Grey’s Anatomy bate Marvel e DC na TV de jeito inesperado

Como Grey's Anatomy venceu séries como Arrow e Defensores, da DC e Marvel.

Greys Anatomy

Se há uma marca clara que a mídia de quadrinhos deixou no cenário da televisão, é o episódio de crossover. Super-heróis interagindo uns com os outros estão na essência do material de origem dos quadrinhos. Então, reunir o público de diferentes programas para assistir os personagens interagirem é uma jogada de marketing fácil. Assim, se fizeram bem, poderão agradar os fãs. Muitas séries da Marvel e da DC usaram isso na TV, mas uma publicação da Paste Magazine mostrou como uma série bateu isso de forma curiosa! Estamos falando de Grey’s Anatomy.

Continua após publicidade

Os crossover dos quadrinhos na TV

Desde que The Flash estreou, em 2014, a grade da CW com os programas da DC Comics realizou seus crossovers anuais. E, embora sejam sempre um caso total, seria impreciso dizer que eles não têm seus imperfeições.

Leia também: Os maiores escândalos de Grey’s Anatomy

Quando o primeiro crossover Arrow/Flash foi ao ar em 2014, serviu como uma ótima maneira de estabelecer ainda mais o universo da história que Oliver Queen e Barry Allen compartilhavam. Ter o Team Arrow e o Team Flash interagindo um com o outro criou um potencial inexplorado para relacionamentos mais próximos. E ainda, para fortalecer a conexão entre as séries.

Continua após publicidade

Só que muitos deles começaram a receber críticas por suas imperfeições. E, infelizmente, esse nível de interação entre as séries diminuiu drasticamente com o passar do tempo.

A Marvel também não se sai bem quando se trata do jogo crossover. Embora um grande crossover com qualquer um dos programas do Disney + ainda não aconteceu, a primeira metade da incursão da Netflix no Universo Marvel concentrou em uma grande série de crossover: Os Defensores. Ela reunia séries como Demolidor, Luke Cage, Jessica Jones, entre outras. E foi um tremendo sucesso.

Como Grey’s Anatomy bateu DC e a Marvel

Em um sentido puramente técnico, os melhores elementos desses crossovers se combinaram para criar um universo compartilhado convincente. Mas o mais importante que uma franquia de televisão multi-show tem a oferecer ao seu público é a interação constante entre as séries. E é aí que entram Grey’s Anatomy e Station 19.

Continua após publicidade

Leia também: Grey’s Anatomy engana fãs e é renovada para 19ª temporada

Nas cinco temporadas em que Station 19 esteve no ar, houve 10 eventos de crossover de vários episódios entre as duas séries. Passando, assim, de dois a quatro episódios por vez. Junto com esses crossovers maiores, há quase 50 episódios em que um personagem cruzou para sua série irmã fora de um evento.

Greys Anatomy
Imagem: Divulgação.

Dessa forma, existem vários casos em que o personagem que cruza não é um membro principal do elenco, mas sim um personagem único cuja história transita independentemente de um episódio de Station 19 para um episódio de Grey’s Anatomy ou vice-versa.

Parte dessa conectividade entre os shows depende em grande parte dos relacionamentos românticos entre Grey’s Anatomy e Station 19. Mas considerando que o romance é uma parte central desses shows, é realmente ótimo ver as diferentes lutas pelas quais esses relacionamentos passam.

Continua após publicidade

Crossovers só aumentam

Independentemente de onde a Marvel ou a DC levem suas séries de televisão, qualquer franquia presente ou futura que pretenda criar um mundo compartilhado na telinha deve olhar para Grey’s Anatomy e Station 19 como um guia.

Greys Anatomy
Imagem: Divulgação.

Mesmo quando comparado a outras franquias de drama que compartilham um universo como Law and Order e One Chicago (que também estão conectados entre si), não há outras séries que se esforcem tanto para fazer seus personagens se sentirem tão profundamente conectados a um outro.

Parte disso se dá pelas duas séries terem a mesma roteirista, Krista Vernoff. E ela é indiscutivelmente a única pessoa que facilitou com sucesso um universo compartilhado na TV nesse nível. Mas qualquer programa que siga sua liderança poderia conseguir o mesmo feito; só podemos esperar que outras franquias comecem a se espelhar nesse sucesso e façam igual!

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.