Grey’s Anatomy – 13×03 – I Ain’t No Miracle Worker

Imagem: Arquivo Pessoal

Imagem: Arquivo Pessoal

Milagre. Este foi o tema do episódio mais emblemático de Grey’s Anatomy. Um assunto delicado que colocou todos os médicos se questionando se milagres acontecem ou não. Bastou um acidente num velório que nossos médicos queridos colocassem em prática tudo aquilo que viram nos longos anos de estudo. Cada médico reagiu de uma forma sobre o milagre da mulher ressuscitar. Confesso que caí na gargalhada com a cara que Maggie e Amelia fizeram quando viram a a paciente delas ressuscitando enquanto que estava sendo velada no próprio hospital.

Amelia finalmente agiu como irmã e fez algo único e preciso neste episódio: aconselhou Maggie e Meredith a conversarem e a se escutarem. É claro que não passa pela cabeça da Maggie que sua irmã está interessada no Riggs e que dormiu com ele várias vezes, mas foi bacana imaginar o que Maggie pensava que estava acontecendo. Quando a cardiologista descobrir que Mer sente algo pelo Riggs, e pior, não contou para ela que fez sexo com o médico bonitão, as coisas não ficarão nesse mar de rosas como estão.

Por mais que este triângulo amoroso não seja o melhor da TV, temos que tirar o chapéu para as tentativas de Shonda em deixar Riggs mais simpático. Existe química entre ele e a Mer, isso não há dúvidas, mas a parte mais interessante neste triângulo é ver Mer relutando quanta a possibilidade de ter algo com Riggs ao mesmo tempo que joga umas flertadas. Está na cara que ela gostou do que rolou com ele, mas o seu medo de assumir seus sentimentos por ele e esquecer Derek estão a impedindo de ser feliz novamente. O sol está brilhando novamente e só falta Meredith deixar de lado seu passado obscuro para seguir em frente.

Arizona voltou e pronta para defender seu colega de apartamento DeLucca. Sabemos o quanto Alex errou, mas Arizona não precisa agir como agiu com ele. Alex está arrependido e pagando por seus erros; vamos ser sinceros, não deve estar nada fácil para ele trabalhar na clínica em que sua ex mulher fundou por causa do seu grande amor de sua vida. E ele está dando o seu melhor. As cenas dele com a April foram divertidas e de cortar o coração, pois sabemos que os dois estão destinados a mais do que ficarem de castigo. April amadureceu muito desde que a vi e Karev vem crescendo constantemente. Só espero que ele cumpra com o que prometeu para a Arizona e cale a boca de todos que não acreditaram nele. Mesmo assim, tenho que aplaudir pela atitude que Arizona teve com o DeLucca. Aquele abraço foi mais do que suficiente para que o estagiário bonitão sentisse algo pela amiga!

Quanto à April, eu entendo como ela deve estar se sentindo. Quando ela teve o Samuel sua vida virou do avesso e agora ela tem a chance de ser feliz depois de muito tempo. O problema é que ela sente falta da adrenalina do Pronto Socorro e desta vez ela tem uma relação diferente com Jackson. A vida parece perfeita demais para ela e ela está com medo de que algo de ruim aconteça. Eu também estou com medo, pois conheço bem a Shonda Rhimes. Mas ela tem que aproveitar cada segundo, cada minuto e cada hora ao lado de sua filha enquanto pode. A felicidade, em Grey’s Anatomy, não é para sempre.

Quem também me surpreendeu foi Ben. A maneira como ele lidou com seu enteado foi linda e digna de um pai verdadeiro. Bailey pode não perceber a sorte que ela tem com seu marido e isso pode ser um problema. Desde que ela virou Chief, Bailey colocou a sua vida profissional acima da pessoal e se ela não estivesse casada com Ben, poderia estar sofrendo as consequências de suas escolhas. Não é que Ben seja perfeito, ele erra e muito, mas Bailey precisa parar com essa mania de perseguição para cima do marido antes que ele se enche e a mande para os quintos do inferno.

P.S.1: Só eu me senti uma velha quando vi o tamanho de Tuck? Parece que foi ontem que eu vi o parto da Bailey!!!

P.S.2: Quando Meredith falou de Derek para Riggs meu coração começou a doer. Não imaginava o quanto ainda sentia saudades do McDreammy! 🙁

Share this post

Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.