De Globo à Netflix: Caio Junqueira dedicou parte da carreira a filmes e séries

Imagem: Divulgação/Globo

Caio Junqueira faleceu nesta quarta (22)

Caio Junqueira faleceu nesta última quarta (22), após um grave acidente de trânsito no dia 16. O ator era amante da sétima arte declaro e, apesar de ter ganhado notoriedade nas novelas da Rede Globo, ele dedicou grande parte de sua carreira ao cinema e às séries.

Em entrevistas, o ator sempre expressava sua paixão pelo cinema. Além disso, via no formato de séries um potencial para boas produções.

Ao todo, foram mais de 10 curtas e, pelo menos, 15 longas metragem, como apontou o G1. Ainda, foram muitas séries protagonizadas. Aliás, na TV, Caio Junqueira fez sua estreia exatamente neste formato. Foi em “Tamanho Família“, da extinta TV Manchete em 1985, que o público o conheceu pela primeira vez. Na época, ele tinha apenas oito anos.

Além disso, no mesmo ano, ele também fez sua estreia no cinema: ele estrelou o filme “Com licença, eu vou à luta”, de Lui Faria.

De lá para cá, ele alcançou sucesso fazendo aparições na Rede Globo. Embora sua primeira atração na casa fora um episódio de Armação Ilimitada, ele participou de muitas novelas. Além disso, ele ficou lembrado por estrelar séries na Globo como “Engraçadinha, seus amores e seus pecados”, “Hilda Furacão”, “O quinto dos infernos” e “Chiquinha Gonzaga”.

Cinema

 “Zuzu Angel” e “Quase nada”, de Sérgio Rezende, “For all – O trampolim da vitória”, de Buza Ferraz e Luiz Carlos Lacerda, “O que é isso, companheiro?”, de Bruno Barreto, além de “Abril despedaçado” e “Central do Brasil”, ambos assinados por Walter Salles, estão em seu currículo (via G1). Da lista, “O que e isso, companheiro” e “Central do Brasil” chegaram a concorrer o Oscar em algumas categorias.

Porém, seu trabalho mais notável foi como aspirante 06, Neto, no filme Tropa de Elite, de José Padilha. Os bordões do filme se espalharam pelo país, na época do lançamento em 2007. Graças ao filme, o ator Caio Junqueira teve um grande destaque em sua carreira.

Netflix

Além de séries na Record TV e Fox, seu último trabalho foi na Netflix. O ator esteve no elenco de O Mecanismo, onde repetiu o trabalho com Padilha.

A série abordava a Operação Lava Jato, e Junqueira deu vida a Henrique Villa Verde. Seu personagem era uma junção de Márcio Lewkowicz e Humberto Sampaio de Mesquita, ambos flagrados por câmeras de segurança carregando sacolas de documentos que incriminariam o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto.

Leia também: Ator Caio Junqueira morre aos 42 anos, após grave acidente de carro

 

Share this post

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.