Crítica: This is Us tem episódio 3×13 focado em Beth de forma singular

Imagem: YouTube/Reprodução

Um episódio de This is Us digno de arte clássica!

É assim que considero esse episódio de This is Us. Foi uma obra de arte por completo! Os instrumentais da trilha sonora, as cenas do balé e toda a história envolvida…

Continua após publicidade

Aliás, se tratando de Beth, já sabíamos que seria algo único e esplendido. Quem acompanha minhas reviews aqui no Mix de Séries, sabe o quanto gosto dela.

Continua após a publicidade

Já vimos o passado de tantas pessoas… Estava sentindo falta de saber mais sobre a história dessa mulher guerreira e empoderada! Então, vocês imaginam tamanha felicidade quando soube que esse episódio seria todinha dela, né?!

Continua após publicidade

Ressalto que, colocar um personagem secundário para segurar todo episódio não é para qualquer um. O resultado foi mais que positivo e tivemos aqui um dos melhores episódios da atual temporada!

Detalhes que fazem a diferença…

Primeiramente, algo que merece receber destaque na série é a importância que os produtores dão aos mínimos detalhes.

Continua após publicidade

Acho assustador o quanto a atriz do futuro lembra muito a Tess criança. A maquiagem de Rebecca na idade avançada é algo surreal… Nesse episódio, deram relevância até mesmo para a “pinta” que Beth tem no olho. As atrizes escolhidas para representá-la na infância e adolescência tinha a mesma pintinha. Sem contar os traços bem parecidos…

São detalhes que poderiam passar batidos, mas tiveram toda uma preocupação em deixar tudo perfeito e bem próximo do real!

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Uma infância árdua

Nem tudo na vida são flores, e não foi diferente para a nossa grande Beth. O episódio que teve como base todo seu passado, mostrou que na verdade Beth não teve uma boa infância.

Desse modo, ela teve que abrir mão de todas as coisas que as crianças fazem. Ou seja, brincar, desenhar, ficar com a cabeça nas “nuvens”… Tudo isso, para desde cedo focar em seu futuro profissional, devido ao fato de sua mãe ser muito rígida e nada empática.

Porém, toda criança tem um grande sonho! Beth queria ser uma excelente bailarina e brilhar nos palcos da vida. Infelizmente, no mundo artístico, nada é fácil. Além de demandar tempo, a probabilidade de levar um não atrás do outro é gigantesca. Já vimos isso acontecer na série com Rebecca e até mesmo Kate.

Com o falecimento do pai e o primeiro “não” de sua carreira, Beth foi tirada desse grande sonho por decisão exclusiva de sua mãe. A única coisa boa que resultou disso, foi ela ter conhecido Randall quando ingressou na faculdade.

Logo, no presente, foi essencial a conversa que Beth teve com sua mãe na qual apontou a falta de “ar para respirar”. Beth muitas vezes não pode ser ela mesma pelo fato de sua mãe ter tomado rédeas de sua vida.

Infelizmente, isso acontece em várias famílias. Exemplos disso é quando os pais obrigam os filhos a cursarem tal coisa pensando só no futuro e dinheiro. Mas não na real felicidade de fazer algo por amor e vocação.

Ademais, a vocação e sonho de Beth sempre foi relacionado ao meio artístico. Mesmo tendo uma graduação, mestrado e um emprego por doze anos, talvez Beth nunca atingiu sua felicidade profissional e pessoal.

Lute pelos seus sonhos!!

Acredito que essa é a principal lição e mensagem deixada pelo episódio. Nunca deixe os outros decidirem o que é melhor para sua vida!

Assim, mesmo depois de tempos, Beth decidiu correr atrás daquilo que ela sempre quis: o Balé.

Não importa a idade, mas sempre corra atrás do que lhe faz bem! Além disso, foi muito “iti malia” ver a felicidade estampada no rosto de Beth após ela entrar numa escola e começar a dançar. Sem contar a decisão dela sem excitação nenhuma ao falar “EU QUERO ENSINAR”.

Provavelmente essa meta deu certo, visto que, no futuro provavelmente ela é dona e professora de uma escola de balé.

Enfim, após toda narrativa da história do irmão de Jack, This is Us estava precisando de um episódio nesse estilo. Nada mais gratificante o foco ter sido Beth!

Até a próxima! 😉