Fuller House – 3×05 – Uncle Jesse’s Adventures In Babysitting

Fuller House

Imagem: Netflix/Divulgação

Quero começar essa review dizendo que esse foi um dos melhores episódios não apenas dessa temporada, como também de toda a série. O que foram todos acontecimentos que rolaram por aqui? Estou processando tudo até agora.

Tudo começa com a chegada de tio Jesse junto com Pamela, filha adotiva dele e Becky, e gente, que criança mais linda e adorável. Estou achando um cúmulo eles crescerem tão rápido, pois assim como o Tommy, a garota está bem esperta e os dois juntos é uma surra de fofura que você com certeza vai adorar levar, sem moderação. O personagem logo quando chega tem a missão de cuidar de todas as crianças, enquanto os adultos participarão do jantar de inauguração da casa de Fernando e Jimmy.

Até aí tudo bem, pois estamos falando de tio Jesse, aquele que cuidou de DJ, Stephanie, Michelle e depois dos filhos gêmeos com muita maestria. O problema é que o tempo já passou, todos eles estão adultos e criados, e agora ele recomeçou do zero com a chegada de sua filha adotiva. Imagina para um cara que desacostumou totalmente em cuidar de crianças e adolescentes, ter que lidar com cinco na mesma casa?

Continua após a publicidade

Foi nesse momento que o problema estava armado, pois eram várias situações ocorrendo ao mesmo tempo, como Jackson e Max se estranhando, Ramona precisando de ajuda com o seu cabelo, além de Tommy e Pamela ligados totalmente no 220. Sinceramente, eu no lugar dele encontraria o primeiro canto livre e começava então a chorar em posição fetal, como forma de lidar com todo esse pandemônio.

Imagem: Netflix/Divulgação

Enquanto isso, vimos pela primeira vez a casa dos Gibbler, ou estou enganado? Enfim, só sei que o jantar foi um dos ápices do episódio, e hoje dá para saber perfeitamente o porquê dessa família sempre ter sido tão insana. O que eram os itens da casa? Mas nada se compara a uma pessoa: Matt. O veterinário foi o ponto alto de tudo, com seu medo de fantasma. Gente, é sério, eu morri demais de rir com ele, e os ápices foram quando o rapaz se escondeu debaixo da mesa, e depois o grito que deu. SOCORRO!

Se tio Jesse achou que não tinha como piorar as coisas, eis que ele estava totalmente enganado. Quando demos conta, a cozinha estava prestes a entrar em chamas, Cosmo corria pela casa todo sujo de lama, Tommy e Pamela estavam pintando a bancada da cozinha, Jackson e Max começaram uma guerra de katchup, Ramona estava há horas com um produto para permanente no cabelo e o alarme de incêndio não para de disparar. Está bom de açúcar para vocês? Por isso defendi e continuo defendendo a ideia de chorar em posição fetal em algum cantinho.

Quando DJ, Stephanie e Kimmy chegam em casa, tudo estava um verdadeiro caos, e ainda pra ajudar Ramona estava com um cabelo, o qual tive que pausar o episódio, pois comecei a chorar de tanto rir. Nessa hora tio Jesse achou que não servia para isso, e eis que as sobrinhas lhe dão um incentivo e relembra tudo o que ele fez por elas no passado, o acaba lhe encorajando principalmente a lidar com sua filha, e esse momento foi bem emocionante.

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours