Emmy 2018: quem deve ganhar o prêmio de Melhor Drama?

Imagem: FX/Hulu/HBO

Depois de explorarmos os favoritos a Melhor Comédia e apontarmos os possíveis vencedores nas categorias de atuação, é chegada a hora de discutir quem pode levar a estatueta na principal categoria da noite: Melhor Drama.

Este ano, temos o retorno do sucesso Game of Thrones, a última temporada de The Americans e a afirmação de The Handmaid’s Tale como uma das melhores produções da atualidade. É uma categoria cheia de grandes indicados, e alguns possuem chances reais de vitória. Em um ano disputado, sem favoritos, o Emmy promete ser um dos mais interessantes da última década.

Os indicados

The Americans

The Crown

Game of Thrones

The Handmaid’s Tale

Stranger Things

This Is Us

Westworld

Quem vence: The Handmaid’s Tale. Ou Game of Thrones. Ou The Americans… É, ficamos com The Handmaid’s Tale.

Quem merece vencer: A melhor série do último ano foi Twin Peaks, erroneamente considerada como Série Limitada (onde foi, inexplicavelmente, ignorada). Dentre os indicados, tirando The Crown Westworld, todas as séries merecem vencer. Ainda assim, The Handmaid’s Tale se sobressai.

Imagem: Hulu/Divulgação

The Handmaid’s Tale

Prós:

-Teve a melhor temporada dentre as séries indicadas.

-Venceu no último ano, e a Academia gosta de premiar séries repetidamente (The West Wing, Mad Men, Breakind Bad). Premiá-la novamente seria como dar um atestado de confirmação, ou seja, a primeira estatueta não foi sorte e a Academia não estava equivocada.

-Elenco fortíssimo e cheio de indicações. Todos os atores principais foram indicados em categorias distintas, e muitos deles são favoritos. O Emmy adora séries com elencos grandes, talentosos e multipremiados.

-Dentre os dramas, é a série mais relevantes em termos sociais e políticos.

-Qualidade técnica irretocável: é a série mais bem dirigida e fotografada. Ainda conta com um trabalho de arte primoroso. Em suma, é um show que enche os olhos.

-Elisabeth Moss é a favorita ao prêmio de Melhor Atriz, e isso ajuda na decisão da categoria principal.

-É a escolha segura para a Academia: a crítica aprova, o publico adora e não seria uma vitória contestável.

Contras

-A segunda temporada dividiu opiniões e não foi tão unânime quanto a primeira. O segundo ano foi duramente criticado pelo violência excessiva e pelo roteiro que pouco avançou a trama. Nos Estados Unidos, vários grupos garantiram abandonar a série.

-É um programa pesado, violento. A Academia tem dificuldade em premiar séries do tipo: The Wire nunca venceu. The Sopranos levou anos para ganhar na categoria principal, assim como Breaking Bad e Game of Thrones. O aumento da violência, portanto, pode ser prejudicial.

-Elisabeth Moss faz parte da polêmica Cientologia. Parece bobagem, mas não é. A sociedade americana critica duramente – e com razão – a estranha religião, e no último ano este perfil da atriz foi muito mais explorado.

-A concorrência é forte, e os votantes talvez queiram diversificar as escolhas.

-A ala conservadora, formada de homens brancos e mais velhos, pode não querer dar outro prêmio ao show.

Continua após a publicidade
Imagem: HBO/Divulgação

Game of Thrones

Prós

-Retorna ao Emmy depois de não ter participado da última edição. Os votantes, assim como os fãs, podem estar com saudades.

-É o sucesso absoluto do momento. GoT não é mais apenas uma série, é um marco da cultura pop.

-A indústria ama e respeita a série. Em recente artigo do Indiewire, presidentes e diretores de outras emissoras comentam sobre as séries que mais admiram: Game of Thrones é a série que todos querem ter.

-A última temporada foi curta e sólida, tento avançado consideravelmente na trama. Trata-se de um épico cheio de ação, muito mais ágil que nos anos anteriores.

-O Emmy precisa de audiência e de aprovação popular. Premiar a série seria uma grande chance.

-O tempo do programa está acabando. Esta é a penúltima chance de vencer e os votantes talvez queiram homenagear o show ainda mais, antes que seja tarde.

-Elenco enorme, estelar e multipremiado.

-Ao lado de The Handmaid’s Tale, é a série mais bem feita da atualidade, com alguns dos episódios mais bem dirigidos do ano.

Contras

-A última temporada foi uma das mais controversas da série, tendo dividido boa parte do público.

-Já venceu anteriormente. A Academia pode pensar que já foi o suficiente.

-Ainda pode vencer no futuro, com a última temporada.

-É uma série de fantasia. Este não é um gênero que o Emmy costuma premiar, tanto que a própria Game of Thrones levou anos para vencer na categoria principal.

-É um programa que oferece poucos comentários sociais relevantes aos dias de hoje. Vivemos em tempos de fortes comentários políticos e a Academia talvez queira fazer parte do debate.

-É um show violento, com muito sexo, nudez e violência. Como comentamos anteriormente, não é o tipo de série que os votantes costumam premiar.

Imagem: FX/Divulgação

The Americans

Prós

-É a série que a crítica ama.

-Apesar do carinho do público e da idolatria por parte da crítica, nunca venceu em categorias principais. Depois de tanto tempo, talvez seja o momento.

-É a última temporada. É a última chance de premiar o equipe.

-Teve uma temporada consistente e uma finale sólida, pra ninguém botar defeito.

-Tem uma forte dupla de protagonistas e um elenco formidável de coadjuvantes.

-Tem fortes comentários políticos. Nos dias de hoje isso faz diferença.

-Matthew Rhys, o protagonista, é favorito ao prêmio de Melhor Ator.

-A Academia talvez não queira ter outra injustiça histórica nas mãos, como The Wire, respeitada, cultuada e sem nenhum Emmy.

Contras

-Não é uma série popular como as outras. O Emmy precisa de audiência e aprovação; dar o prêmio ao programa pode fazer alguns torcerem o nariz.

-O Emmy ignorou a série por anos, e levou bastante tempo apenas para indicá-la na categoria principal. Isso talvez prove que os votantes não gostem tanto do show ou que muitos sequer o assistem.

-É uma série densa, intricada para o grande público.

-Não tem a força de Breaking Bad ou The Sopranos, clássicos que venceram tardiamente.

-Não tem elenco tão vasto premiado como as concorrentes.

-Não foi indicada a Melhor Direção, uma das principais categorias do prêmio.

-Pode encontrar resistência na ala mais conservadora.

-É uma das séries mais antigas da lista e com baixa audiência. Não rende a mesma comoção na internet que séries como Game of Thrones ou Stranger Things.

Imagem: NBC

This is Us

Prós

-Sucesso de público e crítica.

-Uma das escolhas mais seguras para o Emmy. Traria audiência e aprovação do público.

-É uma série de TV aberta. Há anos a Academia não premia um programa deste segmento. Escolher This is Us é dar um voto de confiança e um aceno à televisão aberta, que sofreu grande baque com o crescimento da TV à cabo e do streaming.

-Elenco grande e inquestionavelmente talentoso.

-Série atual, com comentários sociais modernos. É o programa da classe média contemporânea, que agrada a todos e não fere ninguém.

-Depois de premiar alcoólatras, traficantes, assassinos, dragões e ditadura, talvez seja o momento de reconhecer algo mais leve.

Contras

-É inofensiva demais. Isso não é um ponto negativo, mas pode arrancar os votos daqueles que buscam um programa mais corajoso e direto.

-É clássica em excesso. Isso é algo positivo e negativo ao mesmo tempo. A Academia adoraria votar em um show clássico, aos moldes dos grandes dramas familiares de outrora. Os tempos, contudo, são outros, e premiar um programa assim talvez seja um retrocesso.

-Não é favorita a nenhuma categoria principal. Pode vencer apenas em Melhor Ator, e mesmo assim é provável que seja derrotado.

-Não tem indicações a Melhor Roteiro e a Melhor Direção, um péssimo sinal.

-Vem da TV aberta. Assim como isso pode ser uma bênção, pode afastar alguns votos, principalmente com uma concorrência pesada vindo da TV à cabo e das plataformas de streaming.

Imagem: Netflix/Divulgação

Stranger Things

Prós

-Sucesso de público e crítica, o que faz dela uma escolha segura.

-O Emmy adora Stranger Things. Prova disso é que a série, pela segunda vez, é indicada às concorridas e complexas categorias de Melhor Roteiro e Direção. Se está aqui, é porque os votantes realmente admiram o projeto.

-Elenco vasto, talentoso e indicado a diferentes categorias.

-A qualidade técnica é coisa de cinema, num nível altíssimo para TV.

-É a queridinha do público, rendendo grande audiência na internet ao redor do mundo.

-A onda nostálgica, principalmente em idolatria aos anos oitenta, está mais forte do que nunca e isso pode favorecer o programa.

-Seria uma vitória que desagradaria pouca gente, sendo um terreno seguro para os votantes.

Contras

-Não deve vencer em nenhuma categoria principal.

-Não é favorita, principalmente entre a forte concorrência.

-A segunda temporada não foi tão unanime quanto a primeira.

-Os irmãos Duffer, criadores da série, foram acusados de mau comportamento nos sets. Fontes afirmam que a dupla gritava e era desrespeitosa com membros da equipe, principalmente mulheres. O fato de que os diretores teriam obrigado uma atriz mirim a beijar outro ator também é preocupante. Tudo isso pode afastar vários votos do show.

-Embora o Emmy indique várias séries da Netflix, parece haver certa resistência em premiá-las.

-É um programa que deve crescer muito no futuro e que ainda tem muitas chances de vencer em edições seguintes.

-É uma série de fantasia e sci-fi, gênero pouco premiado.

Imagem: Netflix

The Crown

Prós

-A crítica admira.

-Venceu o Emmy de Melhor Elenco.

-Projeto ambicioso, com grande produção e equipe de figurões, capitaneada pelo cineasta Stephen Daldry.

-É a última chance do Emmy premiar este elenco. A partir da próxima temporada, outros atores darão vida aos personagens.

-Foi indicada a Roteiro e Direção.

Contras

-Talvez seja a série mais fraca dentre as indicadas.

-Não é unanimidade de crítica ou público.

-Ritmo lento pode afastar os votantes, princialmente aqueles que precisam assistir muitas coisas novas para votar.

-A produção foi acusada de pagar um salário muito menor a Claire Foy, protagonista da série. Matt Smith, coadjuvante, recebia mais que sua colega de elenco.

-É uma série muito britânica. O Emmy adora indicar essas séries, mas nunca as premia.

-Seria uma das escolhas mais arriscadas e duvidosas do Emmy.

-Não deve vencer nenhuma categoria principal.

-Venceu o Emmy de Melhor Elenco. O histórico da premiação nos mostra que a estatueta de Elenco é uma espécie de consolação, e quem vence esta categoria não ganha a principal. Exemplos incluem Six Feet Under, True Blood, Game of Thrones, Grey’s Anatomy, Damages, Stranger Things, True Detective. Nenhuma destas venceu o prêmio principal no ano em que venceram como Elenco. É como um segundo lugar…

Continua após a publicidade
Imagem: HBO/Divulgação

Westworld

Prós

-É um sucesso de HBO, podendo assumir o posto de Game of Thrones.

-Elenco vasto e de estrelas do calibre de Ed Harris e Anthony Hopkins.

-É um programa feito com esmero, em que cada temporada leva anos para ficar pronta. Os votantes talvez queiram reconhecer um programa que se dedica a entregar o que tem e melhor.

Contra

-É a série com menos chances de vitória.

-Teve uma temporada irregular, com vários altos e baixos.

-Não seria escolha unanime. Parte do público e da crítica não aprovaram totalmente a nova temporada.

-Talvez seja muito complicada para o gosto da Academia.

-É um programa pesado. Você já sabe o que isso significa.

-Não deve vencer em nenhuma categoria.

E aí, quem vai vencer? Qual o seu palpite?

About Matheus Pereira

Matheus Pereira
Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.