Crítica: Vikings inicia a união de Wessex com o povo de Lagertha

Imagem: History/Divulgação

Continua após as recomendações

Assim como Lagertha, Ubbe e Bjorn agora serão aliados de Alfred em Wessex em Vikings

Esperei esse momento, em Vikings, há tempos. Estava ansiosa para ver Bjorn descobrir que, na verdade, foi enganado por Ecbert, antigo rei de Wessex. No momento em que ele resolveu assinar os documentos, entregando a terra aos Vikings, já sabíamos de que nada valeria: Aethelwulf já havia sido coroado rei.

Entretanto, nada mais havia sido dito a respeito ao longo da trama. Só agora, com a chegada dos Vikings à Wessex, que a informação foi dada a Bjorn. Todavia, a ideia de Alfred de unir forças é boa. O filho de Judith tem se mostrado um ótimo líder e pode vir a causar mais uma briga entre os irmãos.

Continua após a publicidade

Por exemplo, assim como Ragnar se batizou e aceitou o Deus dos cristãos, Ubbe parece intrigado com a proposta do Rei de Wessex para fazer o mesmo. Apesar de Bjorn ser o primogênito, Ubbe tem muito mais a ver com o pai que o irmão. E Alfred já sabe disso.

Ainda em Wessex, Heahmund descobriu que a igreja estava tramando contra o rei Alfred e resolveu agir. Claro que muitos propósitos pessoais estavam envolvidos, contudo a raiz do antigo bispo parece ter sido destroçada. A sutileza que ele carregada foi corrompida pelos Vikings. Vê-lo matar o atual bispo daquela maneira e até mesmo as cenas seguintes foram intensas. O problema aqui é ver Lagertha se perdendo na série, não pelo envolvimento amoroso com Heahmund, mas porque parece não ter mais nada a fazer com a personagem.

Imagem: History/Divulgação

Bjorn raso e perdido

Trata-se apenas do segundo episódio da parte B da temporada, contudo o que será que Bjorn vai acrescentar? Mesmo irritado com a descoberta da traição de Ecbert, Ironside está um tanto perdido na trama. Ele seduz a futura esposa de Alfred, a preço de quê? O papel de Bjorn na trama nos últimos tempos se resume a isso: seduzir mulheres. O pior, não agrega em nada na trama. Nem mesmo a traição contra a própria mãe com Astrid, que poderia ser um bom plot, foi deixado de lado.

Ivar, Hvitserk e os romances

No momento em que colocamos os olhos em Freydis, sabíamos que ela era problema. Ivar pode ser o maior estrategista que a série já teve, mas quando se trata de mulher, ele parece perdido. A futura esposa prometeu que o daria um filho, mesmo sabendo que ele não consegue ter relação sexual. Contudo, vimos que ela o traiu e, por consequência, está grávida. Não sabemos qual o jogo que ela está tramando – ou se apenas quer ser rainha e ficar ao lado de Ivar. Mas sabemos, com certeza, que ela é esperta e ainda causará muito na vida do rei de Kattegat.

Do outro lado, o menos explorado dos irmãos Lothbrok (uma pena, por sinal), temos Hvitserk lidando com Margarethe. A personagem deixou de ser escrava, nunca escondeu que desejava ser rainha, seja com qualquer um dos irmãos. Após ter sido deixado por Ubbe, focou-se em Hvitserk. A personagem enlouqueceu, e mesmo sendo bem chata em diversos momentos, era legal ter alguém que plantava a discórdia em cena.

Para o azar, Ivar parece mesmo ser abençoado pelos deuses, que recebeu em forma de sonho, a mensagem que ela, desejava a sua morte. Infelizmente, o fim da personagem parece certo, de forma cruel e ríspida, bem ao estilo Vikings.

Confira a promo do próximo capitulo:

 

Tags Vikings
Avatar

Letícia Garcia

Paulista, jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings, Sons of Anarchy e Friends

No comments

Add yours