Crítica: Um milagre surge no final da 8ª temporada de Suits

Season Finale de Suits fez milagre

Podemos dizer que Papai do Céu ouviu nossas preces e nos presenteou com um momento único e inesquecível em Suits? Meu Deus, eu parecia uma criança quando ganha aquele presente de natal. Foi lindo, mágico e único. Sim, meus caros, finalmente rolou Darvey e eu estou vendo passarinhos cor de rosas por todo o lado!

O que era uma eternidade se concretizou de uma forma única e especial. Já era hora deste casal acontecer e não havia forma melhor do que Harvey percebendo que ama a Donna. Sim, meus caros, ficou nítido que o advogado só foi perceber dos seus sentimentos por sua ex secretária quando foi se desabafar para Samantha. Pelo menos a personagem serviu para alguma coisa.

De qualquer forma, não podemos comemorar vitória antes do tempo. Afinal, os roteiristas adoram pregar um peça em nós. Suits precisava de um encerramento destes para que os fãs tivessem interesse em continuar assistindo a última temporada. Desconfio que se não rolasse Darvey nessa season finale, a série correria sérios problemas em sua última temporada. Milagre ou não, Darvey aconteceu e nós podemos ficar ansiosos para saber com será o relacionamento deles na próxima temporada.

Retorno de Jack

Além disso, como era de se esperar, o retorno de Jack só trouxe problemas para a firma e Harvey foi caçado até não poder mais por ele. Adorei toda a união da turma em tentar achar uma forma de livrar Harvey das mãos daquele mal caráter, porém, fiquei chateada com a saída de Robert. Eu sei que o sacrifício dele não foi em vão, mas mesmo assim me deixou triste com a sua saída.

Continua após a publicidade

Todavia, o bacana deste episódio é que não só conhecemos um pouco mais sobre a relação empregado e empregador entre ele e Samantha como também pudemos conhecer um outro Robert Zane. E sabem de uma coisa? É incrível o quanto Rachel puxou o pai em suas atitudes.

Agora não podemos negar que Thomas foi um lorde e se sacrificou em prol da Donna. Se meu coração não fosse Darvey, estaria louca da vida com a Donna por ter dado (praticamente) um fora no Thomas. Ele provou ser um homem íntegro e leal, coisa rara de se achar nos dias de hoje. Donna errou feio ao burlar a lei sigilo advogado-cliente, porém, se ela não tivesse feito aquilo, talvez Darvey nem acontecesse.

Suits encerra a temporada de forma esperançosa

Enfim, esta season finale trouxe muitas respostas e deixou muitas perguntas para a última temporada de Suits. Sabemos que Samantha teve um passado complicado e muitas respostas dela ter se tornado tão fria veio com os flashbacks nesse episódio. A forma como foi agredida e amparada por Robert mostraram que talvez ainda haja esperança para a personagem. Entretanto, é nítido o quanto a personagem é sem carisma algum. Até Alex consegue ser mais simpático que ela.

Porém, o que deu uma grande esperança para os fãs foi a cena Darvey. Aquela cena demorou 8 anos para acontecer e se os roteiristas estiverem brincando com a gente, a situação ficará bastante complicada. Não que a forma como resolveram o problema do Daniel foi fácil ou rápida, pelo contrário, foi complicada. Harvey estava disposto a se sacrificar em prol da Donna, comprovando o que todos sabiam menos eles que ambos se amam. Donna foi uma guerreira nessa temporada e não havia forma melhor do que encerrar um temporada fraca como fizeram.

Logo, Darvey trouxe esperança para os fãs de Suits e agora só teremos que esperar longos meses para saber como se encerrará esse seriado que já foi tão inovador. Porém, uma pena que Louis não teve um grande destaque nessa season finale. No entanto, sabemos que em breve ele será papai e isso com certeza trará boas histórias para o personagem.

Além disso, foi ótimo ver Harvey indo atrás de Louis e pedindo ajuda com o Daniel. Prevejo uma nova amizade surgindo em breve. Sem Katrina, essa season finale foi esperançosa para quem estava decepcionado com o decorrer do seriado!

Tags Suits
Avatar

Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.

No comments

Add yours