Diretor de The Walking Dead comenta sobre momentos mais chocantes da série

season-4_0

(Gene Page/AMC)

Continua após as recomendações


Antes do lançamento da sétima temporada de The Walking Dead, a Entertainment Weekly nos levou para dentro da franquia de terror, entrevistando uma das peças chaves da série sobre os maiores momentos de cada temporada. Para contar sobre a cena mais chocante da quarta temporada, a EW conversou com o diretor Mike Satrazemis.

O episódio “The Grove” foi o escolhido como chave da temporada. Lizzie (Brighton Sharbino) esfaqueou a irmã Mika (Kyla Kenedy), acreditando que ela voltaria à vida. A solução de Carol (Melissa McBride) para esse problema foi chocante: pede para que Lizzie  “olhe as flores” e atira em sua cabeça.

Continua após a publicidade

Michael E. Satrazemis conta sobre o momento, que marcou sua entrada na direção como operador do show e diretor de fotografia:

EW: Qual foi sua reação quando você leu o roteiro de “The Grove”?

MIKE Satrazemis: Foi chocante e horripilante. Então eu sabia que era muito pesado e muito intenso…um pouco assustador. É um conteúdo muito pesado para duas meninas de nove anos de idade na época.

Vamos entrar na cena em que Carol diz Lizzie para “olhar as flores” e, em seguida, vemos a garotinha no chão. Como diretor, como é que você quer abordar este grande momento, crucial?

Foi louco. Brighton estava me falando “olha, eu quero morrer. Eu estou bem com isso. Eu estou totalmente bem”. E eu apenas pensava,” Isso é legal, mas eu não quero nem vê-la cair no chão. Eu realmente não estou bem com isso”. Eu fiz através Tyreese, um milhão de milhas de distância, onde elas eram só dois pequenos pontos e ela caiu. Foi uma tomada, e era devastador. Sobre Melissa: eu não sei outra atriz que tem um acesso a tantas emoções e tal profundidade de toda a experiência humana. Ela é uma das maiores atrizes que eu já trabalhei e já vi. Eu tentei realmente escolher o ângulo com antecedência para que não ultrapassar isso, porque isso é pedir muito de todos. Este era um conteúdo emocional, portanto, todos nós conversamos sobre criar uma atmosfera melhor. Todos ficaram em silencio. Então, quando era hora de rolar, as câmeras estavam lá e nós só filmamos.

A cena que você mencionou de Lizzie caindo depois de ser baleada não foi transmitido, mas aparecem na versão Blu-ray DVD. Qual versão você prefere, aquela em que você a vê cair, ou aquela que não?

A versão de transmissão. Eu não preciso de ver a sua queda. Mas como eu disse, eu fiz uma tomada, e foi isso. Isso foi o suficiente para mim. Era demais. Ela caiu como um saco de batatas.

Como vocês discutem sobre o que podia e não podia mostrar? Porque você tem essa cena, e você também tem a cena Lizzie e Mika, onde você vê Lizzie com a faca ensanguentada e a cabeça de Mika, mas você realmente não vê muito da facada ou qualquer outra coisa.

Eu tive que pegar o telefone durante uma hora falando sobre normas e práticas e passar por aquilo que eles pensavam poderia ser arejado e não. Eu só queria fazer um coisas para protegê-las para que eles não tenham que passar por mais do que eles precisassem. Mas,quanto o que poderia expor e o que não podia, me disseram absolutamente nenhuma maneira que jamais seriam capaz de vê-la ferida no mesmo episódio.

Você deve ter imaginado que este era um episódio que ia ter um monte de atenção devido ao assunto. Você estava preocupado que as pessoas iriam dizer que The Walking Dead tinha ido longe demais?

Bem, o mundo estava falando. Eu estava ouvindo tanta coisa, até mesmo comentários em algum ponto sobre como nós nunca pode ser capaz de expor isso. Nós não estávamos fazendo isso para ser chamativo, e eu tentei realmente não destacar. Era uma história contada através da perspectiva de Carol, e você podia sentir a sua dor, e, em seguida, morreu através dos olhos de Tyreese.

Fonte: EW

 

Nenhum comentário

Adicione o seu