De Volta ao Piloto: F.R.I.E.N.D.S

Imagem: NBC/Divulgação

friendscortado

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

“Não há nada para dizer”. A primeira frase de F.R.I.E.N.D.S, dita por Mônica, é justamente o oposto do que a série apresentou nos seus 10 anos. Sim, eles tinham muita coisa para contar. E fizeram isso com maestria.

Continua após publicidade

A série, que é um marco da comédia, estreou em 1994 mas ainda é usada como parâmetro. Ela nos recheou de memes (antes de chamarmos assim) e piadas internas que só quem já viu entende. F.R.I.E.N.D.S foi um sucesso tão grande, que até hoje, 11 anos depois do seu fim, temos os episódios passando na televisão e disponíveis no Netflix. Além disso, o box da série nunca deixou de ser um dos itens mais valorizados em qualquer loja virtual ou real.

É dito que a sintonia dos atores foi o principal ponto para ter dado tão certo. Os amigos da telinha viraram amigos na vida real e conseguiam transmitir esse amor com primor. Tanto que, após o fim da série, somente Jennifer Aniston (Rachel) permaneceu no topo. Courteney Cox, Matt Le Blanc e Lisa Kudrow conseguiram se manter no ar com séries que conquistaram um pequeno público e David Schwimmer se dedicou aos bastidores. Já Matthew Perry teve um fracasso após o outro. Isso é uma prova do inegável: não era só o bom texto e a boa atuação, a química entre eles era fundamental.

Continua após publicidade

E é por isso que o Mix vem relembrar o piloto desse show icônico que marcou uma geração e continua, até hoje, conquistando novos fãs. Então, coloque I’ll Be There For You para tocar e venha relembrar com a gente!

Analisando o Piloto

A primeira cena de F.R.I.E.N.D.S se passa em um dos locais mais visitados durante os 10 anos: o clássico Central Perk. Nele, vemos Mônica falando para Chandler, Phoebe e Joey sobre o cara com quem vai sair. De início, já dá para perceber que o assunto “encontros” e “namoros” vai ser um ponto importante do show. Quando Ross chega, descobrimos que sua ex-mulher se tornou lésbica e saiu de casa. E o que ele queria? Somente se casar de novo! Nessa hora, entra Rachel, vestida de noiva, fugindo de seu casamento. E aí que a história começa a desenrolar.

Nessa primeira cena, já conseguimos captar um pouco das personalidades de cada um e identificar seus estereótipos no grupo: o engraçadinho, a mimada, a excêntrica, a mãezona, o bobão e o conquistador. É nela também que já percebemos o interesse de Ross em Rachel, o que deixa bem claro que eles serão o casal do grupo. Aliás, falando em Ross e Rachel, o foco do piloto é neles. Enquanto os outros aparecem em cenas que representam a rotina e a amizade do grupo, como uma apresentação do universo que estamos entrando, Ross e Rachel são os que tem a maior importância.

Saindo do Central Perk, vamos a outro local importante para a série: o apartamento de Mônica, onde o grupo está reunido assistindo uma novela. Já Rachel tenta convencer seu pai de que ela decidiu não casar porque percebeu que, durante toda a sua vida, disseram que ela era um sapato, mas o que ela queria era ser uma bolsa. Como o pai não entende seu ponto de vista, ela resolve ficar morando com a Mônica e recusar o dinheiro do pai.

Enquanto Rachel está descobrindo os detalhes da sua nova e empolgante vida (como tentar arrumar um emprego. Afinal, todos tem “um desses”) e Ross está recebendo conselhos de Joey e Chandler para tentar superar a recente separação de Carol, Mônica está encantada com Paul (the wine guy!), com quem teve um encontro. Cenas como essas, do cotidiano, se repetirão na série todo o tempo. E isso também é um grande ponto para o sucesso. É fácil se identificar com os problemas, as personalidades e as situações que eles passam (como Rachel cortando os cartões para se controlar nas compras e Mônica descobrindo que foi enganada por Paul).

E enfim, chegamos ao clímax do que estava sendo construído durante todo o episódio: Ross e Rachel tendo seu primeiro momento sozinhos. Ross conta a Rachel que era apaixonado por ela na adolescência e pergunta se talvez um dia eles podem sair juntos. E esse é o pontapé inicial para um dos romances mais conturbados e intensos do mundo das séries.

Na última cena do piloto, voltamos ao Central Perk, onde todos estão reunidos. Descobrimos que Rachel conseguiu um emprego de garçonete no café (no qual ela fica por um tempo considerável – mesmo sendo péssima) e repete-se a mecânica do início do episódio, passando, mais uma vez, a ideia da rotina dos amigos. Agora com Rachel incorporada a ela.

F.R.I.E.N.D.S é uma série para se ficar íntimo, para conhecer os personagens e entender o tipo de humor de cada um. É uma série que, com o passar do tempo, vai ficando melhor, a partir do momento que você entende a cabeça de cada personagem. Por isso, para quem já assistiu a série toda, se olharmos só o piloto, percebemos que ele é inferior aos outros episódios. Não é ruim, já que, de primeira, conseguimos enxergar a química dos atores, a importância dos relacionamentos (o grande carro-chefe da série), e perceber o tipo de humor do roteiro. Mas o que o episódio nos mostra é mais uma apresentação dos personagens em si, da história, dos locais importantes e da mecânica da série. Como se fosse uma “colagem” do que vai ser daí para frente. É com o passar do tempo que a comédia, tão aclamada pelo público, vai ficando cada vez melhor e mais cativante.