Gotham – 3×01 – Better to Reign in Hell…

Imagem: Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

 

Continua após publicidade

Estamos de volta! Quem aí estava morrendo de saudades? Gotham voltou e, eu diria, em sua melhor forma! A terceira temporada chegou com muitas novidades, prometendo manter a consistência e qualidade consolidada em seu segundo ano.

Continua após a publicidade

Seis meses se passaram desde os eventos da segunda temporada. Gordon foi atrás de Lee, apenas para encontrá-la feliz com outro homem – mas já? Desde então, Jim passou a ser um caçador de recompensas, tendo como principal missão tirar as aberrações de Indian Hill das ruas de Gotham City. Agora que ele está fora da polícia, de alguma forma, o personagem está mais ágil. Gostei muito de sua função neste episódio, a história fluiu, sem qualquer tipo de drama. Jim está com o foco completamente voltado para isso e espero que continue assim. Fará muito bem a ele – e à série também.

Continua após publicidade

Fomos introduzidos a Valerie Vale, uma intrigante repórter que deverá importunar a vida de todos, principalmente da Polícia de Gotham City, que vem tentando contornar a situação dos monstros. Gostei muito dela, toda dinâmica e cheia de si. Já consigo até shippá-la um pouco com Jim – não julgue – apesar de que meu coração (ou do Jim, tanto faz) pertence à Leslie. Ela correu, correu, e correu, até conseguir uma foto de uma das aberrações. Questão de tempo até a bomba estourar, hein?

Falando nas aberrações, elas estão sendo lideradas por Fish Mooney, quem vem enfrentando um sério problema: seu corpo tem sofrido rejeição, cada vez que ela usa sua habilidade. Sua meta é encontrar Hugo Strange, para que ele a cure, mas o homem sumiu. Será que ela vai conseguir? Mesmo assim, ela e sua gangue deverá dar bastante trabalho para Jim, e também aos homens do Pinguim – que colocou uma recompensa de U$1 milhão para quem trouxesse a vilã até ele.

Continua após publicidade

Falando em Pinguim, os personagens antigos – como Selina, Oswald e até mesmo Ed, ficaram um pouco a paisagem, esperando que um plot bom venha. Todos eles funcionaram como escada para um plot maior. Até Barbara e Tabitha estão caminhando com um plot próprio. Só espero que eles não fiquem tão condicionados assim, e se tornem meros coadjuvantes. Até porque, personagens como “Ozzie” já demonstraram, mais de uma vez na série, que possuem taco para boas histórias.

O pequeno Bruce – que já está crescendo – ganhou uma boa história nesta temporada. Ele descobriu sobre a Corte das Corujas e como ela está infiltrada nas Empresas Wayne. Ele foi pessoalmente dar o recado e acabou sofrendo consequências. Mas, aparentemente, era isso que ele queria. Mas ainda não entendemos o seu propósito, nem da seita, mas sabemos que eles se consideram os verdadeiros donos de Gotham City e estão por trás de todas as tramoias de Indian Hill. Talvez Bruce devesse ficar com um pouquinho de medo não?

Bat-nota 1: Não entendi o propósito do envelhecimento de Ivy. Explicaram como se deu, mas foi algo completamente aleatório. Espero que explorem melhor isso.

Bat-nota 2: Outra coisa que ficou vaga foi o “clone” do Bruce. Que diacho é aquilo e o que ele quer? Como ele surgiu? Perguntas que ainda não foram respondidas…

Foi uma ótima premiere. Com ação, doses de humor e roteiro constante, Gotham retornou muito bem, deixando os fãs ansiosos pelo o que está por vir.

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7E8_BUoPg7c[/youtube]