Experimentamos o Amazon Prime no Brasil: vale a pena assinar?

amazon

Como muitos já sabem chegou ao Brasil, no final de 2016, a plataforma de streaming para séries e filmes da Amazon, em concorrência à já consagrada Netflix. O Mix de Séries experimentou o Prime Video e conta agora quais foram nossas impressões.

PRIME00

Continua após a publicidade

Acessibilidade

Assim como o Netflix, é possível acessar a nova plataforma da Amazon através dos navegadores em computadores/notebooks ou, de forma mais prática, baixar o aplicativo do Prime Video para celulares e tablets. Porém ainda não está disponível para a maioria dos modelos de Smart TV, o que obriga o uso do notebook com cabo de HDMI caso você queira assistir suas séries em uma tela maior.

Além disso, Prime Video admite três conexões simultâneas na mesma conta.

 

Interface

A interface é graficamente atrativa, porém, todo o layout com sinopses e menus de configurações ainda estão na língua inglesa, o que pode causar uma certa dificuldade para o usuário que não tem familiaridade com o idioma.

Durante a execução do títulos, ao caminhar com o cursor pela tela, é possível ter informações dos atores em cena, curiosidades de bastidores bem como consultar o título da música que compõe a cena, representando um diferencial bastante interessante em relação a seu principal concorrente.

 

PRIME02

 

Conteúdo

O barato é encontrar com exclusividade ótimas séries de produção própria da Amazon. É um deleite navegar entre títulos como as consagradíssimas Transparent, The Man In The High Castle e Mozart in the Jungle, esta última estrelada pelo consagrado ator mexicano Gael Garcia.

A notícia ruim é: nem todas produções próprias estão disponíveis aqui no Brasil além de ainda estarem com as temporadas desatualizadas. Transparent, por exemplo, teve a sua terceira temporada liberada nos Estados Unidos em setembro de 2016, porém, na plataforma brasileira está disponível apenas até a segunda temporada, com opção de assistir dublado ou legendado.

Além de produções próprias, é possível encontrar clássicos e hits da TV americana, como Senfield, Community, Mr. Robot, Fear The Walking Dead, Community e The Night Shift.

A “prateleira” de filmes ainda está um pouco vazia, mas também dispõe de bons títulos como Jurassic Park, Vanilla Sky, A Múmia, Na Natureza Selvagem, o clássico Apollo 13, a Vida de David Gale, A Troca, Hulk, Van Helsing, o musical Footloose, dentre outros deleites. Como é possível perceber, o Prime Video chega com a ótima proposta de ser mais que um concorrente à Netflix, tornando-se um complemento interessante para os mais viciados.

É cedo para dizer qual será o plano de atualização de conteúdo mas, desde já, fica a nossa torcida para que a Amazon inclua o Brasil na onda de lançamentos simultâneos tal qual ocorre na Netflix.

PRIME01

 

Comunicação

Neste quesito a Amazon tem muito a aprender com a concorrente Netflix. Ao contrário desta, ainda não vemos uma publicidade da marca atuando no Brasil, bem como não temos os perfis nas redes sociais comunicando (ou trollando) com o público, como faz tão bem o Netflix no Twitter e Facebook.

 

Preços

Na tentativa de captar seus primeiros assinantes, a Amazon apresenta uma tabela de preços bastante atrativa. Você pode degustar gratuitamente de todo o conteúdo por 7 dias. Passado este prazo, o preço da assinatura ficará provisoriamente em 2,99 “Trumps” (dólares) por 6 meses, quando alcança o preço fixo da assinatura: 5,99 “Trumps”/mês.

 

Vale a Pena assinar o Prime Video?

Então vamos ao que interessa. Vale a pena assinar o Prime Video? Para responder esta pergunta, o Mix recomenda que você olhe cuidadosamente o catálogo de séries disponível. Caso você já tenha assistido aos títulos ou não está tão interessado nestes nomes, vale a pena esperar um pouquinho. Mas se o catálogo te interessar, parece uma boa oportunidade para tirar aquela série desejada da geladeira e encarar logo uma nova maratona.

Bancar o preço promocional em troca de assistir séries de seu interesse em meios legais, a qualquer momento e em alta qualidade, parece bastante oportuno. Além disso, esta experiência pode servir como uma avaliação ao progresso da plataforma. Se as expectativas não forem atendidas e você não tiver mais o que assistir na plataforma, o cancelamento pode ser realizado no ato. Vale lembrar que quando a Netflix chegou ao Brasil, parecia uma locadora precária e só se tornou este monstro do streaming tal qual é hoje porque recebeu confiança do público e investimento de seus idealizadores. Torcemos para que a Amazon percorra o mesmo caminho e nos presenteie não só com um serviço de qualidade, mas como também com muitas novas séries em nossa grade.

O Mix de Séries estará de olho! 😉

Texto por Felipe Moura.
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 19 janeiro, 2017 at 07:32 Responder

    Ótimo texto! Eu sinceramente não fiquei tão empolgado com a chegada da Amazon aqui no Brasil, pois já suspeitava que tais pontos “negativos” aconteceriam logo de cara. Pode ser questão de adaptação e personalização, ou seremos os últimos a ter tais novidades, não sei. Mas pelo menos a parte de catálogos de produções originais tinha que ser alinhado com os demais países, como acontece com o Netflix pelo menos nesse aspecto, já que em outros tais questões são iguais, e muito disso envolve também aspectos contratuais e tudo mais. Francamente esperarei mais um tempo para “experimentar” o serviço de streaming, mas uma hora farei isso, com certeza.

  2. Avatar
    BernardoVieira 19 janeiro, 2017 at 09:51 Responder

    Texto sensacional e esclarecedor, tinha lido diferentes opiniões em outros veículos da imprensa nacional, mas nada que tenha conseguido me convencer da qualidade da Amazon Prime Video, ou da falta dela. Por mais que esteja com vontade de assinar o quanto antes, acho que vou esperar um pouquinho para que a plataforma cresça e a empresa valorize o mercado da América Latina como a Netflix faz.

Post a new comment