“Eu desisti de convidá-las”, diz criador de Fuller House sobre gêmeas Olsen

Imagem: ABC/Divulgação.

Continua após as recomendações

Se os ícones de Full House, Mary-Kate e Ashley Olsen, decidirem eventualmente reprisar seu papel (compartilhado) em Fuller House da Netflix, não será a pedido do criador da série Jeff Franklin.

As primeiras duas temporadas do spin-off da Netflix foram salpicadas com menções à ausência de Michelle, incluindo vários quebramentos de quarta parede para as gêmeos que se revezaram para interpretar a filha mais nova de Danny Tanner. Mas você não encontrará tais menções na terceira temporada, cuja primeira metade foi liberada nesta sexta-feira (23).
.
“Pessoalmente, desisti de convidá-las”, admitiu Franklin ao TVLine. “A porta está aberta, mas não as chamarei mais para voltar. Elas simplesmente não parecem interessadas. Foram três anos de convites, então elas sabem que a porta está aberta. Cabe a elas decidirem se querem brincar ou não.”.

Continua após a publicidade

Embora as atrizes tivessem considerado aparecer na primeira temporada da série, pelo menos de acordo com o chefe da Netflix, Ted Sarandos, elas finalmente decidiram não participar, tornando-as as únicos regulares da série original que não revisitaram sua primeira casa na ficção.

O que vocês acham da ausência de Michelle em Fuller House? Acham que os produtores deveriam insistir um pouco mais?

Não deixe de conferir nossas resenhas dos episódios da terceira temporada de Fuller House aqui.