Globo de Ouro 2016: Qual é a melhor série dramática?

Globo de Ouro Melhor Drama

drama faixa

Continua após as recomendações

 

2016 já começa dando a largada para a temporada de premiações! Depois de um ano cheio de surpresas, é chegada a hora de premiar aqueles que tiveram mais destaque durante os doze meses que se passaram.

Continua após a publicidade

O Golden Globes Awards surgiu em 1944, e de lá pra cá já premiou dezenas de estrelas que viram suas carreiras deslancharem com o aval da crítica, através dos votos da Hollywood Foreign Press Association. Este ano chega à sua 73ª edição, a ser realizada no dia 10 de janeiro, com apresentação de Andy Samberg.

O Mix de Séries não pode ficar fora dessa festa, e a partir desta semana começamos a contagem regressiva com as nossas apostas para as principais categorias de televisão. Então, pega seu bloquinho e vem saber o que a gente acha de cada indicado (confira a lista completa aqui).

 

Empire season 2Empire

Por Leo Sousa

Em tempos de domínio do streaming e da TV a cabo, Empire segue com a única representante da TV aberta do Globo de Ouro. Inspirada na obra de William Shakespeare, é interessante notar como a série se distanciou do material de origem, por criar uma atmosfera própria e atrair tanto do mundo comum para a ficção. A primeira temporada foi um sinal de transformação para a TV, criou tendência, principalmente por tratar a música como uma trama, e não algo destacado – como Glee ou Smash. Personagens como Cookie e Jamal se tornaram relacionáveis com o público, que se viu atraído e representado na tela. Quem disse que novelão não dá uma boa série?!

 

got 5x08Game of Thrones

Por Caroline Marques

A quinta temporada de Game of Thrones começou meio parada, porém foi crescendo e conteve cenas incríveis até o seu final. Cenas como o encontro entre Tyrion Lannister com Daenerys Targaryen, mortes de Myrcella, Snow (?), Barristan e Shireen Baratheon, Arya matando Trant, batalha com os White Walkers, a famosa caminhada da vergonha, estupro de Sansa e não podemos esquecer dos dragões. O nível de produção dessa série é gigantesco e a dimensão disso fez com que o autor dos livros, G. R. R. Martin, se atrasasse para o lançamento dos próximos exemplares, já que ele cuida da produção de perto. O público cada vez mais fiel está muito ansioso para a sexta temporada, pois fatos inacreditáveis marcaram o final do quinto ano, que teve 8 mi de espectadores somente nos EUA. Essa história envolvente que conta a luta pelo controle do Trono de Ferro de Westeros agrega muitos fatos obscuros, sobre o que há além da muralha, como derrotá-los quando o inverno chegar e como manter a paz nesses sete reinos tão competitivos. Game of Thrones já fez tanto sucesso que já é comparado com Senhor dos Anéis e Harry Potter, devido ao mercado lucrativo e a qualidade das adaptações. Com temporadas bem feitas de dez episódios, #GoT tem grandes chances de levar esse Globo de Ouro pela qualidade da história, da produção e das atuações na série.

 

mrrobotMr. Robot 

Por Matheus Pereira

Mr. Robot surgiu de mansinho e arrebatou crítica e público. É uma mistura certeira de drama inteligente com divertimento escapista. Conta a favor o elenco jovem e afiado e o estilo elogiável. Você não verá nenhuma outra série (ao menos não vinda dos EUA) com o mesmo visual e arrojo narrativo. É uma mistura de decisões corajosas que podem conquistar os votantes do Globo de Ouro. A começar pelo protagonista, um personagem antissocial interpretado por um ator pouco conhecido. Além disso, a série ainda dá chance a um ator que perdera a confiança da indústria (Christian Slater) e um roteirista que não tinha nenhum outro trabalho semelhante no currículo. O resultado é uma das melhores estreia de 2015. Suas chances na premiação são enormes; para começar, o Globo de Ouro adora séries estreantes. É só fazer uma rápida pesquisa e ver as vencedoras em anos anteriores. Não precisamos ir muito longe: na edição passada o drama vencedor foi The Affair, em sua primeira temporada. O grande problema é que o Globo premia no primeiro ano e esquece nos anos seguintes (a última vencedora sequer foi indicada desta vez). Além disso, Mr. Robot teve boa audiência, principalmente entre o público jovem, e isso é ótimo para o Globo de Ouro. Analise a categoria e perceba que todas as indicadas são sucesso de público. Pois tenha isso em mente: essa premiação ama audiência, e premiar um sucesso lhes garante sucesso. Assim, o jogo está aberto. Ainda assim, por ser estreante e por ser essencialmente jovem, Mr. Robot parece na frente da corrida.

 

Narcos NetflixNarcos

Por Amanda Moés

Não posso falar por todos, mas acredito que o mundo dos seriadores entrou em surpresa e criou-se um novo nível de ansiedade quando Narcos foi anunciada pela Netflix. Muitos foram os palpites e as suposições, afinal, a empresa de streaming que vem lançando sucessos mundo afora virou sua atenção para narrar a história de um dos homens mais poderosos da América do Sul. Embora a história de Pablo Escobar não seja um romance, nem tenha acontecido a mais de um século, ela conta como o desejo de um homem, a criatividade de um primo, o jeito para administração, alianças politicas e mercantis, interesse no Estado, a produção em massa de cocaína e o dinheiro do tráfico para os Estados Unidos puderam gerar um dos homens mais ricos e poderosos da Colômbia e do mundo. Mas não só baseando-se em sua história, Narcos é uma série que conquistou telespectadores mundo afora com outros tantos toques brasileiros de muito talento; seja a abertura por Rodrigo Amarante com a música “Tuyo” e sua chamada latina, a direção de José Padilha (diretor de Tropa de Elite 1 e 2) ou a interpretação aclamada – que rendeu até nomeação nessa mesma edição do Globo de Ouro – de Wagner Moura; junto com a beleza da Colômbia e a parceria com a Telemundo, a conclusão é que mesmo sendo novata e vindo de uma empresa de streaming, Narcos provou qualidade e calibre quase que instantaneamente, além de prometer mais, para competir com séries de grandes emissoras e que estão a mais tempo nos olhos do mundo, e mesmo com uma competição ferrenha, já que algumas outras se encontram em suas melhores temporadas e pontos chaves de suas histórias. A série conta com o fator de ser algo novo, coisa que a HFPA parece gostar muito e uma surpresa boa, mas mesmo que o resultado não seja favorável, a publicidade e a nomeação já são algo a agradecer e que até fazem lembrar da famosa frase, “um pequeno passo para um homem, um passo gigante para humanidade”, sendo Narcos o homem dentro da humanidade do entretenimento.

 

Jamie-and-Claire-outlanderOutlander

Por Caroline Marques

Dessa categoria, eu, Carol, só não assisti Empire, e posso garantir que Outlander é linda de viver, mas acredito não ter chances diante da categoria ‘drama’ que está muito forte esse ano. Criada a partir dos livros de Diana Gabaldon, Outlander narra a vida complicada de Claire, uma enfermeira de combate na Segunda Guerra Mundial que acaba viajando misticamente no tempo para o ano de 1743, em meio aos levantes jacobitas. A personagem, casada no século XX, se aproxima de Jamie, um jovem e romântico guerreiro escocês, e fica dividida entre dois homens diferentes em duas vidas completamente distantes. Tudo é muito interessante pois a personagem sabe o destino da guerra, sabe que o lado adotado por Jamie perde e vai tentar mudar isso. Um elenco até então desconhecido fez uma temporada impecável nas belas paisagens da Escócia. O enredo é extremamente intrigante e o desenrolar não poderia ser mais surpreendente. Sou suspeita por adorar essa série e acho que ela merecia esse troféu sim, vamos falar mais dela nas categorias de melhor atriz e ator coadjuvante pois capitão Jack Randall (Tobias Menzies) merece um prêmio por suas maldades e Claire (Caitriona Balfe) por sua força feminina.

 

Quem foi esquecido?

Mad Men e The Leftovers tiveram ótimas temporadas em 2015! (Carol)

Gente, onde está Penny dreadful nessa lista? A série vem mostrando ser uma obra prima da ficção desde a primeira temporada. (Amanda)

O Globo de Ouro acertou em muita coisa, mas a impressão que tive é que nenhuma das séries indicadas nessa categoria merecia realmente ser indicada. Daria pra fazer uma lista só com as ausências: The Knick, House of Cards, Mad Men, The Leftovers, Better Call Saul, etc. (Matheus)

Penny Dreadful mais uma vez esquecida das premiações. Como não considerar um elenco afiado daquele, numa história ousada, na qual o susto não é gratuito? Globo de Ouro ficou devendo. (Leo)

 

Quais as apostas?

Embora o frenesi de Game of Thrones grite uma vitória, eu ficaria feliz com Mr. Robot e sua história botando a cara no sol. (Amanda)

Queria que Mr. Robot levasse, mas acho que será Game of Thrones novamente! (Carol)

Seria sensacional Mr. Robot levando o prêmio, e deve brigar lado a lado com Outlander. (Leo)

O Globo de Ouro adora séries estreantes e Mr. Robot, além de merecer, parece estar à frente das concorrentes. (Matheus)

 

Concorda? Discorda? Divida suas opiniões com a gente nos comentários!

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

3 comments

Add yours
  1. Avatar
    Lis L 4 janeiro, 2016 at 02:31 Responder

    Me apaixonei por Outlander e fiquei extremamente feliz por ela ter sido indicada, mas acho que as chances reais de vitória, como vocês falaram, ficam realmente entre Mr. Robot e Game of Thrones.
    Mas e o que vocês acham da melhor série de comédia e dos melhores atores e atrizes? Já estou meia revoltada de a Ellie Kemper de Unbreakable Kimmy Schmidt não ter sido indicada, melhor pessoa!

    • Avatar
      leosousa 4 janeiro, 2016 at 10:52 Responder

      Oi Lis! Obrigado por comentar…
      Esse ano a categoria de melhor drama vai ser uma briga feia, viu. Outlander merece tanto quanto Mr. Robot e GoT, e ainda tem Narcos e Empire que fizeram temporadas de estreia bem na medida.
      Nós teremos nos próximos dias um texto comentando as categorias de comédia. Fica de olho pra ver o que achamos. 🙂

Post a new comment