Fuller House – 1×11 – Partnership In The Night

Imagem: The Full House Wiki/Divulgação

Imagem: The Full House Wiki/Divulgação

Continua após as recomendações

 

Com um plot twist bombástico deixado no final do episódio anterior, Fuller House veio dessa vez com um ritmo mais equilibrado, sem grandes emoções. Isso se pegarmos para comparar os últimos acontecimentos, é claro. A história dessa vez foi centrada na aposentadoria do chefe de D.J., o que a fez ter esperanças de que ela seria sua sucessora. Só que alguém esqueceu de um mero detalhe: o magnata tem um filho que também é veterinário. Com esse detalhe nem precisamos perder o tempo dizendo que foi o escolhido, certo? Mas isso abordarei ainda no decorrer dessa review.

Continua após a publicidade

Eu já estava esperançoso de quando ele havia dito que ia embora de San Franciso, pois assim o caminho de Steve estaria aberto para a sua amada. Quando eu já estava aqui ativando o meu sensor shipp alert, um tapa bem dado na cara veio sem dó e nem piedade, que foi justamente a notícia do velho encerrando suas atividades profissionais. Por conta disso, o que temos? Matt definitivamente na cidade. NÃOOOOOO!

O que me deu um certo consolo foi a organização da festa de aposentadoria do chefe de D.J., que ficou por conta de ninguém menos que Kimmy. Para a situação ficar ainda mais interessante, Steph foi recrutada para ser sua ajudante, afinal de contas ela vem precisando de dinheiro, nascendo então uma inusitada parceria entre as duas. Esse plot em específico foi uma das poucas coisas que salvou o episódio.

A parte que Ramona e Jackson acabam tendo o laptop hackeado e sendo chantageados por Max foi mega desnecessário, por mais que o garoto, pra variar, tenha mitado outra vez. A história da tal festa e o triângulo amoroso da série estar focado todo em Matt, esperava uma trama paralela mais empolgante que nos salvasse do tédio total, mas não foi o que aconteceu.

Confesso que foram 25 minutos torturantes de se ver, e foi o único episódio de Fuller House que me deu tédio, sério. A festa em si foi bacaninha, até porque D.J. teve atitude de anunciar que estava se demitindo da clínica em que trabalhava por não ter o reconhecimento profissional devido. Por um lado achei essa parte totalmente desnecessária, mas por outro fiquei aliviado pois seria a deixa dela ver menos o Matt. Infelizmente isso não aconteceu, e ainda veremos mais do veterinário pela frente. Não tenho nada contra o personagem, até gosto dele, mas não para fazer par com nossa protagonista.

P.S.1: A vaca na cozinha foi a MELHOR COISA desse episódio.

P.S.2: Tommy de turbante gente! <3

Nenhum comentário

Adicione o seu