HBO Max encomenda três séries de comédia comandadas por estrelas

Plataforma anuncia três novas séries

A lista de novas séries do HBO Max não para de crescer. A nova plataforma de streaming divulgou mais três novas produções que irão compor seu catálogo: DC Super Hero High, College Girls e Rap Sh*t.

Continua após as recomendações

Um detalhe interessante é que todas as produções são encabeçadas por famosas atrizes de Hollywood:  Elizabeth Banks (As Panteras), Mindy Kaling (The Mindy Project) e  Issa Rae (Insecure). No entanto, as estrelas atuarão como produtoras executivas e roteiristas das novas séries de 30 minutos.

Elizabeth Banks, Issa Rae e Mindy Kaling são três das mulheres mais talentosas de nossa indústria e agora estão trazendo seus projetos originais e impressionantes para a HBO Max“, disse Sarah Aubrey, chefe de conteúdo original do HBO Max. (via TVLine)

Continua após a publicidade

Confira a seguir mais detalhes sobre cada produção do HBO Max

DC Super Hero High – a história vai focar em um grupo de adolescentes que frequentam um colégio interno para crianças com superpoderes. “Esses adolescentes estão tentando lidar com a pressão do ensino médio, mas nenhum deles percebe que um dia eles se tornarão os lendários super-heróis da DC”, diz a sinopse oficial da série. A atriz Elizabeth Banks servirá como produtora executiva da série. Além disso, o ator Scott Weinger (Fuller House) assina o roteiro da comédia.

College Girls – escrita por Mindy Kaling, a trama vai acompanhar três colegas de quarto em uma universidade de Vermont. “Um combo de contradições e hormônios, essas universitárias sexualmente ativas são igualmente amáveis e irritantes”, diz a descrição oficial da série. Kaling também assumirá o cargo de showrunner.

Rap Sh*t – a terceira produção anunciada será escrita e produzida por Issa Rae. A trama vai acompanhar os altos e baixos da carreira de um grupo feminino de rap que tenta emplacar na indústria da música.

Vale lembrar que o HBO Max será lançado em Maio de 2020, mas o novo serviço deve ser impedido de funcionar no Brasil por questões burocráticas.