How to Get Away With Murder – 1×01 – Pilot

 

how to get away with murder

Vamos ao fato: você espera ansiosamente pela Fall Season, simplesmente por ser a época do ano mais aguardada pelos seriadores, espera as produções novatas, principalmente aquelas que têm tudo para ser uma ótima série e se decepciona. Não que a série seja ruim ou algo do gênero, mas o que vai impressionar de verdade é o primeiro episódio. Se for um episódio confuso, sem nexo algum, como vamos ficar instigados pela produção? Como vamos ficar ansiando pelo próximo episódio? Sim, caro leitores, How to Get Away With Murder, pros íntimos How to ashuahsuhuah Murder, apresentou um dos episódios pilotos mais estranhos que assisti nessa curta vida de seriador.

Vejam meu ponto de vista: você tem uma nova produção e quer que ela lhe convença, certo? Mas como ela vai lhe convencer que você deva assisti-la, que ela não vai lhe decepcionar, se a mesma apresenta um piloto confuso, recheado de flashbacks, sem uma devida apresentação dos personagens? É praticamente impossível. A história é interessante, principalmente por trazer a questão da figura feminina em um cargo de poder. A série deve ficar boa porque é da Shonda. Conhecemos o trabalho dela de longas datas e sabemos que ela é “destruidora”. A mesma tem ótimos atores, que interagem com uma química interessante, já que existe toda aquela cadeia hierárquica. Mas nem tudo é um mar de rosas.

Continua após a publicidade

A série conta a história da professora Annalise Keating, uma professora de defesa criminal que ensina os métodos de defesa da melhor maneira aos seus alunos: na prática do tribunal. Claro que os alunos destaques ganham algo a mais, que é um trabalho na firma de advocacia da professora, mas isso não vem em conta agora. O que vem é o jeito que ela lida com as situações delicadas, como fazer que seus alunos pensem da maneira correta em favor de seus clientes, como torná-los verdadeiros advogados. Não é uma Scandal da vida, é algo a mais. Digamos que lembre Grey’s Anatomy, no quesito ensino, e Scandal, pelo método trabalhado, diálogos intensos e rápidos e pelo mundo da advocacia envolvido.

Apesar da minha decepção com relação ao uso excessivo de flashbacks, não posso deixar de recomendá-la. O primeiro motivo é Viola (Guitarra) Daves: a mulher simplesmente brilha, assume uma postura digna e sabe dá vida à uma professora brilhantemente. O segundo e último é o caminho que a série vai levar: foi uma introdução confusa, em que você não sabia se estava vendo um grande flashback ou o presente. Mas qual série que, iniciando com um mistério, não se torna interessante?!

P.S: Vamos aprender a falar o nome da série com alguns atores do elenco de Scandal? Clique aqui.

Avatar

6 comments

Add yours
  1. Avatar
    Paula Reis 30 setembro, 2014 at 19:01 Responder

    Alex, não concordo muito com vc! Achei os flashbacks super necessários para entendermos melhor as referências. E por isso nem achei o piloto confuso. Lógico que ficou muitos pontos de interrogações. Mas acredito que justamente por isso o piloto teve uma boa repercussão, pois nos fez deixar intrigado e curioso para assistir o episódio 2. Se fosse tudo esclarecedor, seguir a série perderia interesse.
    Eu gostei bastante da série, acredito que Shonda vai nos surpreender e muito! E acredito que, da mesma forma que Grey’s não se compara com Scandal (focos diferentes), Murder não pode se comparar com Scandal.
    Mas só de ter este ar investigativo, ser tema jurídico, a série já se tornou interessante p mim. E, neste caso, o mistério foi só um bônus.
    Já estou no aguardo do episódio 2! Que venha quinta-feira! o/

  2. Avatar
    Paula Reis 30 setembro, 2014 at 19:01 Responder

    Alex, não concordo muito com vc! Achei os flashbacks super necessários para entendermos melhor as referências. E por isso nem achei o piloto confuso. Lógico que ficou muitos pontos de interrogações. Mas acredito que justamente por isso o piloto teve uma boa repercussão, pois nos fez deixar intrigado e curioso para assistir o episódio 2. Se fosse tudo esclarecedor, seguir a série perderia interesse.
    Eu gostei bastante da série, acredito que Shonda vai nos surpreender e muito! E acredito que, da mesma forma que Grey’s não se compara com Scandal (focos diferentes), Murder não pode se comparar com Scandal.
    Mas só de ter este ar investigativo, ser tema jurídico, a série já se tornou interessante p mim. E, neste caso, o mistério foi só um bônus.
    Já estou no aguardo do episódio 2! Que venha quinta-feira! o/

  3. Avatar
    Janyne Bib's 1 outubro, 2014 at 20:43 Responder

    Ao meu ver, a série convenceu desde a sua promo.

    E agora que eu aprendi a falar o nome dela, só espero tudo de melhor.
    Não achei o pilot confuso. achei sim, com várias coisas em aberto, mas que vão ter exploradas com o passar dos episódios. Titia shonda não iria entregar tudo logo de primeira, ne

  4. Avatar
    Janyne Bib's 1 outubro, 2014 at 20:43 Responder

    Ao meu ver, a série convenceu desde a sua promo.

    E agora que eu aprendi a falar o nome dela, só espero tudo de melhor.
    Não achei o pilot confuso. achei sim, com várias coisas em aberto, mas que vão ter exploradas com o passar dos episódios. Titia shonda não iria entregar tudo logo de primeira, ne

Post a new comment