Netflix se pronuncia e colocará mais “avisos de precaução” nos episódios de 13 Reasons Why

Imagem: Banco de Séries

Continua após a publicidade

Uma das séries que mais vem fazendo barulho desde o seu lançamento é, sem dúvida nenhuma, 13 Reasons Why seja positivamente ou negativamente. Uma das críticas que mais se destacavam era de que o drama “glorificava” o suicídio pela maneira gráfica que retratou algumas cenas.

À luz dessas críticas o serviço de streaming divulgou uma nota nesta última segunda-feira (1º), onde se comprometeu em fazer alguns ajustes em razão da complexidade do tema. Abaixo você lê a posição completa da Netflix acerca da situação –

Uma grande discussão tem sido feita em torno da nossa série 13 Reasons Why. Enquanto muitos dos nossos assinantes acreditam que o show reforça a necessidade do início de uma conversa necessária com seus familiares, nós também estamos cientes daqueles que sintam que a série deveria ter avisos adicionais. Atualmente, os episódios carregam conteúdo gráfico são identificados como tais e o drama também carrega uma classificação TV-MA*. Seguindo em frente, nós vamos adicionar avisos adicionais antes do primeiro episódio como uma precaução para àqueles que vão começar a série e também vamos reforçar a nossa mensagem e linguagem de apoio nas cartilhas existentes dos episódios que contém conteúdo gráfico, incluindo o URL 13ReasonsWhy.info – um centro de apoio global que dispõe informações sobre organizações profissionais que suportam o assunto sério que tratamos na série.

Como o Mix de Séries trouxe, 13 Reasons Why gerou problemas em diversos países ao redor do mundo como Estados Unidos e Austrália, além de Canadá e Nova Zelândia. Nós também fizemos uma análise do porque a série é um tanto problemática.

*Por imposição da FCC (Federal Communications Commission ou simplesmente Comissão Federal de Comunicações) do governo americano, a classificação TV-MA significa que determinado programa “foi feito para ser assistido por adultos e pode ser impróprio para menores de 17 anos”.

Fonte: The Hollywood Reporter

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours