Good Omens, 2ª temporada: quais são as chances?

Saiba quais são as possibilidades de Good Omens ter uma 2ª temporada

Atenção, essa matéria contém SPOILERS do final de Good Omens.

A corrida de seis episódios de Good Omens terminou com uma ou duas surpresas para os fãs da história de Neil Gaiman e Terry Pratchett. A série adicionou um “pós-escrito” à história original. Assim, o anjo Aziraphale (Michael Sheen) e o demônio Crowley (David Tennant) foram colocados a julgamento por seus respectivos empregadores no céu e no inferno.

Mas uma troca de corpo permitiu que ambos sobrevivessem a suas terríveis punições. Portanto, Crowley disfarçado de Aziraphale se mostrou impermeável ao fogo. Bem como, Aziraphale também ficou ileso à água benta.

Tomei liberdade em algumas partes“, disse Gailma ao Digital Spy. O novelista também foi responsável pela adaptação na TV e, assim, conseguiu trazer novos elementos além do livro. “Não queria que as pessoas que leram os livros ficassem convencidas por saber o final.“, relatou.

Há coisas que continuaram a acontecer, mas também teve uma história que não se concretizou até os últimos instantes. E isso foi legal de fazer.“, destacou.

Revertendo para suas próprias formas normais, Aziraphale e Crowley terminam a série indo para o Ritz almoçar. Portanto é isso? Ou a história poderá continuar?

As reais chances de uma segunda temporada de Good Omens

Embora o prefácio do livro contenha uma promessa (um pouco irônica) de Gaiman e Pratchett em “nunca mais fazer isso de novo” depois de escreverem Good Omens, os autores realmente chegaram a discutir potenciais ideias para uma continuação.

668: O Vizinho da Besta, seria a continuação da trama. Entretanto, após Gaiman mudar para os Estados Unidos, Pratchett ficou receoso sobre conseguirem concluir a história. Assim, após a morte de Pratchett em 2015, o projeto acabou sendo engavetado para sempre.

No set da série de TV, Gaiman chegou a dizer para o Digital Spy que ele e Pratchett “sempre concordaram que faríamos coisas juntos em Good Omens ou não”.

Portanto, o conceito utilizado para desenvolver essa continuação em livro até poderia ser usado com inspiração para uma segunda temporada. Mas, por vontade de Gaiman, ela não vai acontecer. Bem como, Gaiman entregou que muitos desses conceitos já foram utilizados na série de TV.

A expansão do céu e do inferno. Gabriel [interpretado por Jon Hamm na tela], assim como algumas outras coisas, não estão no livro. Tudo isso veio de conversas minhas com Terry Pratchett para um segundo livro“, revelou.

Personagem de Jon Hamm foi criado para a série. Imagem: Prime Video/Divulgação.

A série poderia voltar em um futuro próximo?

Entretanto, a frase “nunca diga nunca” poderia se aplicar aqui. Isso porque, uma continuação composta de um material completamente novo não chega a ser descartada.

Michael Sheen, um dos protagonistas, disse que toparia continuar interpretando o personagem. “Desde que fosse com a supervisão de Neil“, ressaltou.

No set, Gaiman ainda chegou a afirmar. “Se as pessoas gostarem e tivermos o tempo certo. Quem sabe. Mas neste momento, construímos uma história de apenas uma temporada.”. Posteriormente, ele adicionou, “É brilhante como fizemos algo que tem começo, meio e fim. Não há necessidade de ter uma continuação.”. 

E você, gosta de como Good Omens acabou? Gostaria de uma continuação ou spin-off?

Os seis episódios da série estão disponíveis no Brasil no Amazon Prime Video.

Leia também: Crítica – Good Omens, do Prime Video, é um exemplo de adaptação consciente.

 

Tags Good Omens
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.

No comments

Add yours