Crítica: Timeless prova que a pressa é inimiga da perfeição com o episódio 2×03

Imagem: Divulgação/NBC
Imagem: Divulgação/NBC

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Hollywood, Califórnia. Estamos falando de 2 de janeiro de 1941. O que está em jogo? A manipulação da imprensa de lá até os dias atuais por Rittenhouse. E como nós ficamos? Mais uma vez em êxtase!

Que lindas as cenas dessa semana! Figurinos espetaculares para Hollywoodland. Não poderia esperar menos do que perfeição. Em uma nova busca pelos canalhas de Rittenhouse, Lucy, Wyatt e Rufus vão para os estúdios da Paramount. A missão, “patrocinada” pelo Flyyn foi demais. Nada mais nada menos do que salvar o filme Cidadão Kane (assistiu? Como assim você não assistiu Cidadão Kane?).

Continua após a publicidade

Dessa vez, os perigos foram poucos e, tirando a cena final, não houve um real risco à vida dos protagonistas. Tivemos o velho e gostoso aprendizado que a série nos proporciona sobre história. E dessa vez com direito até a Lucy cantar para centenas de pessoas. Aprendemos a letra de uma música sucesso nos anos 40. Não há preço para isso. A cena também serviu de trampolim para o que viria depois <3.

Continua após publicidade

Sim, senhoras e senhores, existe amor em Timeless!

Wyatt e Lucy finalmente tiveram sua primeira noite de amor. Que momento oportuno. Foi muito legal! Foram poucos momentos, sim, só que com sentimentos que se viam de longe. Naquele mesmo instante eu sabia que Jéssica ia voltar. Eu tinha certeza disso! Dito e feito. Ela voltou, mas não sabemos ainda em que circunstâncias. De certo agora nosso agente do tempo vai ter de escolher o que mais balança seu coração agora. Que dó da Lucy!

Jiya, a garota mistério, começa a revelar seus segredos.

Jiya finalmente abriu o jogo com seus amigos. Ao contrário do que Maison poderia supor, ela não está doente. Pelo contrário, até de um sopro no coração ela foi curada. O fato é que ela continua tendo visões e, uma vez que isso não compromete sua saúde, de certo isso será algo positivo para todos. Espero que no próximo episódio já possamos saber mais de como funcionam suas visões. Quem sabe ela não faz inveja para a Raven, hein?

Continua após publicidade

Sou fã e não nego: Essa série mexe seriamente com meu bom gosto. Os figurinos e ambientação são tão bem feitos que tem séries que deveriam estar constrangidas por aí.

Sou fã e não nego 2: Lucy e Wyatt juntos aconteceu nem antes, nem depois. Foi natural e funcionou bem até demais.

Sou fã e não nego 3: Não consigo nem assistir os previews, pois a surpresa tem sido sempre recompensadora.