Grimm – 6×09 – Tree People

Imagem: Arquivo Pessoal

“De manhã, feliz, eu vi meu inimigo estirado sob a árvore”

Grimm apresentou um nono episódio sem ambição, mas que foi mais interessante que seu anterior. A uma altura dessas, creio que todos nós, já estamos acostumados com a alternância da qualidade dos episódios nessa temporada. É quase que um monitor cardíaco, um episódio é bom, ai vem o outro que é ruim, o próximo é melhor que o anterior e assim por diante. Isso faz com que essa ultima temporada seja totalmente irregular, o que me entristece muito, já que é a despedida de Grimm e ela merecia mais que isso em seu final.

O “wesen” da fez foi do tipo protetor da natureza, o que eu achei uma boa escolha do roteiro. Isso permitiu a série fazer uma contida, porém reflexiva critica de preservação ambiental. E foi muito bom ver os personagens enfrentando essa situação ambígua. Afinal, era incorreto a criatura proteger o seu habitat? Tudo que bem os meios escolhidos para isso fossem sangrentos, mas levando em consideração que toda ação tem a sua reação, não podemos culpar nosso querido monstrinho por proteger o seu lar.

Interessante que essa discussão a cerca do certo ou errado se restringiu aos personagens, já que o roteiro em momento algum tentou humanizar as vitimas. Não senti nem um pouquinho de pena de nenhuma delas e fiquei seriamente sentido com a provável morte do homem-arvore. Contudo, o desfecho do caso ficou em aberto, dando a nós, telespectadores, a chance de entendermos o fim da situação da forma que quisermos. De qualquer forma, falar da preservação ambiental foi bem mais relevante do que aquele projeto de Frankenstein do episódio anterior. Afinal, não é de hoje que sabemos o quanto as ações humanas destroem e modificam a natureza e qualquer mensagem em prol disso, por mais rasa que seja, é sempre bem vinda.

Continua após a publicidade

Com relação a trama principal da temporada, se é que podemos chamá-la assim, não temos muito o que dizer. Diana apareceu, deixou aquele suspense como quem queria dizer “eu sei de alguma coisa” e sumiu logo depois. Eve/Juliette deu a entender que tomaria alguma atitude com relação a figura do espelho (que mais parece um cosplay do Caveira Vermelha, vilão clássico do Capitão América) e também não deu mais as caras… Assim fica difícil! Todavia, com essa inconstância que Grimm tem apresentado na sua ultima temporada, ter um episódio interessante é motivo para louvar aos deuses. Só nos resta torcer que o final seja digno. Até a próxima 😉

Tags Grimm

No comments

Add yours