House of Cards – 4×01 – Chapter 40 [SEASON PREMIERE]

House of Cards 4x01

Imagem: Arquivo pessoal

Continua após as recomendações

 

Que retorno senhores, que retorno. Uma das queridinhas da Netflix, considerada sua primogênita, está de volta para seu arrebatador quarto ano. Digo isso porque, se a temporada mantiver a qualidade de texto e direção (a cargo aqui de  Tucker Gates, veterano da série e responsável também por episódios de Homeland, Lost, entre outras) que apresentou nesta premiere, o quarto ano de House of Cards será incrível.

Continua após a publicidade

Quem diria que, após todos este caminho percorrido por Underwood para chegar a presidência, um de seus maiores problemas se tornaria Claire. A primeira dama foi o destaque da terceira temporada da série, justamente por notar que aos olhos de Frank ela era apenas mais um peão na sua escalada para a glória. Porém, o que o Presidente não havia ainda enxergado era que, talvez, Claire era “O” peão.

House of Cards já havia deixado claro em sua season finale que, sem Claire, Frank poderia estar arruinado, e esta season premiere trouxe justamente esta visão. A loira preferiu ir para Dallas e se tornar candidata ao cargo de Senadora pelo 30º distrito, com LeAnn Harvey (interpretada pela belíssima Neve Campbell) sendo sua coordenadora de campanha, ao mesmo tempo em que Underwood estava em New Hampshire, um estado em que a campanha estava enfraquecida, sozinho.

Dumbar, que não é boba nem nada, desconfiou de toda a ação, e tratou logo de plantar uns rumores – que já estavam sendo criados – sobre o casamento de Frank e Claire. Frank nunca foi de se deixar ser golpeado, e achei que estes rumores passariam vazados. Mas acontece que, como Claire estava em Dallas, sem aparecer publicamente nem fazendo campanha e contradizendo toda a versão do Presidente, o roteiro tratou de deixar claro que, em diversas situações anteriores em que tentaram derrubar Underwood, foi Claire que o ajudou, e neste exato momento, nosso protagonista está sem o seu ponto de equilíbrio.

Claire parece estar querendo uma guerra pessoal com Frank, e sua vontade de vencer pode acabar sendo um fator decisivo para a derrota do Presidente. Ao final do episódio, o acordo selado entre eles me pareceu bem superficial, pois não é do interesse de Frank que Claire se desgaste com uma outra campanha eleitoral, muito menos que ela tire a vez da filha de Doris Jones, uma personagem que parece ser valiosa em todo este plot.

Assim como Jones, um outro personagem inserido nesta premiere deverá se tornar valioso nesta corrida presidencial, e este é Lucas Goodwin. O seu retorno pode atingir diretamente a Underwood, principalmente que agora ele está solto sob o programa de proteção a testemunhas. E não esqueçamos de Seth, que vem sendo constantemente deixado de lado desde o retorno de Doug. São possíveis “inimigos” que o presidente poderá enfrentar se não souber bem onde pisar…

House of Cards 4x01_1

Imagem: Arquivo pessoal

Frank contou meio que com a sorte, ao utilizar do câncer da mãe de Claire – o qual ela não sabia, para se safar dos rumores sobre a falência de seu casamento. Mas isso tudo serviu para mostrar o quão Claire pode ser frágil se ela quiser. A cena final, com ela chorando com sua mãe foi a prova clara disso tudo. Mas essa fragilidade está bem atrás de algo que é muito superior a ela. O que sua mãe disse poderá ser a chave para todo o desenrolar desta temporada. “Você é mais forte que ele. Coloque-o em seu lugar”.

House of Cards continua com um excelente roteiro, direção e principalmente uma vontade insaciável de se mostrar que continua um ótimo drama. Se depender desta premiere, seu posto de uma das melhores séries do Netflix se manteve intacto. Apenos sinto falta de Underwood conversando com o público. Nos sentíamos parte de seus “planos malígnos”, e em algum momento, espero que a quarta temporada resgaste isso. Está dado a largada para mais um ano fantástico de House of Cards. Partiu maratonar?

Nenhum comentário

Adicione o seu