Favorita ao Emmy, Fleabag está ganhando o coração do público

Até então desconhecida, Fleabag passou a ser queridinha pelos brasileiros

O público brasileiro está acostumado com séries vindas do continente europeu. As séries da terra da rainha se destacam: Doctor Who, Sherlock, Downton Abbey. As que conseguem maior destaque com o público variam nos gêneros de drama e ação. Mas ao longo dos últimos anos, contudo, um novo gênero britânico vem se afirmando com o público mundial: a comédia. O humor sofisticado, mais contido e pontual, característico dos ingleses, ganhou o público – e a crítica – no mais recente sucesso do gênero: Fleabag.

Continua após publicidade

A série de curtas temporadas narra a vida, entre altos e baixos, de uma mulher que enfrenta com bom humor seus problemas e traumas. A atração, que passa um pente fino nas relações familiares e afetivas da moça, se destaca por não esconder sua face mais séria, não se trata uma sitcom comum. Mesmo com seis episódios em cada ano da comédia, a sensação é de extrema intimidade entre o público e a protagonista.

Continua após a publicidade

A série concorre a nove categorias diferentes no evento principal do Emmy, que acontece no domingo, dia 22 de setembro. Além disso, levou para casa duas estatuetas em categorias mais técnicas, parte do prêmio que acontece um pouco antes do evento principal – essas categorias foram Melhor Edição em Comédia e Melhor Elenco. Inclusive, a série já coleciona prêmios por sua escrita e atuação desde a primeira temporada, em 2016. O BAFTA, maior premiação das terras de Elizabeth II, é um deles.

Continua após publicidade

Motivo do sucesso

Um fato curioso é que a série ganhou os olhos do público mais recentemente, com sua indicação ao Emmy. Além disso, ficou disponível no Amazon Prime Video onde obteve grandes visualizações. Nessa onda crescente, a comédia passou a ser uma das favoritas do público. E Fleabag vai na contra mão do que geralmente bomba: é uma série britânica, com temática mais adulta e com distribuição do Amazon Prime – que em alguns países, como o Brasil, ainda não é tão popular. Tinha tudo para não “bombar”, mas bombou. Mesmo assim, conquistou o público e a crítica com episódios ácidos, analíticos e com todos os méritos humorísticos. O estranhamento de diversas situações nos tocam por ser comum ao nosso dia-a-dia. A cada episódios, nos tornamos um pouco da protagonista – e isso não é sem querer. (Não deixe de ler a crítica do Mix de Séries).

Protagonizada por Phoebe Waller-Bridge, criadora e autora do sucesso Killing Eye, a série sabe conversar com o público (literalmente). Como dito por Phoebe em entrevista, a série nasce na conversa da protagonista com o público. Ela, no maior estilo Frank Underwood em House of Cards, conversa com a câmera. Suas observações ao público são engraçadas, mas sempre expõem um pouco mais de sua personalidade e de seu conflito frente a situação vivida.

Continua após publicidade

Baseada em uma peça também protagonizada por Phoebe, a série não faz a quebra da quarta parede de graça. As motivações dos diálogos e os segredos da “Fleabag” são descobertos ao longo da temporada, principalmente com as revelações de final de temporada. Assim, ainda temos a sensação de um arco espalhado ao longo dos episódios, nada comum em séries de humor. Não é a toa que a série coleciona prêmios e indicações na área da escrita.

Um time de estrelas

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

[spacer height=”10px”]

Além de Waller-Bridge, a série conta com um elenco fenomenal e de peso. Dos nomes que estrelam Fleabag, o principal é a mais nova querida de Hollywood: Olivia Coalman. Recém ganhadora de um Oscar, a atriz interpreta a nada simpática madrasta da protagonista. Além do pobre tratamento com suas enteadas, as circunstâncias em que se casa com o pai das irmãs não fazem muito por sua imagem.

Outro nome muito querido do público, principalmente os fãs de Sherlock, vem na segunda temporada. Andrew Scott, o Moriarty das histórias de detetive, interpreta aqui uma versão Fleabag de um padre. Seus conflitos e sua estranha relação com a personagem de Phoebe dão um ar novo e intrigante para a segunda temporada da série – essa que concorre aos prêmios este ano.

Fleabag concorre em 2019 a nove categorias no Emmy. Dentre elas: Melhor série de comédia, Melhor atriz em série de comédia, para Phoebe Waller-Bridge e Melhor atriz coadjuvante em série de comédia, para Olivia Coalman – que pode fechar o ano com o maior prêmio do cinema e o maior prêmio da televisão. Para aqueles que buscam um humor ácido com uma boa dose de coração, essa é a melhor pedida.

As duas temporadas da série estão disponíveis no Amazon Prime Vídeo.