Game of Thrones – 6×10 – The Winds of Winter [SEASON FINALE]

Imagem: HBO

Imagem: HBO

Continua após as recomendações

 

Eita! Deixa eu recuperar o fôlego! Que episódio! Eu diria que foi o melhor da série até o momento! The Winds of Winter foi completo: enredo, trilha sonora, detalhes, fotografia. Parecia filme, muito bem feito. Foi um episódio mais longo, com muitos acontecimentos, emocionante, perfeito para uma final de temporada!

Continua após a publicidade

O episódio 10 começou com uma música sensacional ao fundo e todos se preparando para o julgamento de Loras e Cersei. As roupas, os colares, coroas, cada detalhe foi mostrado. Loras Tyrell confessa e abdica de tudo. Momento tenso. Mas a coisa ficou estranha pois Cersei não apareceu e Tommen também não estava lá. Margaery esperta logo percebeu que algo estava errado, mas ela não consegue sair a tempo. Cersei arquitetou tudo com Qyburn! O rumor era exatamente sobre o “fogo vivo” que estava guardado debaixo do Septo. O composto é antigo, da época do Rei Louco, e quanto mais antigo mais fácil de pegar fogo. O Lancel até tentou apagar antes de morrer, mas não deu tempo. Tudo e todos queimaram. Morreu muita gente, dentre elas pessoas importantes como Margaery (uma pena), Alto Pardal (até que enfim) e seus pardalzinhos, Kevan Lannister, Mace Tyrell, Loras e uma galera importante da cidade. Que estrago, Cersei!

Qyburn e os passarinhos ainda cercam Meistre Pycelle e o matam a facadas. Que aflição! Cena pesada, mas que espelha bastante o que acontece no epílogo do livro cinco, mas claro, em circunstâncias diferentes. Cena bem forte.

Mas as cenas impactantes não pararam por aí. Cersei ainda tortura a septã que infernizou a vida dela por um tempo. Achei interessante ela falar as mesmas palavras que a mulher usava, como “confesse” e “vergonha”. Tudo isso desperdiçando muito vinho! A tortura é maior ainda quando ela a entrega para Montanha.

Agora podemos dizer, Cersei rainha, o resto nadinha! Mas infelizmente ela não contou com a morte do seu último filho, o rei. Este que era muito diferente dela, mais covarde, submisso, mas que tinha honra. Acreditou na Fé, condenou sua mãe e não conseguiu suportar perder Margaery. Seu suicídio, pulando da janela, também achei muito bem feito. A cena focada na janela, ele retirando a coroa… Por mim o episódio poderia ter terminado aí que já estava excelente!

Cersei não sofre muito pela morte do último filho. Talvez por estar anestesiada, fora de si, deixando o sofrimento para depois. Já sabíamos que a morte de Tommen provavelmente iria acontecer por conta da profecia sobre os filhos da Cersei. E o pior de tudo, Jaime chega no momento que Cersei ocupa o Trono de Ferro. Será que ele pensa que ela matou seu filho? Seu olhar foi de reprovação. Será que vai matá-la? A nova rainha louca, que colocou fogo em tudo, que a cada vez que ele volta para casa, se surpreende com algo que ela fez…

Jaime chegou rápido em Porto Real, hein?! Ele estava longe, nas Duas Torres, no jantar dos Frey, em comemoração a reocupação do castelo de Correrrio. Walder Frey se acha demais por vitórias que nem teve mérito. Foi bom Jaime ter dito verdades a ele, pois no final das contas, sempre os Lannisters tiveram que ajudar.

Uma menina fica de olho em Jaime, que logo depois descobrirmos ser Arya Stark, mas fica o questionamento: por que ela não matou ele? Não seria o momento apropriado? Ela queria matar o executor de sua mãe primeiro? De qualquer forma, ela já começou a cumprir a sua lista, a começar pelos Frey. Achei genial a referência da torta feita com os filhos de Walder Frey. O anfitrião que matou seus convidados – Red Wedding – foi amaldiçoado. Agora ele paga pelo o que fez, sendo degolado por Arya, do mesmo jeito que o fez com sua mãe, Catelyn. Vingança é um prato que se come Frey, não é mesmo? kkkkkk. My name is Arya Stark! Arrasou demais, trocando o rosto, preparando a torta, extinguindo os Frey. Quem será o próximo? Cersei?

Em Dorne, Vovó Olenna, que já está de luto, se une a Ellaria e as Serpentes de Areia. A vingança contra os Lannister se faz necessária, a convite de Varys, que foi buscar reforços para Daenerys. Ele sugere Fire and Blood, ou seja, Targaryen.

Falando em Targaryen, Dany já está preparada para seguir viagem para Westeros, mas antes dispensa o gatíssimo Daario. E o pior, não sente nada. Ela quer poder, não pode perder o foco e está disposta a casar para fazer alianças. Ela menciona também a se aliar a outras mulheres, sabemos quem são. O poder feminino domina GOT! Adoro! Daenerys, na verdade, seguiu os conselhos de Tyrion, seu melhor conselheiro. A cena dos dois foi tão simplória, conversando, mas ao mesmo tempo tão bonita. Agora ele é mão da rainha. Muito fofos!

Imagem: HBO

Imagem: HBO

A mãe dos dragões junta seus três filhos, os Imaculados, os Dothraki, Theon e Yara Greyjoy, Missandei, Verme Cinzento, Varys (que voou feito Flash ao encontro dela) e Tyrion, todos nos navios com destino a Westeros. O interessante foi ver esta união, até mesmo pelos vários tipos de navios mostrados: Martell, Tyrell, Greyjoy e Targaryen. Cersei que se cuide, a guerra do fogo e sangue está chegando!

Já ao Norte, Uncle Benjen se despede de Bran e Meera, mas antes diz uma coisa muito importante: os mortos não passam da Muralha, pois lá há magia. Tio Benjen, apesar de estar “meio” morto, ainda luta pelos vivos. E Bran, que agora é o Corvo de Três Olhos, se incorpora ao represeiro e nos dá a felicidade de retornar na visão da Torre da Alegria. Que momento, senhores!

Ned jovem encontra Lyanna, morrendo no parto. Ela deu à luz ao filho de Rhaegar Targaryen. Lyanna faz Ned prometer guardar segredo, pois se não Robert vai matá-lo. A série não disse, mas mostrou que este filho era Jon Snow! Finalmente GOT confirmou uma teoria antiga dos fãs sobre a origem de Jon, algo que já vinha sido sugerido algumas vezes, indiretamente. Jon é metade Stark e metade Targaryen; é o gelo e fogo; o verdadeiro protagonista da história! Que emoção, amigos! Vivi para ver isso! Muito legal! Dany é tia dele, portanto!

Imagem: HBO

Imagem: HBO

E falando em Jon Snow, em Winterfell, as coisas começam a se ajeitar, o que me deixa muito feliz. Sim, sou do time Stark, sempre! Jon recebe apoio das casas nortenhas finalmente, e nos é concedido uma cena bonita no refeitório com os gritos de Rei do Norte para Jon Snow! Não importa ele ser bastardo, ele representa o Norte! Foi bacana demais ouvir os dizeres, estes puxado pela fofa da Lyanna Mormont – uma excelente líder.

Bacana também foi ver que Sansa reconhece e apoia o meio irmão e está ao seu lado. Mindinho quer algo em troca, logicamente, por ter ajudado, mas ela já aprendeu a lidar com ele. Petyr diz querer sentar-se no Trono e ter Sansa ao seu lado. Viagem demais, não? Ele é oportunista e tem tudo para ser o verdadeiro vilão. Muito estrategista, ele pode até tentar fazer Sansa ficar contra Jon. Será que consegue?

E Bran, contará a todos a verdadeira origem de Jon? Agora que o inverno chegou, sinalizado pelo corvo branco, o bicho vai pegar. Junto com ele vem os Caminhantes Brancos. Até achei que eles iriam aparecer agora, já que o episódio chama-se Ventos de Inverno. A verdadeira guerra está se aproximando. Em King’s Landing também haverá outra batalha, pois estará cercada por todos os lados: Serpentes de Areia do sul, Dragões do leste e os Lobos do Norte. Cersei acumulou muitos inimigos. Agora serão os grande jogos, e estes são aterrorizantes! A próxima temporada promete muito!

A sexta temporada se encerra, para mim, uma das melhores. Bem produzida e bem adaptada, mesmo sem os livros. Conseguiram guardar bem o segredo da ressurreição de Jon Snow. O conjunto da obra ficou excelente, não tenho o que reclamar. David Benioff e Weiss estão de parabéns! Game of Thrones, a melhor série! O que faremos agora até o ano que vem? 🙁

 

Menção Honrosa: Melisandre e Davos finalmente resolvem colocar em pratos limpos seus problemas. Demorou demais para Davos descobrir o que ela fez. Mas achei sábio a decisão de Jon de como punir ela por matar Shireen. Querendo ou não, ela o salvou. Mandando ela para o sul, algum dia ele pode precisar da magia dela. Quem Mel pode encontrar agora? Arya? Brienne?

Menção Honrosa 2: Sam chega na Cidadela, uma espécie de universidade que fica em Vilavelha. Lá há muitos livros e conhecimento, onde se formam os Meistres. Lindo a super biblioteca! Só não sei como ele fará com a Guily e o filho, já que o Meistre tem que se abdicar de tudo.

 

Obs.: Restam mais duas temporadas, confirmadas pela HBO, para Game of Thrones se encerrar. A sétima com sete episódios e a oitava com seis. Já estou super ansiosa! George R. R. Martin, anda logo com este livro seis! Por favor, Georginho, nunca te pedi nada!

1 comentário

Adicione o seu
  1. Avatar
    Wellington Torres 19 agosto, 2017 at 12:55 Responder

    Que review incrível! Vim correr ler todas, porque a abstinência de GOT é muito grande! Profecias se cumprindo… Muito top!

Post a new comment