Crítica: Término e conflitos agitaram o 3×15 de The Good Doctor

Critica 3x15 The Good Doctor

The Good Doctor teve trama agitada

The Good Doctor é aquele tipo de série que adora explorar suas tramas com calma. A série não tem pressa de fazer com que certas coisas aconteçam, e isso de certo modo é um bom sinal. Assim, a produção tem tempo de explorar os altos e baixos dos personagens, enquanto trabalha para que o público se envolva com os rumos que ela deverá tomar.

Pode-se dizer que foi exatamente dessa forma que The Good Doctor trabalhou o relacionamento de Shaun e Carly. O romance, que deu sinais na temporada passada, ganhou impulso neste terceiro ano. O namoro durou tempo suficiente para que Shaun pudesse explorar o amor, romance, sexo e tudo que um relacionamento traz de bom e ruim – incluindo o término.

Sim, Carly terminou com Shaun ao final deste episódio, mas antes de comentarmos sobre essa cena em específico, temos alguns outros pontos para comentarmos.

Continua após a publicidade

Conflitos entre residentes

Uma coisa que sempre me chamou atenção em The Good Doctor foi como sempre os residentes são competitivos entre si. Alguns, mais agressivos, outros não.

Talvez Morgan seja uma das personagens mais curiosas da série, justamente por fomentar conflitos e fazer a roda girar. Neste episódio, por exemplo, não poupou fazer comentários maldosos para desconcertar Shaun, quando ela viu que ele estava se destacando mais na cirurgia.

Acontece que suas implicâncias tem razões: ela está sofrendo de uma doença que está afetando sua coordenação motora, e certamente isso irá interferir em sua carreira como cirurgiã. Para tirar o foco do seu desequilíbrio, ela acabou fazendo uma denúncia para Lim, envolvendo um possível favoritismo de Melendez com Claire. A situação ficou bem chata, a ponto de Melendez cortar seu envolvimento (amigável) com a Dra. Brown.

Mas sério gente, qual é dessa Morgan? Ela parece gostar de fazer comentários maldosos. E isso não envolve apenas sua dinâmica dentro do hospital. Prova disso é quando ela viu Lea almoçando com Shaun, tendo ido buzinar no ouvido dele que a garota estava dando mole para o médico. Ou, quando comentou para o Dr. Murphy que Carly devia estar escondendo sua verdadeira opinião sobre o envolvimento dele com Lea. Ai gente, pelo amor de Deus. Que tal tomar conta da sua vida, Morgan? Aliás, tomar conta dessa mãozinha, porque a perspectiva para você não está nenhum pouco boa.

Melendez e Claire: vai acontecer?

Bom, se tem algo – remotamente falando – que eu poderia concordar com Morgan, é que talvez exista um favoritismo para Claire, mesmo que singelo. Acontece que ela e Melendez desenvolveram uma conexão, que vai muito além dos corredores do hospital.

Logo, eu acho plausível que em certos momentos o médico dê oportunidades para a Dra. Brown. Mas, em momento nenhum, ele desconsiderou os outros residentes. Inclusive, tenta ao máximo dar oportunidade para todos. Porém, neste episódio, ele começou a mostrar isso mais – e de fato excluir Brown. Ao final, ele percebeu que não estava fazendo certo e se permitiu jantar com Claire. Ele meio que pensou “Ah, quer saber? Dane-se“.

Agora a pergunta que não quer calar: eles ficarão juntos? Eu não sei. Gostava da dinâmica do Melendez com Lim, e fiquei bem triste por eles terem se separado. Mas não vou mentir, pois torci para que Claire e Melendez ficassem juntos desde o começo. Já estou louco para ver eles se pegando. Será que vai rolar?

Término em The Good Doctor

O final do episódio foi marcado pelo término de Carly e Shaun. A separação partiu dela, que percebeu que não tem jeito: Shaun gosta mesmo de Lea. Só falta ele (e ela também) perceber isso.

Eu nunca gostei da Carly, acho ela um personagem engessada, e que parecia estar ali simplesmente para sentir ciúmes de Lea. Mas fiquei com pena dela, porque ela basicamente se doou ao Shaun nos últimos meses. Espero que ela tenha feito a coisa certa para ambos, e agora vou ficar torcendo para que o Dr. Murphy se declare para Lea e deixa as coisas bem transparentes. Mas ele será correspondido? Acho que não. Poxa Shaun, não queria ver você de coração partido!

Quanto aos casos da semana, achei todos bacanas. Um, envolvendo um ataque de cachorro em uma bombeira, e o mais emocionante o de um garotinho que ganha a chance de aprender a falar após uma cirurgia de laringe. Esse último, por persistência de Shaun, que enxergou uma exclusão semelhante do seu paciente em sua vida. The Good Doctor sempre sabe emocionar muito bem, e é isso que mantêm o público ligado na série.

E você, gostou do episódio? Deixem nos comentários. Além disso, continuem acompanhando todas as novidades de The Good Doctor aqui no Mix de Séries.

Abaixo, você confere o vídeo promocional do próximo episódio.

Nota do Episódio9
Crítica do décimo quinto episódio da terceira temporada de The Good Doctor, intitulado "Unsaid". Episódio foi exibido nos Estados Unidos pelo canal ABC.
9
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

4 comments

Add yours
  1. Avatar
    Thais Helena dos Santos Oliveira 24 fevereiro, 2020 at 17:36 Responder

    Nossa eu detesto a Carly, tô dando graças a Deus que eles terminaram. Agora só falta a Léa perceber que gosta do Shaun!!!!

  2. Avatar
    Paulo 29 fevereiro, 2020 at 20:44 Responder

    Ah, eu gostava da Carly não, mas tava já me acostumando com ela. Inclusive, não vejo Lea como uma boa parceira pra o Shaun, porque a condição dele é genética, não vai mudar, ele vai ser sempre assim mesmo e ela não parece entender ou ligar pra isso. Diferente da Carly que tinha uma visão mais clara e séria em relação a isso. O que eu acho é que elas deveriam se entender, principalmente a Carly entendendo que a Lea já tava lá, já tinha um relacionamento com ele e mais, que Shaun é um cara que separa totalmente as coisas: Lea = amizade; Carly = namoro. O que ela precisaria entender é isso, como qualquer pessoa num relacionamento precisa.
    Já Neil e Claire não me enche os olhos. Preferia mesmo ele com a Lin. Mas, fazer what?

Post a new comment