Crítica: The Flash volta a se recuperar com 5×11 “Seeing Red”

A quinta temporada de The Flash enfim teve um “retorno” e deu início a sua segunda metade

Seeing Red” era o episódio que esperávamos ter visto na semana passada em The Flash. O Flash à frente da ação, Cicada, meta-humanos antigos e novos, e mais da relação Caitlin/Nevasca.

Não digo que o episódio tenha sido perfeito. Pelo contrário, teve muitas gafes e falhas. Sendo a pior o fato de Barry ser um velocista e querer enfrentar Cicada no mano a mano e não pensar ao menos em trancafia-lo no S.T.A.R. Labs ou ao menos separa-lo de sua adaga. E ainda por cima deixá-lo escapar para abraçar Nora que voltou a andar. Este teria sido um bom momento para colocarem Cicada de lado e trazerem o Flash Reverso como principal antagonista, por exemplo.

Mas no geral, o episódio foi muito bom perto do que a temporada tem nos mostrado ultimamente. Soube equilibrar a ação e o desenvolvimento de algumas tramas e personagens. O melhor exemplo foi Caitlin e Nevasca. O relacionamento entre as duas personalidades deu uma nova e boa abordagem para Caitlin dentro da série. Nevasca continua sendo uma das melhores personagens que a série trouxe. Tem se mostrado muito forte e uma boa aliada para o Flash.

Cecile tem “acobertado” a ausência de Joe da série até que bem. Ela não só tem ajudado o team Flash de certa forma como tem conseguido fazer às vezes de Joe dentro da delegacia.

Continua após a publicidade

O futuro de Nora em The Flash

Barry precisa a partir deste episódio voltar a liderança do team Flash. Achei que veríamos menos da Nora por alguns episódios devido ao ataque de Cicada, mas as coisas se resolveram rápido. Ao menos os mistérios que a cercam aos poucos irão vir à tona, o que também faz com que o personagem de Sherloque tenha uma trama no mínimo interessante. Mas não vejo futuro para Nora além dessa temporada. Assim como acabou acontecendo com Kid Flash, acredito que XS precise dizer adeus ao presente até a season finale.

The Flash ainda pode ter uma segunda metade de temporada melhor. Como grande fã da série, ainda torço para que os próximos episódios mantenham o ritmo deste episódio e consiga ainda trazer cenas marcantes e de qualidade. The Flash merece e os fãs também.

Imagem: The CW/Divulgação

CURIOSIDADES:

– O episódio 11 originalmente se chamava “Spin Out”. Não se sabe se este título foi alterado ou se será um episódio futuro.

– Cecile chamou Cicada de David Dwyer aos invés de Orlin Dwyer. O erro acabou passando batido no episódio.

– Nos quadrinhos, Carl Bork é um ex-criminoso e portuário que ganhou poderes mágicos de um artefato. Ele se torna forte e invulnerável, mas acaba ganhando uma aparência monstruosa.

– Andre Tricoteux, que interpretou Carl Bork, foi a pessoa por trás do uniforme de Savitar na terceira temporada.

– Entre os nomes que Cicada matou, está Dwayne Geist (nos quadrinhos, Geyer). Ele adquiriu os poderes de invisibilidade através do alien Pritor.

– Referências Nerds:

  1. Caitlin cita Barney e Seus Amigos, programa que a atriz fez parte quando criança.
  2. Ralph diz a Caitlin que assistia Irmã ao Quadrado (Sister, Sister), série dos anos 90.
Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours