Game of Thrones – 6×03 – Oathbreaker

Imagem: Banco de Séries

Imagem: HBO/Divulgação

Mais um episódio super aguardado de GoT, pois nele iniciou um flashback de grande importância para a história da série. Bran vê Ned jovem na Torre da Alegria enfrentando Arthur Dayne com a sua Alvorada. O então Espada da Manhã era um cavaleiro forte, membro da guarda real de Aerys II. Ali também estava Howland Reed, o pai da Meera, que está, no presente, junto com Bran.

Achei muito bem feita a cena, até o andar do jovem Ned foi semelhante ao do Ned que conhecíamos. O melhor foi que Robert Aramayo (o jovem Ned) é a cara do Sean Bean, mas também lembra muito o Barney, de How I Met Your Mother. Com a cena, nós e Bran vimos que Ned não venceu sozinho o grande cavaleiro. Ouviu-se ainda um grito na torre (de uma mulher ou um bebê?), mas como Bran gritou o nome do pai (E NED OUVIU ALGO!!), o velhote-árvore (Corvo de Três Olhos) acabou com a brincadeira. Uma pena, pois fiquei na ansiedade em saber se a teoria sobre quem são os pais do Jon Snow seria confirmada.

Explico melhor. Há uma teoria bastante forte de que Lyanna Stark, irmã de Ned, e Rhaegar Targaryen sejam os pais de Jon Snow (R + L = J). Antes da Rebelião de Robert Baratheon, ela, Lyanna, então prometida de Robert, foi “sequestrada” (ou fugiu) por Rhaegar para ao sul, mais precisamente em Dorne – motivo que culminou o início da guerra. A teoria em si baseia-se na ideia de que ela teria tido (motivo para os gritos, supostamente dela, terem sido ouvidos enquanto Ned lutava) uma criança ali, na Torre da Alegria, na mesma época que Jon nasceu. Há diversos fundamentos como: ela foi encontrada na torre, com sangue na cama, a guarda real estava protegendo um possível herdeiro, tudo foi feito as escondidas, Ned foi obrigado a mentir que Jon seria filho de uma prostituta – a promessa que o “Prometa-me, Ned” dos livros se referiria. Logo, Jon seria metade Stark e metade Targaryen.

Se a teoria for confirmada, ele continua sendo Jon Snow, pois ele ainda é um bastardo (Snow é o sobrenome que dá para os bastardos criados no Norte), porque Rhaegar era casado com Elia Martell. Apesar de reconhecer a bigamia na Casa Targaryen, acredito que ele só poderia ser herdeiro se fosse legitimado. Apenas o rei, que está no Trono de Ferro, pode legitimá-lo. Além disso, todos que sabem da origem dos pais do Jon estão mortos. Mesmo que Bran descubra pelas visões, quem vai acreditar em um menino que está no extremo Norte e não aparece há tempos? A não ser que exista algum documento sobre. Mas até o momento, na série, nenhum personagem sabe disso. Logo, é uma verdadeira incógnita para todos o que vai acontecer. Mas muito provável que esta teoria se desenvolva e este plot evolua nos próximos episódios. As Visões Verdes estão sendo uma das melhores coisas desta temporada!

Na Muralha, podemos conferir a bundinha do Jon hahaha. Ele se levanta e todo mundo fica sem entender nada (mas também, né?!), se ele é um fantasma ou um Deus. Kit Harington está arrasando no papel e podemos ver bastante sua boa interpretação neste episódio. Até Melisandre está de olhos arregalados, não acreditando no que vê. Acho que até Jon está um pouco desacreditado, se questionando se ele merece mesmo voltar. Depois que ele se recupera, ele se vinga e enforca os traidores. Alliser Thorne e Olly se despedem da série em uma cena pesada, mas que tinha que acontecer, mais cedo ou mais tarde.

My Watch is ended!

A patrulha de Jon terminou. Ele fez um juramento “…ate a minha morte.”, quando chegou na Muralha. Como ele já morreu, acredita-se que seu juramento chegou ao fim, e agora, na sua nova vida, ele pode seguir seu caminho. A questão é, para onde ele vai? Atrás de Ramsay – futura batalha? Procurar seus irmãos Starks? O problema é que Sansa está a caminho da Muralha. Espero que não haja desencontros.

Continuando ainda no Norte, tivemos um belo diálogo entre o líder da Casa Umber com Ramsay. Os Umber se dizem apoiadores de Ramsay e trouxe Rickon Stark e Osha de presente, e ainda de quebra, Cão Felpudo, o lobo de Rickon, morto. Tadinho, fiquei tão triste… Todos os lobos morrendo! Fiquei imaginando se isso não pode ser um plano contra Ramsay, pois o pai deste líder dos Umber, que conversava com Ramsay, foi um dos primeiros a reconhecer Robb como Rei do Norte, sempre apoiou os Starks. Fora que achei Rickon muito tranquilo e a cabeça do lobo muito pequena. Poderia haver um esquema aí para se vingar do Casamento Vermelho. No entanto, ao mesmo tempo, fico na dúvida se isso é apenas eu não querendo aceitar a morte do Cão Felpudo.  =/

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Youtube/Reprodução

Em Braavos, o plot da Arya acelerou de um modo, que achei até rápido demais. Em pouco tempo ela aprendeu a usar os outros sentidos, aprendeu a lutar cega, coisa que nos livros demorou uma eternidade. De repente, ela já voltou enxergar! Que coisa, hein! Mas enfim, ela deve ter algumas missões agora. Quem ela vai colocar na lista?

Finalmente, o nosso querido Sam apareceu – passando mal, mas apareceu. Sam está a caminho de Vilavelha. Gily está com ele e eles discutem bastante a relação. Achei estranho ela toda pra frente, respondona. Parece que ela não está surpresa com tudo o que está acontecendo, já que é tudo muito novo na vida dela. Mas uma coisa já valeu, ver seu filho maior, porque aquele bebê não crescia nunca!

Em Meereen, o plot já valeu por Tyrion tentar jogar Eu Nunca e comentar o que um homem sábio disse uma vez, sendo que este homem era ele mesmo. Hahaha Tyrion, as melhores quotes! Depois de uma cena desnecessária, Varys descobre as cidades que estão financiando os Filhos da Hárpia: Astapor e Yunkai. Mas isso já sabíamos, né?!

Outro núcleo fraco está Porto Real. Não aconteceu muita coisa e estou achando chatíssimo. Tommem mais uma vez sendo manipulado, agora pelo Alto Pardal. Mas sei que não é fácil lidar com a Fé dos Sete. No entanto, o plot valeu para ver vovó Olenna e o irmão de Tywin no Conselho, e o meistre Pycelle passando aperto, quando Montanha, Cersei e Jaime chegam, e ele está falando mal do monstro-zumbi. Rs.

O episódio foi bem ok, bem mais político e mais parado, comparado com o episódio anterior. Mas lembrando que GoT sabe bem equilibrar ação e política.

Obs.: Os passarinhos de Varys – o maior fofoqueiro de Westeros – apareceram…. ou seja, treta is coming!
Obs. 2: Daenerys com The Dosh Khaleen foi bem sem graça. As viúvas vão decidir se ela vai poder ficar lá com elas. Enquanto isso, ela perde meia hora, mais uma vez, para falar seus títulos. Zzzz….

A promo do episódio quatro sugere muitas coisas, dentre elas: a volta de Robin Arryn, Jorah e Margaery:

Share this post

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.