A Garota da Moto – 1×14 – A Luta

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Um episódio que trouxe uma reviravolta incrível na história, e a partir de agora as coisas estão mais sérias e intensas. Com Dinho agora na cola de Joana, é claro que ela desconfiaria do rapaz e seu aparecimento repentino. Mesmo assim, ficou claro sua vulnerabilidade perante ao personagem, afinal de contas ele lhe ajudou no momento em que mais precisou. Mas o que a motogirl não sabe é de sua ambição e mente fraca.

Continua após a publicidade

Dando equilíbrio a tudo para não ficar apenas focado nesse inusitado e perigoso reencontro, o plot secundário foi totalmente desnecessário. A questão dos motoqueiros do bairro reivindicarem pelo aumento da coxinha no bar do Rei foi totalmente desnecessária, e juro que me dispersei com os momentos apresentados. Francamente, esse núcleo sofre pelo inconstante, e quando erra é de forma feia e às vezes vergonhosa.

Continua após publicidade

Por incrível que pareça, Val acabou salvando a história paralela, quem diria? E digo mais, adorei os momentos nos quais a personagem dividiu cena com Pam, já quero mais momentos como esse. Em contrapartida, cada dia eu pego mais ranço de Marley, pra mim ele é muito mimizento, e isso me causa uma preguiça gigantesca. Como lidar? Bac é outro, com esse jeito fofoqueiro e puxa saco, lembra tanta gente que conheço, que a mão pra marcar alguns nomes chega a tremer.

O ponto alto do episódio foi o embate entre Joana e Dinho, com o rapaz debochando do fato dele ter ensinado a protagonista os golpes de luta. Realmente, mas foi ótimo vê-la mostrando o quanto seus movimentos foram aperfeiçoados. A sequência de luta foi incrível, e até as interrupções ocorridas no meio disso tudo caíram bem, dando maior ênfase de suspense. Rei pela primeira vez se mostrou totalmente útil.

Continua após publicidade

Os momentos finais foram os mais agoniantes para mim, pois por pouco que o lutador saiu levando Nico para Bernarda. Juro que nesse momento me bateu um desespero muito grande, assim como ele indo para cima de Rei e espancando-o impiedosa e covardemente. Esse ataque também serviu para Joana não ter que fugir novamente, pois viver dessa forma também não vai adiantar de nada. Eu acredito que esse é o momento dela contar a Pam, Val e aos meninos sobre seu passado, pois ela precisa, querendo ou não de pessoas que possam lhe proteger contra os planos maquiavélicos da vilã.