Game of Thrones – 7×05 – Eastwatch

Imagem: HBO/Divulgação

Continua após as recomendações

O quinto episódio foi marcado por muitas informações e referências. Talvez não tenha agradado a todos que adoram uma ação, mas episódios como estes são importantes em GOT e estavam raros. Lógico que mesmo assim tudo foi muito corrido e atropelado, que nem final de novela. Porém, nem vamos mais comentar que o uso do teletransporte já está mais usado do que tudo. Os acontecimentos não ocorrem simultaneamente em tempo real, entendemos isso, no entanto, falta ainda muita lógica temporal, como é o caso dos White Walkers que estão ainda caminhando desde a primeira temporada e não chegam a onde querem.

Eu gostei demais de Atalaialeste, nome em português do episódio que faz referência ao castelo do Norte. É bacana notar que, no Dia dos Pais, vários pais foram mencionados no episódio: pai de Daenerys, de Jon, de Gendry, de Tyrion, de Jorah… até a notícia de que Jaime será papai. Perceberam isso?

Continua após a publicidade

Indo para o episódio em si, Bronn e Jaime nadaram pra caramba até a margem do rio. Foi bem incoerente Jaime afundar tanto e se safar assim fácil com aquela armadura pesada, mas vamos dar um desconto e contar que Bronn é o funcionário do mês, certo?

Jaime ficou ciente de que se com um dragão Dany fez aquele estrago, imagina três? Ele conclui então que é impossível derrotá-la. O difícil é convencer Cersei disso, esta que está mais preocupara em atacar novamente do que se seu amado está bem, após o churrasquinho básico de Dany.

Falando nela, será que a filha do Rei Louco vai ficar que nem o pai? Conquistar terras pelo medo, queimando a galera? Tyrion até tentou impedir e Jon ficou assustado. Mas acredito que ela não vai dar uma de rainha louca, ela é mais sensata. Usou os Tarly para mostrar aos demais como as coisas funcionam e também como ela tem palavra. Agora, já que o irmão e o pai de Sam morreram, ele que deverá assumir a Casa Tarly, porém com a revolta que está não sabemos se ele vai mesmo ir para Campina, agora que desistiu de ser Meistre. Com a ideia fixa dos Caminhantes Brancos na cabeça, acredito que ele vai mesmo é ajudar seu amigo Jon.

Da Cidadela para Pedra do Dragão, apareceu Jorah, que continua melhor amigo de Daenerys. Não rolou clima entre eles, mas bem rolou entre ela e Jon, após o contato dele com o dragão. E que cena, hein?! Drogon até fechou o olho com o toque de Jon. Targaryen mesmo, este homem!

Agora, um dos grandes acontecimentos deste episódio foi a descoberta que além de Targaryen, Jon não é bastardo. Gilly, ao ler um livro, cita que Rhaegar Targaryen (filho do Rei Louco e irmão de Dany) se separou de Elia e casou com Lyanna Stark secretamente em Dorne. Isso quer dizer que Jon é o mais próximo na linha sucessória, herdeiro legítimo para ocupar o Trono. Todos vibram! Todos se emocionam! O que será que Dany vai achar disso, hein?! Será que nos livros teremos uma explicação melhor disso?

Em Winterfell, as coisas também andaram agitadas. Sansa deu aula de política para Arya, esta que anda espetando a todos. Ela também tem que ouvir a sua irmã que viveu mais deste mundo do que ela, né?! Para o Casos de Família ficar completo, Mindinho está tentando colocar Arya contra a Sansa. Para quem não conseguiu entender direito, a carta que ela lê escondida é aquela enviada por Sansa forçadamente na primeira temporada para seu irmão. Segue o texto:

” Robb, escrevo com o coração pesado. Nosso bom rei Robert está morto, por conta das feridas de uma caçada de javalis. Nosso pai foi acusado de traição. Ele conspirou com os irmãos de Robert contra meu amado Joffrey e tentou roubar seu trono. Os Lannisters estão me tratando muito bem e me dando todo o conforto. Eu te imploro: venha para Porto Real, jure lealdade a Joffrey e evite qualquer conflito entre as grandes casas Lannister e Stark.”

Minha dúvida é: quando Arya vai colocar aquela adaga para trabalhar no Mindinho.

Ponto alto também foi quando Gendry apareceu e não estava mais remando! Hahaha. Com martelo e tudo, salvou Tyrion e trocou altas referências com Davos e logo depois com Jon. Massa demais!

Outra surpresa foi a gravidez de Cersei e de que ela sabe de tudo o que acontece em Westeros, graças a Qyburn. Será mesmo que ela está esperando um filho de Jaime, ou talvez seja mais uma manipulação? Ele sempre quis que ela assumisse um filho dele a público assim. A rainha anda meio doida das ideias, temos que levar isso em conta. Ela queria matar Bronn, justo o homem que salvou o seu amado! Doida, mas Cersei sabe o que está fazendo. Com certeza, já está bolando um plano com esta oferta de trégua da Daenerys. Só um adendo: Adorei a conversa de Tyrion e Jaime. Apesar de Jaime querer cortar o irmão, o meio homem, ao meio, o diálogo foi sincero.

Para encerrar, a galera se reencontrou toda na Muralha. Prova de que o mundo é um ovo mesmo, ainda mais em Eastwatch. Formou-se então o Esquadrão Suicida para enfrentar os Mortos. Lógico que isso não vai dar certo! Ainda mais com a ideia de ir lá apenas para pegar um Caminhante para provar para Rainha, como se fosse ir ali na padaria comprar pão. Vai morrer gente aí! Não estou gostando nada disso!

Obs.: Ainda bem que não tivemos Jonerys.

Obs. 2:– Quantas rainhas são?
– Duas.
– E você precisa convencer a que tem dragões ou a que transa com irmão?

Tormund, melhor pessoa!

Obs. 3:– Uma mulher grande?

Tormund brilhando na fala novamente, se referindo ao crush Brienne.