Game of Thrones – 4×08 – The Mountain and The Viper

got4x8

Imagem: HBO/Divulgação

Oi gente! Finalmente GoT voltou…já estava com saudades! E voltou com tudo pelo visto. O episódio desta semana ilustra mais uma vez que a vida em Westeros é desagradável, brutal e breve, mesmo com um monólogo sensacional e belas jogadas dança/luta. RIP Oberyn!

No início do episódio vimos Ygritte ser boazinha mais uma vez, poupando a morte de Gilly e Sam Jr. Gilly sobrevivendo como sempre. Menina de sorte! Quanto à Ygritte, sinto falta dela com Jon Snow, será que eles se encontrarão em breve?

Em Meereen, o bicho está pegando! Pobre Sor Jorah Mormont. Ele teve seu momento de triunfo no último episódio, mas sua alegria não dura muito tempo, quando uma carta revela que ele tenha recebido um perdão para repassar informações sobre Dany. Há algum tempo, já sabíamos que Jorah era um espião de Varys, apesar que nunca ficou claro quando ele parou de ser um (presume-se que foi depois que ele se apaixonou por Daenerys). Quando ela descobre expulsa Sor Jorah de sua presença e da sua vida. O cara já foi banido para Zona, gente, tadinho! Mas agora é muito pior. Espero que ele volte… Daenerys mandou muito mal na minha opinião… ela não está sendo muito feliz nas suas últimas decisões não é verdade?! Já a cena de Verme Cinzento e Missandei achei um pouco desnecessária. Mas vale reparar quando Dany faz trança no cabelo de Missandei. Um caso raro em que Dany é uma peça de apoio em uma cena muito mais sobre Missandei do que sobre a Khaleesi.

Enquanto isso, Ramsay resgata o território dos homens de ferro enviando Theon como mensageiro. Achei que Theon Greyjoy, ou melhor o Fedor/Reek, iria fraquejar… Sua mente se sente constantemente à beira do colapso, como se um único segmento é tudo o que o liga à realidade. Atuação excelente de Alfie Allen! Como fez um bom trabalho, Ramsay Snow passa a se chamar Ramsay Bolton. Acredito que pra ele isso não seja tão importante!

sansastark4x8

Imagem: HBO/Divulgação

No Vale, há um “tribunal” analisando o “suicídio ” de Lysa Arryn, a Louca. Todos os dedos estão apontandos para Lord Baelish como culpado. Quando ele pensa que Sansa vai derramar o feijão, ele é agradavelmente surpreendido, quando ela conta ao tribunal que ele é inocente. Pra quem achou que o centro das atenções deste episódio se voltariam para o julgamento se surpreendeu com o destaque de Sansa Stark, que pelo visto não é mais tão sonsa assim. Repare que quando Sansa está abraçando Lady Waynwood ao final do tribunal, seus olhos se encontram com os de Baelish e ela dá um sorrisinho. Ela aprendeu com todas as humilhações e sofrimentos que passou com os Lannister, aprendeu a mentir, a manipular, usando as armas que tem, principalmente, aquela que as mulheres guardam entre as pernas. No episódio passado, O Cão disse para Arya que ela estava aprendendo também. Acho que este poderia ser um tema para todas as crianças Stark: Sansa aprende a mentir e manipular; Arya aprende a matar pessoas e parar de esperar alguma coisa boa acontecer; Jon Snow aprende a conduzir os homens e lutar sujo; Bran aprende… ah, a manter seu caminho para o norte. Ninguém pode dizer que os Stark não aprendem rápido. Super curti o novo estilo da Sansa, naquele vestido de malévola! (hahaha). Agora sim, mais adulta, mais sexy! Ela descobre que é melhor conviver com o diabo que você conhece, do que com o diabo desconhecido. Sansa finalmente está tomando sua vida com suas próprias mãos, mesmo que seja com Baelish ao seu lado. Provavelmente, ele, agora, deve-se livrar da única pessoa restante no castelo que possa estar desconfiado dele, Robin Arryn.

Agora, na minha opinião, a melhor parte do episódio foi a risada da Arya. Aquele riso histérico diante desta maré de azar… foi muito bom! Será que Sansa vai encontrar Arya pelo menos?!

Estava tão ansiosa para o julgamento que não prestei muita atenção na parábola dos besouros contada por Tyrion a Jaime.

Finalmente, o julgamento por combate chegou! A Montanha (Sandor Clegane) e o Viper (Oberyn Martell) lutam até a morte. Oberyn queria ganhar de acordo com o roteiro que ele tinha escrito. Ele queria justiça para sua irmã, ele iria vingar-se de Tywin, e ele iria demonstrar para os Lannister como, elegantemente, uma dívida pode realmente ser paga. Tyrion e Jaime tentam segurar seus sorrisos, mas ao invés de acabar com A Montanha, Oberyn fica um pouco arrogante, exigindo que seu rival confesse seu crime. Ele admite ter matado a irmã de Oberyn, só que não da maneira que ele estava esperando. Ele confessa e arranca os olhos de Oberyn e esmaga seu crânio, espirrando cérebro pra todo lado. Cenas chocantes! O excesso de ódio e vingança matou o príncipe de Dorne; o campeão de Tyrion perdeu e Tyrion é condenado à morte! A cara de satisfação de Cersei me deu muita raiva. O que será agora do nosso querido Tyrion? Peter Dinklage não pode ficar desempregado! Rsrs. Será que Jaime finalmente vai ajudar seu irmão a escapar?

A gente se vê na semana que vem, então… para descobrir o destino do Tyrion e, o que parece, ver o grande confronto entre os selvagens e os corvos!

Faltam apenas dois episódios para o fim da temporada! OMG!

Share this post

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.