A Garota da Moto – 1×02 – Trampo Roça

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

 

Depois de uma estreia ágil e cheia de informações, era esperado que o segundo episódio da série viesse com algo menos intenso, e mais sucinto para marcar seu território. Como eu disse ontem, aos poucos vamos sabendo mais de tudo o que aconteceu, antes de Joana ter fugido com Nico para São Paulo. Agora fomos apresentados ao Rodrigo, que fez parte dos momentos conturbados da personagem enquanto ainda morava no Rio, e aparentou ser bastante misterioso.

Com a história se encaixando em seu tempo presente, foi mostrado mais sobre o dia a dia da nossa garota da moto, assim como a rotina das pessoas que trabalham com o que ela faz. São Paulo é a cidade que nunca dorme, sempre agitada, e por aqui a guerra entre motoristas e motoqueiros é intensa. Acho legal a atração mostrar exatamente isso, e não investir em fantasias, porque ainda mais na cidade cinza isso algo que está longe de existir.

Continua após a publicidade

O pequeno Nico, o grande fio condutor da existência da série, foi o grande destaque desse episódio. Tanto nos flashbacks, quanto nas cenas atuais, o garoto se sobressaiu, 00deixando a atuação de muita gente do elenco adulto no chinelo. Já estou gostando dele, pois apesar de tudo que vem passando com a mãe nos últimos tempos, não é uma criança medrosa, e sim como qualquer outra em sua faixa etária, antenado nas tecnologias, travesso vez ou outra, e mais inteligente que muita gente grande.

Imagem: Bando de Séries

Imagem: Bando de Séries

Os personagens secundários também ganharam mais força, mas ainda acho Reinaldo, pai de Joana, meio exagerado. O núcleo do bar, diga-se de passagem acho meio desnecessário, por enquanto, sendo Mickey a única exceção. Outra que também não me desceu e acho que não conseguirá me cativar é Val, pois ela é invejosa, tem dor de cotovelo por parte da Joana, e é toda assanhada. Apenas pare, por favor!

Dos demais, quem está ganhando destaque aos poucos é Túlio, que é afim da protagonista. Achei bacana a aproximação entre os dois aliás, mas convenhamos que o cara foi um verdadeiro babaca, ao cantar de galo pra cima dos seus colegas de trabalho. Eu vejo um futuro ali entre eles, mas o personagem terá que batalhar muito, para conseguir a confiança de nossa motogirl, e ela então dar uma nova chance ao amor.

Voltando ao Dinho, eu shippei loucamente ele com Joana, mas algo me dizia que era para ficar atrás em relação a ele. Afinal de contas, se o cara estava ajudando a moça a se defender daqueles que estavam lhe perseguindo, por que então ela teve que fugir? Por que ainda não vimos nenhum tipo contato, seja telefone ou mensagem, entre os dois? É de se pensar e suspeitar.

Esse segundo episódio não foi ruim, mas achei um pouco inferior em relação ao primeiro. Como eu disse, o mesmo serviu para a história marcar seu território, e agora que isso aconteceu, estou ansioso pelo desenrolar de tudo. Uma coisa que senti falta foi uma participação maior de Bernarda, que mais uma vez direi, já a amo.

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours