Gotham – 2×22 – Transference [SEASON FINALE]

Gotham 2x23
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Chegamos ao fim de mais uma jornada para Gotham. A série fecha o seu segundo ano com uma excelente trajetória, tendo feito uma temporada bem mais consistente que a anterior. Claro que houveram deslizes, mas pequenos. Gotham conseguiu se firmar e acertou o tom ao explorar um pouco mais do universo de Batman.

Continua após a publicidade

Nesta season finale, porém, as coisas foram um tanto mornas. Não foi ruim, mas também não foi aquela maravilha, vamos combinar! As resoluções das histórias foram bem simplórias e o acaso ajudou e muito os personagens para seus devidos desfechos.

Continua após publicidade

A ação se passou praticamente toda no Asilo Arkham, enquanto o “falso Gordon” enganava a todos na GCPD. Mas me incomodou o fato de que o “cara de barro” da série tenha enganado todo mundo, até Barbara chegar e descobrir a verdade. Cadê o senso de detetive desse pessoal? Além disso, Bullock foi jogado a escanteio e deveria ter participado da ação de forma melhor.

O pequeno Bruce Wayne, infelizmente, ainda é algo que me incomoda. Não gosto de como ele é usado na série, e esta necessidade dele investigar as Empresas Wayne chega a ser desnecessário. Ainda estou esperando o garoto com problemas, conflitos e medos que levam-no a tornar-se o Batman. Dessa forma, já já o garoto vai vestir o manto e virar o Bat-Boy. A ação envolvendo ele, Lucius e Edward em nada me chamaram atenção. Foi mais do mesmo e um desperdício para um personagem tão bom como Nygma, que teve ótimas histórias na temporada e ali, na finale, ficou preso a este plot. Uma pena.

Continua após publicidade

Hugo Strange também teve um final meio minguado. Mas ficou claro que ele é apenas um peão em toda essa história. Claro que, os estudos e as mutações foram obras de sua mente, mas há todo um esquema por trás desse projeto e este esquema tem nome: Corte das Corujas. Nós já havíamos visto sua comunicação com uma mulher de máscara no episódio passado e, neste episódio, ficou claro que o envolvimento de Strange é com esta organização, constituída de famílias ricas e antigas de Gotham City, que buscam manipular a cidade com a influência de assassinos. Tivemos acesso à um pequeno vislumbre desta história, que deverá ser o plot principal do ano 03.

Quanto aos vilões “fabricados” por Strange, todos eles estão a solta. Tanto o Mr. Freeze e Vagalume – que tiveram um duelo bem legal, quanto os mutantes que ainda não tivemos acesso. Aliás, será que Jerome está nesta jogada? Mais alguém ouviu uma risada no final? Fish Mooney também está neste bolo, resta saber se Jada Pinkett Smith retornará para mais alguns episódios como a vilã. A cena em que o Pinguim a reencontra foi, no mínimo, cômica. Mas, todos devem estar se perguntando, que raios de Bruce Wayne foi aquele que apareceu no final. Provavelmente, um clone feito por Strange. Resta saber se, foi um clone direto de Bruce ou do material genético de Thomas Wayne – que teve um envolvimento próximo ao psiquiatra enquanto era vivo.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Já Gordon, resolveu jogar os panos. Largou Gotham City e foi atrás de Lee. A médica deverá reaparecer na série, uma vez que a licença maternidade de Morena Baccarin já terá acabado. Mas queremos Gordon de novo na GCPD, porque é bem provável que Bullock não aguente as rédeas por muito tempo…

Como disse, foi uma temporada muito boa, consistente. Mas o final deixou um pouquinho a desejar. Mas nem por isso, devemos tirar o brilho deste segundo ano de Gotham, que reafirmou a série e mostrou a que veio. Com bons arcos abertos para a terceira temporada, resta apenas esperar até setembro. Até lá!