Diretor dos filmes X-Men, Bryan Singer, é processado por supostamente estuprar jovem de 17 anos

Imagem: 20th Century Fox/Divulgação

Continua após as recomendações

Dias após ser demitido da cinebiografia da banda Queen, longa batizado de Bohemian Rhapsody, Bryan Singer está sendo processando por supostamente estuprar um jovem de 17 anos no estado americano de Washington, em 2003. As informações são do Deadline.

Como resultado da má conduta e atos ilícitos descritos neste documento, a vítima sofreu, e continua sofrendo, danos gerais e específicos,” diz Cesar Sanchez-Guzman, autor do processo. “Esses danos incluem, mas não estão limitados a, angústia emocional, angústia mental, dor física e mental, e sofrimento. Uma diminuição na sua capacidade de desfrutar a vida, passado e futuras despesas médicas, custos advocatícios e honorários e custos, além de outros danos gerais e especiais, tudo em um montante a determinar no julgamento,” conclui.

Continua após a publicidade

O incidente descrito no processo teria acontecido há 14 anos atrás, quando Singer convidou o então adolescente para um quarto no fundos da sua casa e então lhe estuprou. A confraternização foi organizada pelo investidor do ramo de tecnologia, Leslie Waters, que “frequentemente organiza festas para jovens gays na região da grande Seattle”.

Depois do “incidente”, Bryan Singer aproximou-se de Cesar e lhe disse que era um produtor em Hollywood e que poderia ajuda-lo a conseguir um emprego, caso concordasse em não falar sobre o incidente,” descreve a vítima no processo. “Em seguida ele falou para Cesar que ninguém iria acreditar nele e que poderia contratar pessoas para arruinar a reputação de qualquer um.”

Vale lembrar que, de acordo com o Código do estado de Washington, o prazo de prescrição do crime mais grave descrito na acusação, de abuso sexual, é de 10 anos caso a vítima tenha procurado a polícia dentro de um ano. Caso contrário, a vítima tem apenas três anos para buscar a justiça.

O processo foi protocolado nesta quinta-feira (07) na Corte Superior do estado de Washington no Condado de King, que compreende a cidade de Seattle. Ainda não há nenhuma manifestação de Bryan Singer, muito menos dos seus advogados, mas vale lembrar que o diretor é um dos produtores executivos de The Gifted, uma das novas séries da FOX nesta temporada.

O curioso é que a “má conduta” do diretor parece não ser segredo para ninguém da indústria. Numa entrevista polêmica em 2016, Noah Galvin, de The Real O’Neals e atual protagonista do musical Dear Evan Hansen, para a New York Magazine onde afirmava que “Bryan Singer gosta de convidar pequenos garotos para sua piscina para poder transar com eles no meio da noite“.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours