Crítica: The Flash volta a divertir com 5×15 “King Shark vs Gorilla Grodd”

Que The Flash segue uma grande fórmula já não é novidade…

Desde a estrutura da temporada de The Flash, aos episódios especiais até a narrativa de seus episódios…. Até a terceira temporada os episódios 13 e 14 faziam uma dobradinha com uma história especial. Na temporada passada o “especial” foi reduzido a um episódio, o 15º, e nesta quinta temporada o mesmo aconteceu. Os episódios que mais bebem dos quadrinhos são sempre os melhores e também meus favoritos. O episódio anterior já havia seguido esse caminho, mas o dessa semana trouxe de volta aquela sensação que sentíamos quando acompanhávamos as duas primeiras temporadas.

Continua após a publicidade

King Shark vs Gorilla Grodd

Os episódios centrados no Gorilla Grodd são meus favoritos da série e dessa vez os roteiristas prepararam um retorno especial. Porque não colocar os dois maiores (literalmente) e mais insanos vilões do Flash para baterem de frente? É claro que daria muito certo. Só que dessa vez Grodd foi mais uma participação já que o centro da trama foi na verdade o Tubarão-Rei. Sempre achei que o vilão tivesse sido mal apresentado e aproveitado em suas aparições anteriores, e enfim produção conseguiu trazer maior profundidade ao personagem e torná-lo num vilão mais relacionável.

Dan Payne foi uma grata surpresa para o episódio. Ele trouxe uma vertente de Shay Landem que antes não tínhamos sido apresentados na série. Seu relacionamento com a Dra. Tanya trouxe uma lado humano e sensível ao grande vilão. A química com Zibby Allen também foi um fator decisivo para esta mudança. E para intensificar ainda mais o episódio, a grande surpresa ficou pela inesperada primeira aparição do Gorilla Grodd. Totalmente inesperada a forma com que em questão de segundos a cena mudou com o ataque de Cisco e Caitlin à Barry, sob o controle do gorila. O embate final entre os dois vilões foi de encher os olhos. Por mais que o CGI não tenha sido 100% em todos os takes, como nas cenas de chuva, foi surpreendente para uma série de TV. Inclusive os pequenos detalhes como pele e pelos.

O que ainda precisa melhorar em The Flash

A interação entre os personagens do elenco também trouxe uma vibe próxima a das primeiras temporadas, tempos áureos da série. Mas isso não significa que o episódio tenha tido falhas. As cenas de Joe e Íris por exemplo se mostraram completamente inúteis dentro da trama. Não acrescentou em nada nem ao menos aos personagens. Fora isso continuamos as falhas relacionadas aos poderes dos velocistas continuam a acontecer episódio após episódio. Incrível como tanto Flash quanto XS não usaram sua velocidade para tirar o capacete de Grodd quanto este esteve desacordado. É tanta estupidez que chega a ser vergonhoso.

Além disso, ainda vindo Caitlin e Cisco discutindo com Barry por usar a cura meta-humana no Tubarão-Rei sem consentimento, para ao final colocaram Grodd em coma induzido. E o que falar da cara de surpresa de ambos na cena final quando Barry sugere oferecerem a cura para Cicada. Já não era o plano deles desde o começo?

Meu desejo para a sexta temporada é que a produção use e abuse de mais episódios como esse. Uma série de super-herói precisa desse tom mais heroico, mesmo com episódios mais procedurais, mas que tragam uma abordagem divertida e instigante. A história de Cicada pode estar com os dias contados, só acho uma pena que não tenha se encerrado antes. Joe West fez uma ótima sugestão ao pontuar que o vilão esteja recebendo ajuda de alguém superior. Notícias recentes também sugeriram a aparição de Godspeed na série. Então a expectativa de que essa quinta temporada de a volta por cima de mantém firme. The Flash mais que qualquer outra do Arrowverso é a que mais precisa no momento.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– Neste episódio tivemos a estreia do capacete de controle mental que Grodd usa nos quadrinhos.

– Uma luta entre os dois vilões já havia sido mencionado no episódio 3×14Attack on Central City”. Após prenderem Grodd na ARGUS, Caitlin diz que ele poderia ser preso na mesma cela que Tubarão-Rei já que ambos não tem mais um lado bom. Cisco diz que ele pagaria para ver essa luta.

– Jesse L. Martin retorna a série após o ter se machucado durante o verão. Na série, Joe diz que foi ao Tibet para se curar, uma piada interna já que se afastou da série para se recuperar.

– Os personagens Shay Lamden e Tanya Lamden foram interpretados por outros atores durante a segunda temporada.

– Nora diz que algumas informações no Museu Flash estão erradas. Significa que quem o organizou não era alguém próximo ao time Flash ou que nesse meio tempo irão descobrir como tornar os velocistas imunes ao poderes de Grodd.

– Referências Nerds:

  1. Tubarão 4: A Vingança (1987)
  2. Cisco cita os Kaiju de Círculo de Fogo (2013)
  3. Pinocchio (1940)
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours