Crítica: The Flash tem fraco retorno com 5×10 “The Flash & the Furious”

Imagem: The CW/Divulgação

The Flash retorna para episódios inéditos em 2019

Depois de um ótimo 100° episódio de The Flash, e um excelente crossover entre as séries do Arrowverso, muito se esperava dessa midseason première. A expectativa de ver o team Flash tendo que enfrentar Cicada novamente era alta. Mas tudo o que The Flash fez foi nos entregar um medíocre episódio filler.

Os problemas

Temos que ser sinceros: quase nada nesta quinta temporada está funcionando. A história de Cicada não consegue sustentar a trama de uma temporada inteira da série. Nora não é uma personagem forte para liderar um episódio (como infelizmente tem-se tentado repetidamente). As subtramas dos personagens estão cada vez mais rasas. Os vilões e a nova meta-tecnologia tem sido uma das coisas mais vergonhosas apresentadas no universo de The Flash.

A este ponto da temporada era de se esperar que os roteiristas estivessem equilibrando o que tem e o que não tem dado certo. A série é sobre o Flash, Barry Allen, mas insistentemente continuam deixando-o de lado para dar destaque a personagens que sozinhos não conseguem segurar nem ao menos um episódio solo. Depois de tudo o que vimos no episódio 8, era de se esperar que essa segunda metade da temporada estivesse superando todos os problemas de sua primeira parte.

O que salva

Com exceção da cena inicial e os minutos finais desse episódio, tudo ali no meio é esquecível. A relação entre Nora e Eobard é muito interessante e será curioso ver o que os roteiristas tem planejado para ambos. Espero muito ser surpreendido por essa dupla. Assim como a descoberta de uma cura para meta possa trazer uma abordagem interessante sobre o tema nos futuros episódios.

The Flash precisa sofrer uma grande mudança urgente. Seja dividindo a temporada em arcos menores, ou mesmo mudando seu showrunner. Mas a série precisa de força para revitalizar aquilo que semanalmente tem perdido. The Flash tem potencial e tem base para isso. Só é preciso conduzi-la para os caminhos certos.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– O nome do episódio é uma referência a franquia Velozes e Furiosos (no inglês: The Fast and the Furious).

– Este episódio previamente seria o 11º episódio, sendo “Spin Out” o 10°. Devido a circunstâncias desconhecidas, ambos trocaram de posição. Mas ainda é incerto se “Spin Out” será o próximo episódio, já que o título anunciado foi “Seeing Red”.

– Gideon pode não saber diferenciar entre sósias, já que ela confunde Sherloque com Dr. Wells neste episódio. Assim como na temporada passada ela já havia confundido Harry Wells com Eobard Thawne (disfarçado de Harrison Wells).

– Nos quadrinhos, Silver Ghost (Fantasma de Prata) é bem diferente. Raphael Van Zandt era um líder nazista na Terra-X e se tornou um dos principais inimigos dos Combatentes da Liberdade. Seu poder permite transformar pessoas e objetos em prata, adquirido durante uma viagem interdimensional.

Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours