

O episódio teve início no mesmo ponto onde o anterior chegou ao fim, com os leviatãs aparentemente derrotados. No entanto, Supergirl e sua trupe tinha outro obstáculo grande na sua frente: Lex Luthor. Obcecado em destruir a humanidade, o vilão conseguiu uma aliada à altura.

Para ter seu plano adiante, ele contou com a ajuda de sua própria mãe, Lillian Luthor. Quem acompanha minhas reviews desde a segunda temporada sabe perfeitamente o quanto amo a personagem. Ao meu ver, ela é uma das maiores vilãs da série, mas o fato dela indiretamente estar sempre às sombras dos filhos me incomoda grandemente.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

“Team Supergirl” e suas mais novas aliadas

Depois daquela redenção mais rápida que o Flash na season finale forçada, Lena teve mais destaque nesse episódio. Passada aquela loucura toda, posso dizer que realmente agora consigo acreditar na personagem. Durante quase toda a série, eu tinha meus dois pés atrás com ela, mas confesso que não queria ela e Kara como inimigas mortais, assim como aconteceu com Clark e Lex em Smallville.

Apesar de tudo, Lena sempre esteve disposta ajudar, mas agora sua presença torna-se fundamental. Dessa forma, como integrante definitiva do team Supergirl, a personagem terá seu grande momento nessa temporada final, ainda mais nesses primeiros episódios em que mal veremos Kara em cena, pelos motivos que direi no decorrer da review.

É claro que além dela temos agora também M’gann, que retornou à Terra. Sua presença nesse episódio foi de extrema importância e sua dinâmica com J’onzz foi certeira, mesmo que os efeitos apresentados tenham sido sofríveis.

Imagem: The CW/Divulgação

Lex e seu último movimento

Com a mãe ao seu lado, Lex já tinha o suficiente para derrotar sua maior inimiga. Graças à mama Luthor, o vilão conseguiu os poderes de um leviatã, mas é claro que isso lhe custaria um alto preço.

Antes disso acontecer, no entanto, ele mexeu seus pauzinhos para causar. Confesso que sua chegada à Fortaleza da Solidão foi triunfal, com direito a Queen de fundo. Foi nesse momento que tive a certeza que o fim do vilão estava por perto.

Entretanto, sua batalha com Supergirl não foi da forma como eu esperava, e isso me deixou bem preocupado. Eu já estava aqui pensando “n” teorias desse confronto.

O que vem agora?

A partir de agora, temos Lena e M’gann no time da garota de aço, que com certeza terão suma importância de uma vez por todas.

Diante do destino da Supergirl neste episódio, a turma terá a difícil missão de manter as coisas em ordem. Talvez esse será o foco principal deles nesses primeiros episódios.

Foi um episódio bacana, mas somente no próximo que teremos uma base do que virá a partir de agora.

Considerações finais

  • Depois de ter sido meio que esquecida no churrasco, Andrea acabou assumindo o comando da CatCo. Acho que isso pode lhe trazer outra vertente interessante na história, e vão dar algum jeito dela se fazer necessária nessa temporada final;
  • Falando nela, por favor, empurrem a personagem para cima do Will. Ele com Kara não combina… #paz

E então, preparados para a estreia de Supergirl no Brasil? Será no dia 11 de abril, a partir das 22h50min, só na Warner Channel.

Quais suas expectativas? Deixem nos comentários e, igualmente, continuem acompanhando as novidades do Mix de Séries.