Homeland – 6×09 – Sock Puppets

Imagem: Banco de Séries

Homeland segue surpreendendo e nos deixando aflitos a cada episódio. A série entrou de vez em sua reta final e, mesmo assim, abriu espaço para contar mais histórias. Eu, que comecei essa temporada um tanto quanto desanimado, confesso que estou adorando! O cerco contra Dar Adal está começando se fechar e Carrie precisa tomar uma decisão que pode influenciar sua relação com Saul.

Dar Adal não é um vilão que estamos acostumados no universo de Homeland. Ele sempre foi aquele coadjuvante que estava numa cena ou outra, observando os principais personagens agir e tomando atitudes para apagar as brechas deixadas por eles. Mas nessa temporada, ele finalmente se revelou e mostrou que tem muito mais segredos do que aparentam, além de ser mais esperto do que pensamos. Sério que ele á pai do Quinn? Nunca foi dada nenhuma pista sobre isso e jogaram essa bomba do nada no nosso colo. E no de Quinn principalmente! Não acredito que ele tenha mandado o tal cara matá-lo, ainda mais sabendo que ele é seu filho. Mas caso não tenha sido, quem é a pessoa por trás disso?

Continua após a publicidade

Agora, o que Dar tem de observador e discreto, tem de esperto. Ao perceber que a Presidente Eleita sabia de algo, rapidamente se esquivou e começa colocar um plano B em prática. Não só isso! Como um homem que não gosta de deixar pontas soltas, preferiu da um sumiço em Javadi. Felizmente, foi lento, e assim Carrie e Saul conseguiram provas que mostram sua ligação com o mesmo.

Entretanto, a situação não se mostra favorável para Carrie e muito menos para Saul, ao saber que precisa depor e contar o que aconteceu na estação de Berlim, principalmente do envolvimento entre Saul e Alisson, que era uma espiã russa. Ela se mostra desconfortável, pois terá que expor Saul e isso pode acarretar em uma demissão dele.

Nossa guerreira pelo menos conseguiu o direito de visitar Franny no abrigo, provavelmente veremos esse encontro no próximo episódio. Foi linda a primeira cena, dela lembrando todo relacionamento que teve com Broody e como Franny é importante. Mas a fala do psicólogo “Uma criança de 4 anos precisa ser prioridade sempre.” pode muito bem interferir no futuro da nossa agente.

Agora, o plot envolvendo Max me pareceu muito Black Mirror, ao se passar um candidato à vaga numa empresa em que criam boatos e instigam intrigas na internet, através de perfis falsos. Foi genial e promete! Espero que desenvolvam bem a história, tendo em vista que faltam apenas três episódios para o fim dessa temporada.

Sobre Peter Quinn, o que falar? O cara é um sobrevivente nato e conseguiu chegar até Dar Adal, plantou uma escuta e agora sabe onde está o tal cara que quer tanto matá-lo. Estou ansioso por esse embate épico.

A temporada segue para os momentos finais e espero que seja finalizada com chave de ouro! Homeland se reinventou e mostrou que consegue contar uma boa história, com bons personagens! Nós, é claro, agradecemos!

Tags Homeland
Diogo Azis

Diogo Azis

Carioca, seriador e administrador. Apaixonado por séries e por essa coisa chamada internet. No pouco tempo livre assisto TWD, Homeland, Scandal, GOT, Greys, Arrow e por ai vai. Porém, sou órfão eterno de Friends e Breaking Bad. Aqui no MIX já escrevi de tudo um pouco. Atualmente escrevo sobre TWD, FearTWD e Homeland. Além de fazer parte do Team Reality.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Felipe Feliciano 9 julho, 2017 at 18:20 Responder

    Eu particularmente achei que a relação de Dar com Quinn não tem nada a ver com pai e filho, sinceramente desde o episódio 3 desta temporada venho suspeitando que Dar é um pedófilo e como ele deve ter conhecido Quinn quando criança a relação poderia ter surgido por aí. Mas como estou bem atrasado e esta temporada já acabou, posso estar completamente enganado.

Post a new comment