A Garota da Moto – 1×16 – Fugu

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Uma tempestade foi o suficiente para mudar muita coisa na história. Foi incrível como todas as tramas, sem exceção, tiveram nexo. É claro que o núcleo da Motópolis, mesmo que o desfecho tenha sido bacana, acabou sendo o mais fraco de todos. Foi bacana de abordar um destaque maior em Bac, mas começou de forma insuportável e beirando o desumano, com o rapaz mandando os motoboys fazerem entregas no meio de uma chuva extremamente forte.

Continua após a publicidade

A trama central foi bem trabalhada do começo ao fim, e é incrível como cada vez que passa, Liege vem tendo uma importância maior. Com seu jeito de socialite caipira, a personagem conquista a cada aparição, e fica difícil não gostar dela. O temporal foi um ótimo motivo para o desenrolar de tudo, afinal de contas, serviu também para que Joana pudesse ficar na casa da amiga, e assim observando todos os passos de Cida, que agora atende por Germana.

Continua após publicidade

Depois dos acontecimentos do episódio passado, Bernarda conseguiu o que queria, gerar a desconfiança de Jo em relação à ex governanta de Duda. Vou admitir que até eu fiquei com um pé atrás, mas depois parei aqui para pensar, e gente, ela é a vilã da história. Isso foi uma sacada simplesmente genial velho, porque até eu tomei as dores da desconfiança, que nem sou personagem e tal. Ponto para os roteiristas e pelo trabalho de Daniela Escobar.

plot envolvendo Rei, Pam, Val e Mickey foi outro ponto alto, com o joguinho de cada um deles de provocação. Em meio a um clima tenso na história central, essa por sua vez veio com o humor na medida certa, sem exageros. E a cena dos beijos para Rei e Pam provocarem um ao outro? Foi simplesmente espetacular, mas não tem jeito, os dois nasceram pra ficarem juntos. Milagrosamente, a chefona dos motoqueiros se tocou no final disso tudo, e toda aquela pose da cozinheira que citei na review passada acabou mais rápido do que imaginei.

Continua após publicidade

No desfecho do jantar na casa de Liege, por um momento pensei que a ricaça fosse morrer e fique mega apreensivo. Mas nada se comparou quando Cida então decidiu ingerir o veneno do peixe, aí foi o momento crucial também para descobrirmos que foi realmente Bernarda quem matou o marido. Só sei que depois disso, quando deu a entender que a governanta poderia ter morrido, me bateu um arrependimento, como se eu fosse a Joana. O bom é que a motogirl percebeu o erro que estava cometendo e vai dar uma nova chance à misteriosa personagem. Agora é aguardar os próximos passos da dupla, que precisam estar bem cautelosas.

[spacer size = “20”]

PS: No meio disso tudo, o Nico acabou voltando pra casa mesmo? Ficou meio vago isso.