Gotham – 1×13 – Welcome Back, Jim Gordon

G

Eis que, depois de um episódio avassalador na semana passada, nos encontramos extasiados e querendo mais daquela dose que nos foi dada. Podemos comemorar. Não perdemos o fôlego que nem o episódio passado, mas o importante é não diminuir o ritmo, coisa que Gotham não fez. Sim, tivemos mais um ótimo episódio.

Em “Welcome Back, Jim Gordon“, a estrela foi o nosso detetive. Logo no seu retorno a GCPD, Gordon pega um caso envolvendo policiais corruptos, o que achei um excelente ponto do episódio. Trataram logo de inserir Arnold Flass, personagem da clássica HQ de Frank Miller, Batman Ano Um. Em Gotham, Flass acaba se envolvendo na investigação de um assassinato com ligação ao tráfico de drogas, e em uma queima de arquivo, acaba incitando a vontade de fazer justiça do protagonista da série.

Foi bem conduzido este caso da semana, e creio eu, um dos melhores. Depois de uma intensa investigação, e da ajuda de Oswald, Jim, ao final do dia, conseguiu fazer justiça. Conseguiu provar que Flass assassinou uma testemunha por justamente ter ligações com o tráfego. E mais: viu que há esperança para Gotham City. Que ela não está destinada a ser dominada por políticos e policiais corruptos para sempre. É esta chama nos olhos de Gordon que merece ser vista, tendo acertado em cheio.

Continua após a publicidade

GE o grande plot da semana passada acabou se tornando uma subtrama aqui. Fish Mooney foi capturada por Falcone, mas não ficou sob sua custódia por muito tempo. Buch chegou bem a tempo antes da vilã se tornar picadinho. Ao invés de fugirem, Fish só pensava em uma coisa: matar o Pinguim por ter dedurado Liza. Oswald estava lá, “todo todo” no Fish Club, brindando com sua mãe a conquista. Mas em pouco tempo, estava aos pés de Fish pedindo misericórdia. Tá aí, algo que precisa ser trabalhado no Pinguim. Queremos ver como que o vilão irá adquirir seu orgulho e saber contornar uma situação sozinho. Porque bem, lábia e genialidade, o futuro mafioso já tem.

Mooney conseguiu escapar dos homens de Falcone e foi salva pelo gongo – ou diria por Harvey, que conseguiu leva-la para o porto de Gotham, a fim de deixar a poeira baixar. Fish vai embora com uma promessa: voltar para Gotham City e matar o Pinguim. Será que ate o fim da temporada ela retorna?

No episódio ainda tivemos tempo para os dramas do pequeno Bruce, que estava em busca de Selina – que acabou mentindo ao dizer que não viu os pais do bilionário serem mortos. Essa informação com certeza virá a tona mais a frente. Tudo isso só serviu para partir o coração do pequeno Bruce.

Além disso, também tivemos tempo para Edward Nygma – que está sendo bem conduzido na trama, e aos poucos, vamos descobrindo o porque de um dia, ele se tornar o vilão Charada. Muito boas as cenas dele sendo humilhado pelos policiais da GCPD. Mal sabem eles que, por trás desse nerd paspalhão há uma mente doentia.

Não foi sensacional. Mas foi sim, mais um bom episódio de Gotham. Esta segunda metade da temporada está em um nível muito bom, e só tenho de comemorar os showrunners terem acertado a pegada do show.

Na semana que vem, teremos a primeira parte de um especial que promete agitar a série. O nome Dr. Crane soa familiar? Até lá.

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Sw8txH5437Q[/youtube]

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

2 comments

Add yours
  1. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 31 janeiro, 2015 at 22:01 Responder

    Eu não gostei TANTO assim desse episódio, mas admito que a segunda metade dele começou a ganhar um gás interessante. Não vou conseguir lidar com a ausência de Fish agora

    • Anderson Narciso
      Anderson Narciso 2 fevereiro, 2015 at 12:32 Responder

      Ahhh será que ela vai ficar fora por muito tempo? Pelo visto iremos acompanhar a jornada dela fora de Gotham! Ansioso pelos proximos!

Post a new comment