Fall Season: o que esperar da quarta temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.

Imagem: Heroic Hollywood

Imagem: Heroic Hollywood

Um retorno que foi cercado por toda sorte de rumores desde que a série confirmou a sua quarta temporada, Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. embarcará, no próximo dia 20/09, em mais uma temporada “temática”, que tem vingança e o Motoqueiro Fantasma como temas centrais.

Com uma Daisy agora mais Quake do que nunca, um novo Diretor para uma S.H.I.E.L.D. agora abertamente a serviço do governo e, até mesmo (pasmem!), problemas no paraíso Fitz-Simmons, tudo isso envolto em chamas de uma vingança como a série nunca viu antes, Agents of S.H.I.E.L.D promete trazer uma temporada mais “sombria e sexy”, como disse Chloe Bennet. Então, embarque comigo neste tour pelas informações, expectativas, declarações oficiais e spoilers que já temos até aqui.

Daisy de volta a sua van

Num dos muitos cliffhangers deixados pela finale da terceira temporada, vimos Daisy abandonar definitivamente a S.H.I.E.L.D., passando de agente para alvo da caça as bruxas aos Inumanos que parece ser a nova política da agência. Chloe Bennet descreveu esse novo momento da personagem – que envolverá discussões de moral com o Motorista Fantasma e muitas outras reflexões (agora que a magia está definitivamente entrando no MCU) – como uma jornada para proteger aqueles que ela ama e proteger a si mesma enquanto se recupera de tudo o que aconteceu. Ainda de acordo com Bennet, Daisy estará canalizando energias do tipo “Avril Lavigne/Living in a van”, o que é um sinal de que um dos nossos mais amados personagens da primeira temporada, a van em que ela morava, vá retornar.

Um Novo Diretor

Ainda sem um nome, o papel que Jason O’Mara desempenhará como nova “cara” da S.H.I.E.L.D. está envolto em mistérios, mas promete ser fonte de um sem-fim de traquinagens. A ideia de alguém assumindo o lugar de Coulson depois que o manto foi passado a ele pelo próprio Nick Fury pareceu absurda aos fãs quando a finale da terceira temporada nos entregou mais essa bomba. Entretanto, a ideia de justificar essa mudança legitimando novamente a S.H.I.E.L.D. como um departamento do Governo – que não poderia ser liderado pelo agente cuja “morte” unificou os Vingadores – parece ser uma cartada ousada (mas brilhante) da produção. Entretanto, esse mistério, somadas as alegações de que ele considera Daisy/Quake perigosa e estaria disposto a adotar medidas extremas contra ela podem levar a trama a lugares complicados.

Problemas no Paraíso Fitz-Simmons

Já era esperado (mesmo que a nossa torcida fosse para que isso não acontecesse) que, depois do grande avanço que o eterno shipp Fitz-Simmons teve na temporada passada, o nosso casal fosse enfrentar problemas. E embora os problemas com Simmons tenham ficado facilmente em evidência – afinal, desconfiar da agente faz todo o sentido… se ela conseguiu se infiltrar na HYDRA, não duvido que ela possa ser convencida a espionar os colegas para o novo Diretor, a quem ela agora serve como Conselheira Especial – mas é com Leo Fitz que o real problema está. A associação dele com o famigerado Dr. Radcliffe e suas traquinagens coloca o núcleo do casal e a relação do casal com o resto da equipe em xeque.

Um “Motorista” Fantasma como nada visto antes

O Espírito da Vingança já havia sido representado nos cinemas (em filmes que devem ser esquecidos), mas é Roberto “Robbie” Reyes (Gabriel Luna) e não Johnny Blaze (Nicholas Cage) que se juntará às fileiras da série. A chegada de um personagem que foi introduzido a pouquíssimo tempo nos canon dos quadrinhos – já que Robbie Reyes só assumiu o manto em 2014, em “All-New Ghost Rider”, escrito por Felipe Smith e Tradd Moore – é ao mesmo tempo ousada e intrigante. Entretanto, em entrevista ao The Hollywood Reporter, Jeph Loeb declarou que a estória que veremos é como todas as estórias de heróis da Marvel, que começa com uma situação que se relacione diretamente com o telespectador e que recebe um grande plot twist, quando algo extraordinário, que muda a vida do herói permanentemente acontece e, geralmente, algo que eles não esperavam ou pediram para acontecer. Loeb declarou ainda que, ao longo da jornada de Reyes, descobriremos o propósito dele, o que isso significa e, mais importante, como isso afetará a S.H.I.E.L.D. – e considerando que o episódio de retorno da série se chama “The Ghost”, parece que Agents of S.H.I.E.L.D. optará pelo  imediatismo em suas tramas.

Life Model Decoys

Talvez um dos maiores cliffhangers (com toda a cara de easter egg para os fãs dos quadrinhos mais hardcore) deixados pela finale passada, os Life-Model Decoys (que nos quadrinhos já foram usados pelo próprio Nick Fury para escapar de um atentado) parecem chegar a série como mais um dos projetos do Dr Holden Radcliffe, cientista louco cujo papel tem sido brilhantemente feito por John Hannah. A verdade é que inserir os “LMD” na série dá a Agents of S.H.I.E.L.D. uma nova gama de referências e questões morais para se discutir – que vão de Ghost in the Shell até Matrix e até aos próprios quadrinhos, já que neles, o uso dos LMD é um recurso que a S.H.I.E.L.D. usa muito. Além disso, os Decoys já foram referenciados no MCU, quando Tony Stark recusa-se a atender uma ligação de Coulson e diz que o agente estaria falando com um Life Model Decoy de Tony Stark, no primeiro filme dos Vingadores. Há também referências ao nome da AI de Radcliffe, AIDA (tradicionalmente Artificial Inteligence Data Analyser), que era companheira de Tom Thumb e seu Squadron Supreme. Como o próprio Jed Wheadon declarou ao The Hollywood Reporter “Radcliffe tem um bom coração, mas está disposto a fazer tudo pela Ciência […] Ele disse que Fitz e Simmons perderam amigos que talvez não tivessem que morrer. Ele está abrindo uma caixa. Se ela será ou não a Caixa de Pandora, teremos que esperar para ver”. Então, seja lá qual for o rumo dessa trama em particular, podemos esperar grandes repercussões.

Outras Informações:

Imagem; ComingSoon.net

Imagem; ComingSoon.net

Sombrio parece ser realmente palavra de ordem para esse novo arco que a série está traçando. Até mesmo a exibição da mesma foi movida para um horário um pouco mais avançado por causa da densidade dos temas que serão apresentados (e, esperamos, de doses de violência bem mais gráfica). Além disso, a separação do time parece ter sido levada a extremos, já que Mack, May, Coulson, Fitz, Simmons e até mesmo Daisy estão mais distantes uns dos outros do que jamais estiveram. Os eventos que levaram à morte de Hive e Lincoln parecem ter quebrado de maneira irreparável a união do nosso dream team. Afinal, Coulson e Mack, mesmo estando juntos como agentes de campo, têm abordagens diferentes de como lidar com os Inumanos. Skye/Daisy/Quake decididamente virou uma “fora da lei”, e parece ser um alvo que a S.H.I.E.L.D. não se incomodará de abater (já que o novo Diretor a considera uma ameaça). May está muito ocupada treinando novas equipes de agentes especiais e Fitz-Simmons, mesmo tendo avançado muito no relacionamento deles, agora têm que lidar com a desconfiança geral da equipe contra Simmons, que virou “braço direito” do novo Diretor.

Vale lembrar também que a inserção dos Life-Model Decoys abre espaço tanto para um novo problema à la Ultron ou para aparições de personagens que já deixaram a série. Então, prepare-se para referências, coloque o seu hype no máximo e espere, porque a Vingança está chegando na próxima terça-feira em “The Ghost”, a Season Premiere de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.!

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=gSkkI3OaOAY [/youtube]

Richard Gonçalves

Richard Gonçalves

Estudante de Letras, apaixonado por quadrinhos, música e cinema. Viciado em séries desde sempre. Fã de carteirinha de Doctor Who, House, Battlestar Galactica, Sherlock, 24 Horas, The Borgias, Penny Dreadful, E.R. e Lost. Aqui no Mix de Séries é editor de reviews, além de escrever as reviews de Marvel's Jessica Jones, Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. e The Originals.

No comments

Add yours