Gotham – 2×18 – Pinewood

Gotham 2x18_1
Imagem: Arquivo Pessoal

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

A reta final de Gotham está mesmo uma caixinha de surpresas. Faltando quatro episódios para o fim da temporada, já podemos ter uma noção do que nos aguarda a frente e as coisas estarão agitadas!

Continua após a publicidade

Barbara está livre do Asilo Arkham e a primeira parada, obviamente, é Jim Gordon. O reencontro de ambos foi interessante, e de certa forma, conduziu o arco principal do episódio envolvendo o retorno às investigações do assassinato dos Wayne. Me deixa curioso o fato de Hugo Strange estar “curando” os criminosos, principalmente porque percebemos que não é uma cura a longo prazo – vide o Pinguim. Mas Barbara parece estar genuinamente arrependida de tudo o que fez, a ponto de obter esperanças em reatar com Gordon. Porém, o policial deixou claro que jamais a perdoará por tudo o que ela causou a ele e a Lee.

Continua após publicidade
Gotham 2x18_2
Imagem: Arquivo Pessoal

De qualquer forma, Barbara serviu de grande ajuda para Gordon obter informações sobre quem foi o mandante do assassinato de Thomas e Martha Wayne. Ao mesmo tempo em que Bruce, Alfred e Lucius obtinham avanços com o computador recém concertado de Thomas, o grupo se deparou com um ser modificado geneticamente, em um local chamado Pinewood. Tal local teria sido desenvolvido por Thomas, com a finalidade de ajudar as pessoas, mas foi corrompido por conta de uma das pessoas que trabalhava para o bilionário – apelidado de O Filósofo.

Achei toda esta trama um pouco forçada, a medida que tudo se encaixou para que Hugo Strange, o tal Filósofo, estivesse ligado a todas as histórias. De repente, desenvolveram uma importância fundamental para o vilão, sendo ele abordado na série como uma espécie de “pai” para outros bad guys, e de certa forma, responsável pela criação do Batman – afinal, teria sido ele o mandante da morte dos Wayne. Essa versão acaba divergindo um pouco da tradicional história em que Joe Chill mata aleatoriamente o famoso casal, inspirando anos mais tarde Bruce a se tornar o Batman.

Continua após publicidade

Uma vez a adaptação sendo livre para usar toda criatividade válida, espero que ligar Hugo Strange ao assassinato dos Wayne, assim como no desenvolvimento de vilões como o Mr. Freeze, e até mesmo a criação de Azrael acabe valendo a pena no final das contas. Como vimos, Theo Galavan foi “ressuscitado” e parece estar voltando mais violento do que antes. O nome de “Azrael”, personagem envolvido com a Ordem de São Dumas nos quadrinhos de Batman, foi citado, deixando claro que o arco final poderá envolver o retorno deste grupo e a expansão desta mitologia dentro do mundo de Gotham.

Em um episódio que sentimos falta do Pinguim, ou das loucuras de Edward (que agora está preso), até que esta trama ligada a Bruce, segurou bem o pique. Mas ainda me pergunto, quando que o garoto vai começar a ter medo de morcegos? Ou ele ficará corajoso e hiperativo desta forma até crescer?

[spacer size = “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Hot9PEFf_Ho[/youtube]

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.