Crítica: The Flash surpreende mais uma vez com 4×18 – Lose Yourself

Imagem: The CW/Divulgação

Continua após as recomendações

The Flash conseguiu nos surpreender mais uma vez! Ao longo desta quarta temporada, a trajetória do vilão Pensador trouxe grandes reviravoltas que tem nos pegado muito de surpresa. E nesta semana, o mesmo voltou a acontecer em “Lose Yourself”.

Desde que Neil Sandilands deixou de ser Clifford DeVoe, o personagem sofreu uma ligeira queda de qualidade dentro da história. Isso porque vários outros atores tiveram que incorpora-lo, um trabalho difícil de ser feito. Por conta disso, ansiava por ver DeVoe de volta onde começou. Mas a pergunta que ficava era: como fazê-lo já que seu corpo original foi morto?

Continua após a publicidade

Eis que a série trouxe a resposta nessa semana. Como não pensei nisso antes? A pista já estava diante de nós desde que Ralph Dibny aprendeu a moldar sua aparência. Ele ainda por cima já tinha se passado por DeVoe! Qual seria o plano do vilão para o Homem Elástico que não esse? A surpresa foi que não esperava que o team Flash fosse perder Ralph assim tão de repente. Até porque a história dele vem se desenvolvendo como um membro fixo do grupo desde quase o começo da temporada. E são de momentos assim que esta temporada vem se fortalecendo e superando as nossas expectativas.

Eu já havia comentado que os episódios em que Ralph Dibny funcionava em The Flash eram os que ele estava mais sensato, mais focado. Como neste episódio. Abordá-lo em momentos cômicos, pastelão, tirava todo o potencial do personagem. Uma pena que não usufruíram desta vertente do personagem. Caso ele saia vivo dos planos finais de DeVoe, torço para que abusem mais desse seu lado interessante.

Duas novas incógnitas surgiram para os membros do team Flash após esse episódio: já sabíamos que o Dr. Wells estava trabalhando em segredo com Gideon. Mas o que será que irá acontecer com ele agora que foi afetado por uma grande quantia de matéria negra? Quais suas reais intenções? Também Caitlin que após enfrentar DeVoe perdeu seus poderes como Nevasca. O que será que aconteceu com a anti-heróina? Já era hora do team Flash passar por uma movimentação como essa. A série só tem a ganhar quando seus personagens coadjuvantes também desenvolvem tramas interessantes. E acho que bons momentos poderão vir disso.

Imagem: The CW/Divulgação

Apesar de ótimo, o episódio teve alguns momentos que mostraram certo nível de preguiça por parte dos roteiristas. Não só com o episódio, como da trama da temporada em si. Como durante todos esses meses o team Flash não tinha cogitado visitar o tal ônibus dos meta antes? Mesmo que não descobrissem nenhuma pista importante, era de se esperar que um dos primeiros locais que procurariam possíveis informações sobre os 12 metas seria lá, não? Por que também o team Flash não pensou antes na arma que o Wells criou? Ou mesmo como não encontraram o blog de Edwin Gauss antes? Mesmo que não soubessem qual sua aparência, já seria uma boa pista por onde começar.

The Flash ao menos vem construindo uma história muito bem equilibrada e amarrada neste quarto ano. Termos um vilão com poderes diferentes como os de DeVoe trouxe um novo frescor a série. Os próximos episódios então prometem ser ainda melhores agora que nos aproximamos do final dessa história. A temporada está quente, as expectativas estão altas e torcemos para que esta seja uma das melhores temporadas da série até aqui. E se cumprirem o que estão prometendo, conseguirá ser.

CURIOSIDADES:

– Os 12 meta-humanos do ônibus estão agora revelados e após este episódio apenas um continua vivo: Neil Borman, o Fissão.

– Nos quadrinhos, Edwin Gauss é o Homem Dobrável, um vilão do Flash. Um gênio que criou um uniforme que faz que ele seja capaz de viajar até à quarta dimensão. Sua primeira aparição foi em Flash vol. 2 #153, em outubro de 1999.

Referências Nerds:

  1. Ralph chama Barry de “Thor, filho de Odin”, citando o personagem da concorrente Marvel Comics.
  2. Edwin descreve DeVoe chamando-o de Professor X, o Charles Xavier de X-Men.
  3. Cisco chama Wells de “Capitão Caverna
  4. Cisco chama Joe de John McClane (Duro de Matar) após este dar um discurso.
  5. Cisco é visto construindo uma réplica da USS Enterprise, da franquia Star Trek, e ele até imita o sotaque do personagem Scotty.
  6. Edwin chama Ralph de “Magnum, P.I.”, uma referência a série de TV de mesmo nome.
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Isac Marcos 20 abril, 2018 at 12:31 Responder

    Apesar de ter gostado mais desse episódio do que os dois anteriores, ainda achei um pouco bagunçado, uma montanha-russa (como toda essa temporada, com altos e baixos). Suas perguntas finais, Álefe, que mostram certo nível de bagunça, evidenciam isso e concordo e fiquei me perguntando tbm.
    Apesar de toda trajetória que já vinha mostrando, de conseguir alcançar seus objetivos, não imaginava essa reviravolta do DeVoe capturando e assumindo a forma do Ralph, foi bem surpreendente.
    Torcendo pra sair algo bom disso, assim como dos novos plots do Wells e da Caitlin!

Post a new comment