Fuller House – 3×01 – Best Summer Ever

Fuller House

Imagem: Netflix/Divulgação

Continua após as recomendações

A comédia familiar que você mais respeita está de volta, e numa data pra lá de especial. Hoje completam-se 30 anos desde a exibição do piloto de Full House, e não teria dia melhor para que essa terceira temporada de Fuller House estrear, não é mesmo?

Continua após a publicidade

Antes do episódio começar, a Netflix disponibilizou uma recapitulação do segundo ano da série, e é claro que a nostalgia veio à tona, afinal de contas faz quase um ano desde que vimos os Fuller/Gibbler/Tanner pela última vez. A premiere tem seu pontapé inicial com as férias de verão, e Max já roubando a cena logo de cara, com o sonho que teve. Não vou negar, o musical foi um dos pontos altos, e a música simplesmente gruda na cabeça.

Uma coisa que me incomodou e muito, o qual trata-se da falta de plot principal. Para uma season premiere foram muitas informações para pouco tempo, e na tentativa de inserir o máximo possível de personagens em cena, alguns acabaram tendo presenças descartáveis. Ramona e Max são os exemplos claros, sendo a filha de Kimmy tendo um pequeno gancho que teve um rápido desfecho, enquanto o filho de DJ após os minutos iniciais, só teve evidência quase no final do episódio. E não podemos esquecer de Steve, que teve sua presença bem descartável, com a história do casamento no Japão. Isso poderia ser abordado de forma mais ampla no futuro, não é mesmo?

Jackson vem melhorando a cada temporada, e estou gostando cada vez mais dele. O garoto foi um dos destaques, e já prevejo um triângulo amoroso entre ele, Rocki e Lola. Falando na nova personagem, eu já a amei, e ela foi responsável por trazer mais uma integrante dos tempos de Full House. A garota é filha de Gia, amiga de Stephanie na adolescência, que deu muito o que falar nas duas últimas temporadas da série original. DJ já ficou incomodada com o fator, e tenho certeza que se algo rolar entre os dois jovens, a veterinária será a primeira a se opor. Já quero ver o reencontro entre Gia e Steph.

Não sei se é implicância minha, mas não gostei tanto de DJ e Matt juntos nessa premiere. Tudo bem que ela o escolheu e tudo mais, mas gostava mais da dinâmica deles quando a personagem ficava dividida entre o rapaz e Steve. Aliás, fui apenas eu que senti uma certa dificuldade dela em dizer “eu te amo” ao namorado? Atento para os próximos passos desse relacionamento, e com certeza esse triângulo amoroso ainda vai dar o que falar. Pra não perder o costume, #TeamSteve para todo o sempre!

Outro destaque merecido foi de Kimmy, pois seria inadmissível que uma das melhores personagens da série fosse jogada para escanteio. Quando Stephanie viu Fernando com uma outra mulher, em nenhum momento achei que ele teria um caso com outra pessoa, e acertei em cheio. É claro que esse mal entendido virou uma imensa confusão, e adorei o desenrolar desse plot. Steph mostrando que também é uma das melhores personagens da comédia, principalmente quando descobre que a tal loira misteriosa na verdade é uma corretora de imóveis. A hora em que ela joga limonada em si mesma e diz “how rude”, foi o melhor momento do episódio.

Fiquei com o coração partido, quando Fernando disse que comprou a antiga casa dos Gibbler. Kimmy se mudando com o marido e a filha, talvez perdesse em termos um pouco da dinâmica de Fuller House, mesmo ela vivendo mais tempo na casa de DJ do que na sua própria. Pelo visto Jimmy vai morar com Fernando, ou essa história da casa ainda vai render, vamos aguardar. Porém aposto alto minhas fichas que a primeira opção vai prevalecer. E o que foi Max dizendo que o rapaz era sua nêmesis? Como não amar essa criança?

Fuller House voltou e numa data pra lá de especial, porém para uma season premiere eu esperava bem mais. Esse atropelamento de acontecimentos, que daria para dividir fácil em dois episódios, deixou tudo muito corrido e bagunçado. Até o momento foi o começo de temporada mais fraco da série, mas vamos torcer para que o restante dela seja muito melhor, pois essa comédia é puro amor.

PS: Tommy já está começando a falar, gente! <3

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours