Gotham – 4×02 – The Fear Reaper

Imagem: FOX/Divulgação

Brucinho Begins!

É rapaz, não é que o Bruce tá virando um “rascunho” do “Batimá”? O moleque já está todo vigilante e querendo causar dor de cabeça para alguns vilões de Gotham City. Porém, ainda há um caminho longo a percorrer. Em “The Fear Reaper“, as ações do Pinguim em controlar o submundo da cidade tomam a dianteira enquanto Jim se vê preso a um cerco. Mas certamente, ainda tem muita água para passar debaixo dessa ponte.

Este episódio manteve o nível da premiere e, surpreendentemente, estou envolvido com a trama proposta. Oswald está se dando muito bem com a “licença para crimes” e uma pessoa ressurgiu das cinzas para beber um pouco desta fonte: Barbara. A psicótica vilã, que estava dada como morta desde a season finale, voltou com tudo. “Isso é Gotham”, ela disse, quando questionada por Tabitha sobre não ter morrido. A questão é que Barbara quer se unir a sua ex, juntamente com Selina, para liderarem o fornecimento de armas de “forma legal” para os criminosos da cidade, a partir dos clientes controlados pelo Pinguim. Claro que Oswald irá querer tirar um lucro disso e uma nova disputa poderá nascer entre eles. Mas foi bem bacana ver essa aliança entre as três, e o teste de lealdade aplicado pela irmã de Galavan em Barbara, apenas para ver se ela estava mesmo mentindo. Só acho que Selina irá ficar um pouco alheia a isso tudo e acabará desistindo. Vamos acompanhar…

Continua após a publicidade

Com toda essa crise, Jim ainda teve tempo para lidar com Jonathan Crane, que resolveu liderar um motim no Asilo Arkham que acabou tendo como meta a morte do detetive – uma vez que Crane culpa Gordon pela morte de seu pai. Foi uma parte interessante do episódio, com direito até a uma alucinação do nosso Jimbo com a morte de Lee. Mas Gordon descobriu o segredo para superar o “gás do medo”, vencendo-o seus próprios medos. Ao final, o Espantalho sumiu, mas será que ele irá retornar?

Agora, o que dizer de Bruce? Como ele cresceu nestes quatros anos… Curti muito todo esse movimento que ele vem fazendo para se tornar um guerreiro, e ele já está abraçando o seu destino. É meio que intuitivo ele querer combater o crime, principalmente por querer ainda justiça pela morte de seus pais. Visível em seu olhar, o jovem Wayne está passando as noites foras e mapeando tudo o que acontece na cidade, lutando com algumas gangues e reconhecendo o campo. Até uma roupa de Lucius Fox ele ganhou. Tudo para ele “escalar”, claro. Muitas referências aos quadrinhos e até mesmo aos filmes de Christopher Nolan. A sua trama nunca esteve tão interessante.

Ainda tivemos um pequeno destaque para a Hera Venenosa, que resolveu se voltar contra o Pinguim e tentar achar o seu próprio caminho. Virou a louca dos produtos químicos e saiu ingeridos umas toxinas dignas de uma boa balada eletrônica. Curioso para saber o resultado…

Com o Espantalho escapando, Oswald se revoltou – mais uma vez – contra a Polícia de Gotham, e propôs um “policiamento próprio”, em que os militares da cidade trabalharão para ele por um pagamento três vezes maior. Sem muitos aliados, Jim está vendo apenas uma solução: procurar Carmine Falcone para ajudá-lo. Mas será que o ex-Todo Poderoso das ruas de Gotham City irá ajudar o homem que tirou a vida de seu próprio filho?

Estou curioso e ansioso. Não sei vocês, mas esse começo de temporada está me agradando e muito. Me lembra o pique da segunda temporada e Gotham precisa permanecer assim.

Os fãs, definitivamente, agradecem!

Tags Gotham
Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours